Imagem da matéria: Visa nega ter pisado no freio dos planos para as criptomoedas
Foto: Shutterstock

A empresa de pagamentos Visa negou que esteja desacelerando seus planos para as criptomoedas — apesar de notícias publicadas na terça-feira (28) sugerirem o contrário, em meio a um mercado de baixa brutal. 

O chefe de criptoativos da empresa norte-americana, Cuy Sheffield, disse em uma série de tweets que uma reportagem da agência Reuters, alegando que tanto a Visa quanto a Mastercard estavam desacelerando seus avanços em criptoativos, era “imprecisa” no que se trata da Visa.

Publicidade

Ele acrescentou que “apesar dos desafios e da incerteza no ecossistema cripto”, a Visa acredita que “as moedas digitais apoiadas por fiat, que funcionam em blockchains públicas, têm o potencial de desempenhar um papel importante no ecossistema de pagamentos.” 

A Visa tem trabalhado com o espaço cripto há algum tempo, mas as coisas diminuíram de ritmo recentemente: em novembro, ela acabou com os acordos globais de cartão de crédito que tinha com a FTX. 

A empresa havia anunciado planos de lançar cartões para 40 novos países como parte de uma “parceria global de longo prazo” — mas desistiu quando a exchange faliu. 

A FTX quebrou em um crash polêmico e agora está sendo investigada por má gestão e alguns crimes. Os promotores alegam que a empresa misturou fundos de clientes; seu ex-chefe Sam Bankman-Fried está enfrentando 12 acusações criminais. 

Publicidade

A Visa também entrou com novos pedidos de registro de marca em outubro, o que sugere planos potenciais para uma carteira cripto e um produto de metaverso.

Carteiras cripto, como a MetaMask ou a Phantom, são usadas para armazenar ativos digitais como o Bitcoin ou Ethereum e fazer pagamentos. Enquanto isso, o metaverso se refere a um mundo virtual compartilhado on-line e se tornou um ponto focal para várias empresas do setor cripto e fintechs.

O colapso da FTX e o contágio que se seguiu estão forçando os legisladores e reguladores dos EUA a apresentar novas ideias sobre como regular o espaço. 

Um porta-voz da Visa disse ao Decrypt que “as recentes falhas no setor cripto são um lembrete importante de que temos um longo caminho a percorrer antes que as criptomoedas se tornem parte dos principais meios de pagamentos e serviços financeiros.”

Publicidade

O porta-voz acrescentou que a Visa continua “focada em aumentar as competências essenciais nas camadas de infraestrutura da Web3 e em avaliar os protocolos blockchain que impulsionam o desenvolvimento das tecnologias de criptoativos.”

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

Clique aqui e acompanhe o Portal do Bitcoin no Google Notícias

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Minerador sortudo de Bitcoin resolve bloco sozinho e fatura R$ 1 milhão

Minerador sortudo de Bitcoin resolve bloco sozinho e fatura R$ 1 milhão

Minerador solo completou o bloco 843.231 do Bitcoin usando software da CKpool
Antônio Ais posa para foto ao lado de carro

Criador da Braiscompany, Antônio Neto Ais é solto na Argentina

O benefício de prisão domiciliar valerá até que o processo de extradição para Brasil seja resolvido
Imagem da matéria: EUA acusam  2 chineses de lavarem US$ 73 milhões em esquema com criptomoedas

EUA acusam 2 chineses de lavarem US$ 73 milhões em esquema com criptomoedas

O Departamento de Justiça acusou Daren Li e Yicheng Zhang de orquestrar um esquema com criptomoedas de “abate de porcos”
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin recua para US$ 61 mil enquanto GameStop agita mercado e faz memecoin subir 363% 

Manhã Cripto: Bitcoin recua para US$ 61 mil enquanto GameStop agita mercado e faz memecoin subir 363% 

A volta do hype da GameStop desencadeou a criação de milhares de memecoins – uma delas saltou 1.900% na tarde passada