Imagem da matéria: Taxa média de transação do bitcoin supera R$ 18, maior patamar em dez meses
Foto: Shutterstock

O custo médio de uma transação de Bitcoin atingiu seu nível mais alto em dez meses. Em 8 de maio, o custo médio atingiu US$ 3,19 (R$ 18,30), a taxa média mais alta desde julho de 2019, de acordo com dados da Bitinfocharts.

As taxas médias já vêm aumentando desde abril, com alta de 673%.

Publicidade

Em maio, as taxas caíram brevemente para US$ 1,80 na semana passada, antes de atingir gradualmente a nova alta de mais de US $ 3,19. Ontem, as taxas caíram para US$ 2,70.

Altas taxas de transação sinalizam que mais pessoas estão usando a rede do Bitcoin. Como todos desejam que sua transação seja processada o mais rápido possível, a rede calcula que as pessoas estão dispostas a pagar um valor a mais aos mineradores para priorizar a validação de suas transações.

Esse aumento de preço ocorre quando a demanda pelo processamento de transações ultrapassa o suprimento dos mineradores. Quando o preço do Bitcoin atingiu uma alta histórica em dezembro de 2017, e o uso da rede foi muito alto, as taxas de transação médias atingiram US$ 55. Algumas transações levaram dias para serem processadas.

O aumento do uso da rede é provavelmente devido ao halving do Bitcoin, que acontecerá nesta segunda-feira (11). Assim que o 630.000º bloco for minerado, a quantidade de Bitcoin que os mineradores recebem para validar transações será reduzida pela metade.

Isso restringe a oferta de novos Bitcoins, e algumas pessoas pensam que o preço do Bitcoin aumentará como resultado – já que foi o que aconteceu no passado. Muitos investidores estão comprando Bitcoin para se posicionar para o halving, colocando pressão adicional na rede.

Publicidade

O halving aumentará as taxas de transação do Bitcoin?

Algumas pessoas pensam que os mineradores cobrarão taxas ainda mais altas depois do halving. Como os mineradores precisam trabalhar duas vezes mais pelo mesmo dinheiro, eles podem começar a processar apenas transações que pagam dinheiro suficiente para permanecerem lucrativas.

Dan Held, diretor de desenvolvimento de negócios da Kraken, escreveu em maio passado que “à medida que a inflação se aproxima de zero, os mineradores obterão cada vez mais receita apenas com taxas de transação”. Portanto, “à medida que o preço do BTC aumenta, o valor da recompensa em bloco também aumenta, o que incentiva os mineradores a trazer mais hashrate para o mercado”.

Outros pensam que essa teoria não faz sentido e que as taxas de transação não aumentarão após o halving. “Os mineradores de Bitcoin não demonstraram capacidade de cartelizar para definir taxas”, disse Nic Carter, sócio da Castle Island Ventures, ao Decrypt em fevereiro.

Ele acha que é mais provável que a dificuldade de mineração caia. “Se os mineradores de bitcoin se recusarem a processar transações com taxas mais baixas, isso seria apenas uma oportunidade de mercado para novos mineradores entrarem e processarem essas transações”, disse ele, “porque praticamente não existem barreiras à entrada na mineração”.

*Traduzido e republicado com autorização da Decrypt.co

Compre Bitcoin na Coinext 

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
moeda de Bitcoin ao lado de letreiro com ETF

Estado dos EUA investe R$ 510 milhões em ETF de Bitcoin da BlackRock

O investimento foi confirmado hoje pelo Conselho de Investimentos do Estado de Wisconsin (SWIB)
CEO da Galaxy Digital, Mike Novogratz, em entrevista ao BNN Bloomberg no YouTube

O Bitcoin precisa de uma nova narrativa para voltar a subir, segundo CEO da Galaxy Digital

Mike Novogratz também acredita que o preço do BTC flutue entre US$ 55 mil e US$ 75 mil até que novos eventos ocorram
Anic de Almeida Peixoto Herdy é casada com herdeiro da Unigranrio

Herdeira é sequestrada em Petrópolis e criminosos exigem resgate em Bitcoin

Técnico de informática amigo do casal conversou com sequestradores por entender de criptomoedas e foi preso por suspeita de envolvimento
Ilustração de baleia nadando com moeda de bitcoin em seu interior

Baleia movimenta R$ 321 milhões em Bitcoin pela 1ª vez em uma década

Quando o investidor desconhecido adquiriu os bitcoins em 2013, a cotação do ativo não passava de US$ 120