Várias mãos buscando pela moeda de bitcoin no centro de uma mesa
Foto: Shutetrstock

O mega rali cripto da semana passada desacelerou esta semana. Ainda assim, muitas das principais moedas ainda registraram ganhos de dois dígitos nos últimos sete dias.

A alta dos preços avançou mais após evidenciada a crise que atingiu o Credit Suisse, que na última quarta-feira precisou de um empréstimo de US$ 54 bilhões do Banco Central da Suíça para reforçar sua liquidez.

Publicidade

No domingo, foi anunciado que o rival local, o banco UBS, concordou em comprar a instituição bancária em dificuldades em um acordo de emergência no valor de mais de US$ 3 bilhões.

As notícias sobre os bancos continuaram a levar os investidores a outras alternativas de risco, como as criptomoedas.

O Bitcoin (BTC) disparou em meio ao caos bancário, saltando de pouco mais de US$ 20 mil em 10 de março para US$ 27.931 no momento da redação deste artigo. O crescimento da Ethereum foi uma história semelhante no mesmo período, passando de cerca de US$ 1.400 para o preço atual de US$ 1.775, de acordo com dados na CoinGecko .

Várias figuras proeminentes da indústria apontaram para o colapso do Credit Suisse, juntamente com os colapsos de bancos que atendiam o setor cripto, como Silvergate, Signature e Silicon Valley Bank, para divulgar publicamente o Bitcoin com refúgio e reiterar o seu potencial papel como reserva de valor.

Outro desenvolvimento no Bitcoin esta semana foi a notícia de que o maior mercado de NFT de Solana , Magic Eden, adicionou suporte para Ordinals, um protocolo que permite que os fãs de NFT com experiência em criptografia criem ativos não fungíveis em Bitcoin sem a necessidade de alta funcionalidade inteligente de contratos como os das redes Ethereum ou Solana.

Publicidade

Na sexta-feira, o número de Bitcoin Ordinals ultrapassou 550.000 graças à proliferação de cópias do Bored Ape Yacht Club (BAYC) na rede.

Outros movimentos de preços positivos notáveis ​​nesta semana incluíram o XRP, que subiu 21%, para US$ 0,45, e o Litecoin (LTC) saltou 6,4%, para US$ 93.

Apenas três das trinta principais criptomoedas registraram perdas significativas esta semana: o token OKB caiu 16,1%, o Cosmos Hub (ATOM) caiu 16%, para US$ 11,18, e o Toncoin (TON) afundou 14%, para US$ 2,11.

Governador da Flórida lidera ataque à CBDC

Nos EUA, nesta semana, vários republicanos proeminentes se rebelaram contra a ideia de uma Moeda Digital do Banco Central (CBDC), essencialmente uma criptomoeda indexada ao dólar que seria emitida pelo Federal Reserve (Fed).

Publicidade

O governador da Flórida, Ron DeSantis, foi o primeiro.

Na segunda-feira (20), ele propôs uma proibição total dos CBDCs em seu estado. Ele anunciou a medida de uma tribuna que mostrava uma faixa com a frase “Dólar Digital do Big Brother”.

Ele justificou a medida dizendo: “O objetivo de uma moeda digital do banco central é vigiar e controlar os americanos. Você está abrindo uma grande lata de minhocas e está entregando a um banco central enormes quantidades de poder, e eles usarão isso”.

Na terça-feira (21), Warren Davidson, um representante republicano do 8º Distrito Congressional de Ohio, tweetou que as CBDCs eram um “sistema de pagamentos orwelliano” — referência ao escritor George Orwell, do livro ‘A Revolução dos Bichos’ —  e compartilhou uma carta que escreveu a seus colegas instando-os a rejeitar a modalidade de moeda.

Na quarta-feira (22) foi a vez de Ted Cruz, o senador júnior do Texas, que imitou DeSantis e propôs sua própria resistência legislativa contra a ideia de uma criptomoeda do Fed.

Nesse mesmo dia, a Casa Branca divulgou o Relatório Econômico do Presidente deste ano.

Em vários lugares, o relatório transmitiu a postura cética de Washington em relação às criptomoedas, chamando-a de “altamente volátil e sujeita a fraudes” e dizendo que “frequentemente reflete uma ignorância dos princípios econômicos básicos que foram aprendidos em economia e finanças ao longo dos séculos”.

Publicidade

Finalmente, a repressão discretamente velada da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) continuou em ritmo acelerado na quarta, quando a agência atingiu a Coinbase com um Wells Notice (notificação), alegando que sua oferta de staking constitui valores mobiliários não registrados.

*Traduzido com autorização do Decrypt

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin sobe 4% e Ethereum salta 7% puxados por ETFs em Hong Kong e alívio de tensões no Oriente Médio

Manhã Cripto: Bitcoin sobe 4% e Ethereum salta 7% puxados por ETFs em Hong Kong e alívio de tensões no Oriente Médio

Após forte queda no fim de semana, Bitcoin e Ethereum voltam a ganhar força com notícias de que Hong Kong aprovou ETFs das criptomoedas
graficos vermelhos em queda

Investidores sacam R$ 1 bilhão de projeto DeFi da Solana após renúncia de CEO

O fundador da Marginfi anunciou sua renúncia em meio a um turbilhão de controvérsia e desentendimento operacional
busto de homem engravatado simulando gesto de pare

CVM proíbe corretora de forex e criptomoedas de captar clientes no Brasil

O órgão determinou, sob multa, a imediata suspensão de qualquer oferta pública de valores mobiliários pela Kaarat
Logotipo OKX ao fundo tela trading

OKX lança rede Ethereum de segunda camada para desafiar a Base da Coinbase

Uma rede de escalonamento Ethereum de segunda camada construída pela OKX lançou a rede principal, abrindo caminho para novos usuários