Imagem da matéria: Tether entregou mais de 2,5 milhões de páginas de documentos à Justiça americana
Foto: Shutterstock

iFinex, a empresa-mãe da Bitfinex e da Tether – emissora do stablecoin Tether – forneceu milhões de documentos ao procurador-geral de Nova York em relação à sua investigação. A investigação do promotor estadual é sobre a suposta falta de divulgação de um desaparecimento de US$ 850 milhões que foi apreendido pela polícia de seu parceiro bancário anterior.

A empresa pediu à Suprema Corte do Estado de Nova York “mais algumas semanas para produzir informações complementares”.

Publicidade

Em uma carta enviada em 19 de janeiro, a iFinex afirma que está planejando entrar em contato com o tribunal nos próximos 30 dias “para fornecer uma atualização de status final ou para agendar uma conferência para discutir quaisquer itens em aberto”.

De acordo com Stuart Hoegner, o Conselheiro Geral da Bitfinex e Tether, as “discussões com o escritório do AG são produtivas e estão indo bem”.

“Estamos ansiosos para continuar esses. Mediamos nossas disputas, o que considero um progresso positivo. Infelizmente, não posso compartilhar mais detalhes aqui”, escreveu Hoegner na terça-feira.

No início deste mês, a Bitfinex e o CTO da Tether, Paolo Ardoino, disseram que as duas empresas já “produziram mais de 2,5 milhões de páginas de documentação em resposta a solicitações da NYAG”.

Em abril de 2019, NYAG Letitia James entrou com uma ordem na Suprema Corte do Estado de NY, acusando Bitfinex e Tether de encobrir a perda de cerca de US$ 850 milhões de clientes e fundos corporativos.

Publicidade

A NYAG alegou que as duas empresas entregaram os fundos à Crypto Capital Corp., um serviço terceirizado de processamento de pagamentos com sede no Panamá, para lidar com os pedidos de retirada dos clientes. Quando a Crypto Capital falhou em cumprir os compromissos, os responsáveis supostamente esconderam as perdas por meio de maquinações não especificadas.

Essas acusações alimentaram novas especulações de que Tether imprimiu novos tokens sem nenhum respaldo real em dólares americanos reais, algo que os críticos do USDT vêm discutindo há vários anos.

Um relatório publicado em 2019 sugeriu que o Tether foi responsável por elevar o preço do Bitcoin, e muitos ainda temem que, se o valor do stablecoin cair, isso terá um impacto catastrófico no BTC também.

Alguns players proeminentes rejeitaram tais afirmações, entretanto. “A preocupação de que um stablecoin, que representa apenas 3% da capitalização de mercado do Bitcoin, possa prejudicar o Bitcoin quebrando é um absurdo”, disse Dan Held, líder de crescimento da Kraken, em um tweet recente.

Publicidade

“Só porque a emissão de Tether aumentou enquanto o Bitcoin subia, não significa que foi a causa. O USDC, outro stablecoin popular, tinha a mesma correlação, o que é totalmente intuitivo, pois as pessoas estão ganhando dinheiro para aproveitar as oportunidades de arbitragem ”, acrescentou.

Recentemente, Stuart Hoegner e Paolo Ardoino apareceram no podcast “What Bitcoin Did” de Peter McCormack, com o primeiro apontando para “maior transparência” como uma das coisas principais no roteiro da Tether para 2021.

Stuart Hoegner, entretanto, disse que “cada Tether é 100% apoiado por nossas reservas”, acrescentando que “nunca houve uma única instância em que Tether não pudesse honrar um resgate”.

*Traduzido e editado com autorização da Decrypt.co
Talvez você queira ler
Perlla e Patrick Abrahão posam para foto no dia do casamento

Casal que perdeu R$ 146 mil na Trust Investing processa Perlla e Patrick Abrahão

O casal enganado pela Trust Investing pede a devolução do valor investido no esquema, além de uma indenização por danos morais de R$ 100 mil
Imagem da matéria: Conheça 5 projetos que impulsionam a inovação da negritude na Web3 | Opinião

Conheça 5 projetos que impulsionam a inovação da negritude na Web3 | Opinião

Inaiara Florêncio apresenta iniciativas no espaço cripto construídas por pessoas negras que impactam a vida de milhares de brasileiros
Moeda de dogeoin

Endereços de Dogecoin superam 5 milhões pela primeira vez, mas concentração de tokens preocupa

O número de transações confirmadas na blockchain também saltou para o maior volume desde junho
Imagem da matéria: Blast: Conheça o novo protocolo de segunda camada do Ethereum que já atraiu US$ 30 milhões no lançamento

Blast: Conheça o novo protocolo de segunda camada do Ethereum que já atraiu US$ 30 milhões no lançamento

Blast promete trazer ganhos de staking obtidos na blockchain principal para a segunda camada e projeto abarca também stablecoins