Vitalik-Buterin-Ethereum
Vitalik Buterin, criador do Ethereum (Foto: Flickr)

O criador do Ethereum revisitou a “guerra do tamanho dos blocos do Bitcoin”, repensando sua aliança com o campo “grande bloco” no final dos anos 2010 e agora admitindo que o contingente “pequeno bloco” prevaleceu por boas razões.

Refletindo sobre dois livros de história do Bitcoin contados de lados opostos do debate, Vitalik Buterin publicou um longo texto em seu blog na sexta-feira (31) sobre como o Bitcoin deve escalar, atualizar e ser governado.

Publicidade

Buterin disse que os defensores de tamanhos de blocos maiores queriam atualizações de hard fork que aumentariam o throughput das transações do Bitcoin. Em retrospecto, no entanto, ele acredita que os grandes blocos não tinham competência para executar sua visão corretamente, o que contribuiu amplamente para o fracasso em mudar o Bitcoin.

“Os pequenos blocos cometeram muito menos gafes técnicas embaraçosas e tinham menos posições que levariam a resultados absurdos se você tentasse levá-las à sua conclusão lógica”, escreveu Vitalik.

Em geral, os pequenos blocos queriam manter a blockchain do Bitcoin leve em termos de requisitos de armazenamento para usuários regulares, e também prevenir mudanças normalizadas no Bitcoin por grandes grupos de interesse centralizados.

Em contraste, os grandes blocos queriam manter acessível para pequenos usuários transacionarem on-chain sem depender de sistemas de camada 2 centralizados produzidos pela empresa de desenvolvimento Bitcoin Blockstream.

Publicidade

Vitalik citou “The Blocksize War” de Jonathan Bier, que forneceu uma visão de pequeno bloco sobre o conflito, e “Hijacking Bitcoin” de Roger Ver, publicado mais recentemente, que veio da perspectiva dos grandes blocos.

Referenciando Bier, Vitalik disse que as várias implementações do Bitcoin propostas pelos grandes blocos eram deficientes.

“O Bitcoin Classic não era um código bem escrito, o Bitcoin Unlimited era desnecessariamente complicado demais”, disse ele.

“Uma das piores coisas foi que os grandes blocos nunca estiveram dispostos a concordar com qualquer princípio limitador realista de quão grandes os blocos deveriam ser”, acrescentou. Além disso, a aliança de muitos grandes blocos com o agora desacreditado Craig Wright também prejudicou muito sua reputação.

Vitalik disse que os grandes blocos sofreram do que ele chamou de “armadilha da competência unilateral”, na qual todas as pessoas inteligentes e competentes se concentram em um movimento oposto. Em última análise, ele acredita que o campo priorizou “oposição” em vez de “construção” e lutou até mesmo para unificar seus esforços em uma cadeia.

Até hoje, os pequenos blocos venceram. No entanto, muitos desenvolvedores acreditam que o Bitcoin atualmente enfrenta uma crise existencial semelhante.

Publicidade

O desenvolvedor do Bitcoin Core, Matt Corralo, argumentou recentemente que o futuro do Bitcoin como uma moeda peer-to-peer parece “sombrio”, já que ainda não existem soluções eficazes para escalar transações sem depender de intermediários. Isso reacendeu debates em torno de propostas de soft fork e como e quando mudar o código do Bitcoin – assim como qual deveria ser o objetivo final do Bitcoin.

De acordo com Vitalik, a melhor maneira de difundir as tensões políticas em torno de tais questões não é através do “compromisso”, mas através de “nova tecnologia” que satisfaça todos os lados do debate. ZK-SNARKs, por exemplo, são uma solução de privacidade e escalabilidade que ele ficou desapontado ao ver mencionada “exatamente zero vezes em ambos os livros”.

“O desenvolvimento de Inscriptions e, posteriormente, BitVM criaram novas possibilidades para layer 2s, melhorando o que pode ser feito com Lightning”, acrescentou.

Muitas equipes de projetos estão agora trabalhando em tecnologia para verificar zkSNARKs no Bitcoin com base na estrutura BitVM de Robin Linus, como sugere Buterin. Isso poderia permitir os primeiros “rollups” descentralizados do Bitcoin – sistemas de escalabilidade para processar muitas transações em ambientes off-chain rápidos antes de agrupá-las on-chain em uma transação ultra-eficiente.

Um desses projetos é o BitcoinOS – uma plataforma de rollup em desenvolvimento cujos desenvolvedores dizem que será capaz de escalar transações do Bitcoin em 10X enquanto permanece descentralizada o suficiente para “derrotar atacantes a nível estatal”.

Publicidade

A plataforma também não exigirá mudanças de consenso no Bitcoin Core para funcionar.

“Vitalik está correto – com ZK, tudo pode ser construído no Bitcoin e grande parte do debate sobre o tamanho do bloco se torna irrelevante”, disse Edan Yago, um contribuidor do BitcoinOS, em uma mensagem ao Decrypt. “Na verdade, se ZK estivesse disponível na época, Vitalik sem dúvida teria construído o Ethereum no Bitcoin.”

“Por esta razão, o próximo Vitalik emergirá do ecossistema de rollups do Bitcoin”, previu Yago

*Traduzido e editado com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
moeda e notas pendurada em um varal

Operação contra maior milícia do RJ revela que suspeitos compravam Bitcoin para lavar dinheiro

Fonte do dinheiro movimentado pelos suspeitos seria oriundo de grilagem de terras, extorsão contra comerciantes e exploração do transporte
Moedas douradas de Bitcoin (BTC) e um gráfico de preço ao fundo

Preço do Bitcoin despenca com liquidações de US$ 245 milhões no mercado

As liquidações de criptomoedas dispararam na terça-feira (11), com o Bitcoin despencando 5% e indo a US$ 66 mil
Pessoas formam um círculo para mostrar seu bitcoin uns aos outros

Holders de longo prazo voltam a acumular Bitcoin pela 1ª vez desde dezembro

Novas concentrações de BTC ocorrem após vários meses de vendas, diz o novo relatório da Glassnode
Maquinas mineração de Bitcoin apreendidas em La Colmena, Distrito de Paraguarí

Paraguai apreende centenas de máquinas de mineração de Bitcoin em nova ofensiva ao setor

Autoridades já confiscaram mais de 9.000 mil equipamentos nas últimas semanas