Imagem da matéria: "Teria feito R$ 200 milhões se não tivesse vendido Magazine Luiza", diz Rafael Ferri
Rafael Ferri falou sobre o trabalho no programa de Danilo Gentili (Foto: Reprodução)

Rafael Ferri, que foi acusado pela bolha nas ações da companhia de alicates Mundial S.A. entre 2010 e 2011, afirmou em entrevista ao programa The Noite, de Danilo Gentili, que o pior negócio que fez foi ter vendido as ações da Magazine Luiza. 

Ferri, que hoje é CEO da plataforma de investimentos Traders Club, disse que deixou de ganhar hoje R$ 200 milhões com uma aplicação feita de R$ 300 mil em 2015 nas ações da empresa de varejo:

Publicidade

“Eu tinha uma grana que tinha juntado há muito tempo e botei tudo na Magazine Luiza. Na época estava a R$1,25 e nunca subia coloquei quase R$ 300 mil. Essa ação estava muito barata de R$ 180 a 200 milhões numa companhia que faturava nove bilhões. Hoje vale 5 vezes o faturamento”.

Magazine Luiza em alta

O trader, que tem influenciado gente como Gabriela Pugliese a se aventurar no mercado, explicou que o motivo de ele ter desistido de manter o dinheiro na empresa de varejo foi pelo fato de ter ocorrido uma queda de 20% no valor da ação. “Comprei por R$ 1,25 e caiu para R$ 1”.

Ele contou que depois dessa queda a empresa teve uma leve alta. Quando Ferri viu que teve um “lucrinho de 10%”, resolveu vender tudo — não imaginava que a empresa em seguida passaria por uma série de altas.

Para explicar a situação ao apresentador Gentili, Ferri disse que se uma pessoa “ao invés de um Iphone no Magazine Luiza em 2015 e comprado ações no Magazine Luiza, teria hoje uns R$ 3,5 milhões”.

Publicidade

A alta da Magazine Luiza pode estar associada ao aumento das vendas no varejo. O trader falou para o programa do Danilo Gentili sobre a importância da pessoa ficar atenta as informações em torno do mercado. E apontou que, em plena pandemia, houve um aumento do consumo de eletrodomésticos.

Promessas irreais

Durante a entrevista, criticou duramente a atuação de traders nas redes sociais prometendo ganhos fáceis e ofertando cursos como se fosse tudo um passe de mágica. 

“O que a gente se preocupa é com a promessa de dinheiro fácil. 98% dos caras que fazem propaganda vendendo cursos de investimento, nunca ganharam na bolsa”.

Mas, por outro lado, ele disse que com quanto mais gente investindo na bolsa melhor para todo o mercado e incentivou até mesmo o apresentador Gentili a aplicar os milhões que ele tem como se fosse um campo de excelentes oportunidades. No entanto, Ferri confessou que ele mesmo já quebrou sete vezes na bolsa, mas que também já conseguiu transformar ”R$ 20 mil em R$ 800 mil em quinze dias”. 

Publicidade

Segundo o trader, que disse passar até 17 horas por dia buscando informações sobre o mercado, é necessário bastante estudo e ainda assim “não consegue ter controle” sobre o que vai acontecer.

Passado de manipulação no mercado

Rafael Ferri, que atualmente comanda a empresa Traders Club, e esbanja seu bom faro para o mercado de capitais em 2011 esteve envolvido a um grande escândalo conhecido como a bolha do alicate. Ele é acusado de manipular as ações da empresa Mundial, que produzia alicates, tesouras e facas e fez com que suas ações ordinárias tiveram valorização de cerca de 2.200%.

O caso foi parar na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que o proibiu de atuar por cinco anos no mercado a contar do julgamento em 2016. A decisão foi unânime no Processo Administrativo Sancionador nº RJ2012/11002.

Ferri ainda chegou a recorrer da decisão, mas nada adiantou.  O Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional – CRSFN, em julgamento em 22 de março do ano passado manteve a condenação.

O caso havia sido apelidado como “A Bolha do alicate” pois o produto que era carro chefe da Mundial S.A. eram os alicates de unha fabricados pela companhia.

Publicidade
VOCÊ PODE GOSTAR
Pizza em uma mão moeda de bitcoin na outra

Bitcoin Pizza Day: Corretoras comemoram data histórica do Bitcoin com promoções; confira

Semana tem pizza grátis, cashback, joguinho e descontos em comemoração à primeira transação comercial com o Bitcoin realizada há 14 anos
CEO do MB Reinlado Rabelo em evento da CVM na USP

“A Bolsa é sim lugar de startups”, diz CEO do Mercado Bitcoin em evento da CVM

Reinaldo Rabelo participou do evento do “Tecnologia e Democratização dos Mercados de Capitais no Brasil”
miniatura de homem sob pulpito e moeda gigante de bitcoin ao lado

Brasileiros não podem usar criptomoedas para fazer doações nas eleições municipais

A Procuradoria-Geral da República explicou as regras de doações para as eleições municipais de 2024
Ilustração mostra mapa do Brasil com pontos ligados em blockchain

Banco Central, UFRJ, Polkadot e Ripple se unem para aprofundar pesquisas sobre interoperabilidade entre blockchains e DREX

A Federação Nacional de Associações dos Servidores do Banco Central (Fenasbac) antecipa…