Imagem da matéria: Tribunal Derruba Bloqueio a Sites Especializados em Bitcoin na Rússia
O Tribunal Municipal de São Petersburgo anula decisão de bloqueio de sites especializados em criptomoedas (foto: skurkis.com)

Na ultima terça-feira, o Tribunal Municipal de São Petersburgo derrubou a decisão que proibia o funcionamento de 40 sites relacionados ao bitcoin na Rússia, após analisar o recurso apresentado pela Digital Rights Center (Centro de Direitos Digitais) com sede em Moscou, conforme os sites RIA NovostiRoskomsvoboda.

Desde julho do ano passado, a Rússia vinha sofrendo restrição de acesso as plataformas de internet que tratassem de criptomoedas devido a uma decisão do Tribunal distrital de Oktyabrsky de São Petersburgo proferida em 16 de maio de 2017. O processo era fruto de um pedido do Ministério Público da cidade para bloquear 40 sites relacionados com bitcoin.

Publicidade

A medida, que afetava diretamente qualquer serviço de câmbio das moedas virtuais naquele país, teve como fundamentação a falta de regulação e de lastro sobre a criptomoeda. Outro argumento da Justiça foi a falta de controle do poder público em saber se seu uso não está atrelado as atividades criminosas tendo em vista que “a distribuição gratuita de informações sobre moeda eletrônica” seria a causa de todo esse problema, como relatado nos sites smartereum, cointelegraph e Roskomsvoboda.

A decisão pelo desbloqueio dos sites russos não é a definitiva. Ela ainda depende da análise de um corpo diferente do tribunal que deve ainda ser reunido e, por esse motivo o caso será devolvido ao tribunal do distrito de Oktyabrsky a fim ser revisado nos termos da lei russa, conforme informa o site News Bitcoin.

A lista dos quarenta sites russos desbloqueados está disponível no site smartereum.

Relação controversa

A relação da Russia com as criptomoedas não é bastante conflituosa. O presidente Putin já chegou a declarar, em outubro de 2017, a criação de sua própria moeda virtual. O “cryptoRuble” ou “Criptor” seria emitido pelo Estado russo. Mas isso não quer dizer sinônimo de legalidade de outras moedas digitais. É tanto que um mês depois, o ministro das comunicações daquele país, Nikolai Nikiforov, afirmou que “O Bitcoin é uma aplicação estrangeira da tecnologia blockchain, e a lei russa nunca vai considerá-lo como uma entidade legal sob a jurisdição da Federação Russa”.

A decisão pelo bloqueio dos sites especializados em moedas digitais foi categórica ao afirmar que o Rublo, emitido pelo Banco Central russo, é a única moeda oficial e que a emissão de qualquer outra seria ilegal.

Publicidade

Essa mesma corte, que teve sua decisão derrubada pelo tribunal municipal de São Petersburgo, mencionou que o “bitcoin não era apoiado pelo valor real”. O fato é que ainda não se conhece as peculiaridades das chamadas criptomoedas e isso dificulta muito a sua regulamentação em diversos países, e isso não é diferente na Russia.

A vice-presidente do Banco Central russo, Olga Skorobogatov, antes do bloqueio dos 40 sites que tratavam de criptomoedas, fez uma declaração reconhecendo a dificuldade de aplicar a regulação financeira existente ao Bitcoin, afirmou ainda que não havia interesse em proibir seu uso na Rússia e que se buscava “obter uma melhor compreensão do Bitcoin, e construir um quadro regulamentar que reunimos o conhecimento necessário”.

Propostas recentes

Isso se reflete nas recentes propostas apresentadas na Rússia a fim de legalizar as criptomoedas. A mais recente é de autoria do Presidente do Comitê Estadual de Política Econômica da Câmara Russa (Duma), Sergey Zhigarev.

De acordo com o site News Bitcoin, ele acredita que uma lei no sentido de estabelecer o desenvolvimento da economia digital atrairá investimentos externos inclusive de países que impuseram sanções à Rússia.

Publicidade

Contudo, no final do ano passado, o ministro das finanças da Russia, Anton Siluanov, apresentou um projeto de lei sobre “ativos financeiros digitais” e crowdfunding a fim de regulamentar a circulação e transação de moedas virtuais. A iniciativa não foi bem vista pelo Banco Central russo, conforme já foi noticiado no Portal do Bitcoin.

Leia Também: Marketshare do Bitcoin Aumenta e Mercado Tem Dificuldade de Voltar aos US$ 500 Bilhões

BitcoinTrade

A primeira plataforma Brasileira que você pode comprar com segurança utilizando o seu Cartão de Crédito como forma de pagamento. Eles aceitam Visa e Mastercard. A BitcoinTrade ainda conta com certificação de segurança PCI Compliance, a única no Brasil. Acesse aqui: https://www.bitcointrade.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Paolo Ong, da SEC Filipinas

Termina prazo para saída da Binance das Filipinas e reguladores avisam: “Não há como sacar fundos após bloqueio”

“Não podemos endossar nenhum método de como retirar seu dinheiro agora que a ordem de bloqueio foi emitida”, disse o regulador filipino
Fusão da imagem de uma moeda de bitcoin com a bandeira do Paraguai

Senadores do Paraguai querem pausar toda atividade ligada ao Bitcoin; entenda

Projeto de lei quer que atividades como mineração, compra e venda de Bitcoin sejam suspensas por 180 dias
moedas de Bitcoin sobre notas de ienes

Anúncio de investimento em Bitcoin faz ações de empresa asiática disparar 90%

Seguindo o manual da MicroStrategy, a empresa japonesa Metaplanet está atraindo forte interesse dos investidores
scanner plano digitaliza a palma de uma mão

TON oferece R$ 25 milhões para escanear mãos dos investidores

HumanCode se junta à The Open Network para oferecer um milhão de Toncoin como incentivo em programa de digitalização de palma da mão baseado em IA