Imagem da matéria: Taproot: atualização que vai revolucionar o Bitcoin é ativada em rede de testes
Foto: Shutterstock

A atualização mais importante que o bitcoin recebe em quatro anos foi ativada com sucesso na rede de testes na semana passada, conforme apontou no Twitter o desenvolvedor Anthony Towns.

A nova fase de testes iniciou um mês depois que mais de 90% dos mineradores de BTC  atingiram consenso e sinalizaram a favor do Taproot.

Publicidade

“A testnet é uma rede separada da rede principal. Com o Taproot ativado lá, podemos fazer vários testes antes mesmo da ativação na rede principal, prevista para novembro”, explicou o desenvolvedor Bruno Ely Garcia, o único brasileiro que colaborou diretamente com o Taproot.

Apesar da testnet ser mais utilizada por programadores em busca de falhas que podem atrapalhar a performance da rede, Garcia explica que ela “está aberta para qualquer um que queira testar ou brincar lá”.

Esse ecossistema paralelo simula com o bitcoin vai funcionar com as melhorias do Taproot que chegam oficialmente no final do ano para tornar a criptomoeda mais eficiente e privada.

Um dos destaques da nova versão é a introdução do algoritmo de assinaturas Schnorr, que permitirá que transações mais complexas fiquem menores, diminuindo o tamanho e, possivelmente, os custos da rede.

Publicidade

Além de ter um impacto positivo no desempenho do BTC, as melhorias também vão aumentar a privacidade dos usuários. As transações que exigem assinaturas múltiplas, por exemplo, serão mascaradas na blockchain como uma transação comum.

Apenas 29% dos nodes estão prontos para o Taproot

Agora que os mineradores já cumpriram a missão de sinalizar a favor do Taproot, os validadores da rede precisam atualizar seus softwares para o Bitcoin Core 0.21.1, a versão mais recente do código aberto da criptomoeda.

“Eu por exemplo rodo um fullnode, então meu papel agora pra apoiar o Taproot é atualizar o meu software”, explicou Garcia. Fullnode é uma cópia completa da blockchain do bitcoin distribuída em computadores do mundo inteiro. Quanto mais usuários rodando as cópias do código da criptomoeda, mais descentralizada e segura a rede se torna.

De acordo com os dados desta quarta-feira (14) do rastreador Taproot Signal, apenas 29% dos nodes de bitcoin estão com o Taproot ativado.

Publicidade

Pelo fato do Taproot ser um soft fork, os validadores que não atualizarem não serão capazes de causar uma separação na cadeia do bitcoin, como aconteceria se a atualização fosse um hard fork. No entanto, caso o node esteja com uma versão antiga quando o Taproot for implementado, o usuário não conseguirá mais validar os blocos. 

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: '101 Perguntas sobre Bitcoin': Editora Portal do Bitcoin lança livro sobre a criptomoeda mais famosa do mundo

‘101 Perguntas sobre Bitcoin’: Editora Portal do Bitcoin lança livro sobre a criptomoeda mais famosa do mundo

A obra discorre os princípios técnicos da moeda até suas implicações socioeconômicas no contexto atual, de modo a proporcionar um entendimento profundo ao público geral
Michaël van de Poppe em vídeo no Youtube

“É hora de investir em altcoins como Ethereum além do Bitcoin”, diz Michaël van de Poppe

Citando o Ethereum com uma das opções, o analista diz que o mercado de altcoins já passou por correção e que a tendência agora é de alta
CEO da Galaxy Digital, Mike Novogratz, em entrevista ao BNN Bloomberg no YouTube

O Bitcoin precisa de uma nova narrativa para voltar a subir, segundo CEO da Galaxy Digital

Mike Novogratz também acredita que o preço do BTC flutue entre US$ 55 mil e US$ 75 mil até que novos eventos ocorram
Pizza em uma mão moeda de bitcoin na outra

Bitcoin Pizza Day: Corretoras comemoram data histórica do Bitcoin com promoções; confira

Semana tem pizza grátis, cashback, joguinho e descontos em comemoração à primeira transação comercial com o Bitcoin realizada há 14 anos