A VanEck está reduzindo a taxa de administração de seu ETF de Bitcoin à vista, pouco mais de um mês após o lançamento do produto pela administradora de ativos digitais, o mais recente de uma série de cortes feitos por emissores em um mercado altamente competitivo. 

Em um registro suplementar apresentado à Comissão de Valores Mobiliários em 15 de fevereiro, a VanEck disse que reduzirá a taxa de administração de seu ETF de Bitcoin, que é negociado sob o código HODL, para 0,20% de sua taxa atual de 0,25%. Esse corte entrará em vigor em 21 de fevereiro.

Publicidade

“Nossa abordagem sempre foi avaliar e refinar proativamente nossas ofertas para investidores neste ambiente de ETF altamente competitivo e em rápida evolução”, disse um porta-voz da VanEck ao Decrypt. “Essa redução de taxa reflete nosso compromisso de fornecer valor e melhorar o acesso aos investidores, e ajuda a garantir que os investidores continuem a se beneficiar de uma das ofertas mais competitivas no espaço do ETF bitcoin.”

Um ETF de Bitcoin é um veículo de investimento que permite aos compradores obter exposição ao Bitcoin sem comprar e armazenar o ativo diretamente. Isso significa que os investidores de Wall Street agora podem essencialmente comprar Bitcoin sem a necessidade de se preocupar com carteiras cripto e exchanges de criptomoedas. Até o momento, o interesse de Wall Street por esses produtos tem sido intenso, assim como a concorrência entre seus emissores.

Mesmo antes de a SEC autorizar pela primeira vez o lançamento de 10 ETFs de Bitcoin à vista no dia 10 de janeiro, os emissores já estavam começando a reduzir suas taxas em uma tentativa de superar seus concorrentes. Quando os ETFs se tornaram disponíveis, a BlackRock e a Ark Invest reduziram suas taxas para 0,25%, enquanto a Franklin Templeton reduziu a sua para 0,19%, a menor atualmente disponível no mercado. 

O corte nas taxas mostra o calor da concorrência entre os ETFs para conquistar clientes, mas não está isento de armadilhas.

Publicidade

Com os altos custos decorrentes da administração de um ETF à vista, incluindo despesas com segurança e custódia, esses cortes podem se tornar difíceis de sustentar para qualquer emissor que esteja com defasagem no momento. Em conjunto, eles correm o risco de reduzir a lucratividade de um ETF, especialmente para aqueles com menos recursos em comparação com pesos pesados como Fidelity e BlackRock.

Em uma entrevista anterior com o Decrypt, o chefe de pesquisa de ativos digitais da VanEck, Mathew Sigel, descreveu o estado atual das taxas como “preços muito competitivos” e que uma métrica mais importante a ser observada é o preço do Bitcoin em si, como sendo mais determinante de quão lucrativo um ETF pode ser.

O preço atual do Bitcoin é de US$ 52.283 — o mais próximo que já esteve de seu recorde histórico de pouco mais de US$ 69.000 desde o final de 2021.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Jogador que traiu Iza perdeu R$ 50 mil na pirâmide Braiscompany

Jogador que traiu Iza perdeu R$ 50 mil na pirâmide Braiscompany

Yuri Lima entrou na Justiça alegando ter aplicado R$ 50 mil na Braiscompany, pirâmide financeira que ruiu em dezembro de 2022
Carteira de couro aberta mostra várias criptomoedas físicas

As 9 criptomoedas que podem disparar em julho

Analistas ouvidos pelo Portal do Bitcoin indicam quais criptomoedas têm potencial de alta para o mês de julho
Imagem da matéria: Bitcoin pode cair até US$ 50 mil em breve, alerta analista brasileiro

Bitcoin pode cair até US$ 50 mil em breve, alerta analista brasileiro

Analista da Foxbit avalia gráficos do Bitcoin e aponta que preços devem continuar pressionados ao longo da semana
Imagem da matéria: Prefeito do Rio sanciona lei que facilita criação de nova Bolsa de Valores

Prefeito do Rio sanciona lei que facilita criação de nova Bolsa de Valores

Eduardo Paes sancionou uma lei que reduz o ISS cobrado sobre atividades da bolsa de valores que pode estrear no Rio em 2025