Imagem da matéria: “A Binance pode sobreviver a qualquer mercado de baixa”, diz CEO da exchange
Criador da maior exchange do mundo durante palestra (Foto: Reprodução/Youtube)

“A Binance pode sobreviver a qualquer mercado de baixa, não importa o quão isso seja brutal”, foi o que disse o bilionário ChangPeng Zhao, CEO da exchange de criptomoedas Binance, durante um bate-papo no Periscope na semana passada.

Revelou também que definitivamente quer fazer parceria com o serviço de pagamento transfronteiriço da Ripple, ‘xRapid’, mas que ainda nada foi decidido.

Publicidade

“Estamos trabalhando com vários outros parceiros. Com a xRapid, não há nada acontecendo agora, mas definitivamente queremos eles no futuro”, disse ele.

Considerando a situação atual do mercado de criptomoedas, um usuário perguntou ao CEO se a Binance poderia sobreviver por mais um ano diante da situação.

CZ respondeu: “Absolutamente”. Ele disse que não importa o que aconteça, a Binance ainda estará lá daqui a 100 anos.

Sobre as quedas e volatilidade na criptoeconomia, CZ disse que sua equipe não prioriza essas informações, pois o trabalho realizado na Binance tem como foco o longo prazo, diferentemente da mentalidade dos day-traders.

Publicidade

“Não olhamos muito para o mercado — não como as pessoas realmente pensam que fazemos. Apenas nos concentramos e construímos recursos”.

Binance ainda não é um caso de sucesso

CZ disse que está muito orgulhoso do progresso que Binance fez até agora. No entanto, ele ainda não considera a Binance um negócio de sucesso. Isso porque tudo ainda é muito recente e sua equipe é pequena e jovem e há muito a fazer.

Manter o foco e adicionar valor

O executivo da exchange aconselhou que as pessoas que trabalham no mercado não devem se distrair dando tanta importância com hype das mídias, pois o mais importante é manter o foco no trabalho.

“Olha, há muitos burburinhos sobre nós dentro e fora da criptoeconomia. O melhor conselho que eu posso dar é: mantenha a cabeça baixa, descubra seu potencial e o use para construir um produto que as outras pessoas vão usar”, disse CZ.

Publicidade

Exchange passou aceitar cartão de crédito

Desde o final de janeiro, a Binance disponibilizou a compra de bitcoin, ethereum e litecoin com cartões de crédito Visa e Mastercard. A ação deu-se após um acordo comercial com a empresa israelense  de processamento de pagamentos, Simplex.

Na ocasião, a exchange disse que “ao aceitar pagamentos com cartão de crédito, a Binance está apoiando o uso mais amplo e a acessibilidade às criptomoedas em todo o mundo”.

Segundo a empresa, a transação mínima com cartão de crédito é de US$ 50 e será cobrada a taxa de 3,5% ou US$ 10 e o tempo para a efetivação da compra e crédito na carteira do usuário vai levar em média de 10 a 30 minutos.

“Queremos oferecer da maneira mais segura possível o acesso rápido e fácil às criptomoedas aos traders da Binance”, disse CZ ao anunciar o novo serviço.


3xBit

Inovação e segurança. Troque suas criptomoedas na corretora que mais inova do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://3xbit.com.br

Publicidade


VOCÊ PODE GOSTAR
ilustração mostra logo da pepecoin PEPE subindo ao céu

PEPE e BONK valorizam mais de 30% nas últimas 24 horas

Memecoin PEPE bateu sua máxima histórica nesta terça-feira (21), em momento de forte aquecimento do mercado cripto
Pessoa inserindo chip no celular

Justiça manda TIM pagar R$ 21 mil a cliente que teve celular clonado e perda de criptomoedas

A partir da clonagem do celular, os invasores tiveram acesso ao email e posteriormente a uma carteira cripto na Binance
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin recua para US$ 61 mil enquanto GameStop agita mercado e faz memecoin subir 363% 

Manhã Cripto: Bitcoin recua para US$ 61 mil enquanto GameStop agita mercado e faz memecoin subir 363% 

A volta do hype da GameStop desencadeou a criação de milhares de memecoins – uma delas saltou 1.900% na tarde passada
homem segura com duas mãos uma piramide de dinheiro

CVM julga hoje pirâmide Atlas Quantum; veja detalhes da acusação

Procuradoria da CVM acusa Atlas Quantum de operação fraudulenta no mercado de valores mobiliários e embaraço à fiscalização da CVM