Imagem da matéria: SEC quer investigar contas bancárias dos criadores da Ripple (XRP)
Foto: Shutterstock

A Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) enviou pedidos a vários bancos solicitando informações financeiras do CEO da Ripple, Bradley Garlinghouse, e do cofundador da empresa, Christian Larsen, que são parte de um processo que corre no órgão. Na quinta-feira-feira (11), eles pediram a um juiz que impedisse a ação da autarquia por considerá-la exagerada.

De acordo com o Bloomberg, a SEC pediu dados bancários dos últimos 8 anos dos executivos da Ripple, o que foi visto por eles como um pedido exagerado e totalmente impróprio. O argumento é de que no processo que corre no órgão não há acusações de fraude para tal medida.

Publicidade

Eles disseram que não há alegação de que suas finanças pessoais estavam misturadas com as de Ripple e que os reguladores estão exigindo dados necessários. Conforme detalhou o site, a órgão regulador pediu até transações comerciais não relacionadas, como quanto eles gastam no supermercado na semana.

“A SEC não enviou nem ofereceu uma explicação coerente de por que tem direito a essas informações”, disseram os advogados de Garlinghouse e Larsen em um ofício ao tribunal.

SEC processa Ripple

Em 22 de dezembro, a SEC entrou com uma ação alegando que a empresa e seus executivos levantaram mais de US$ 1,3 bilhão em ofertas sem autorização. Em janeiro, a Ripple argumentou que de acordo com a lei federal dos EUA, o XRP não é um valor mobiliário nem um contrato de investimento.

A empresa também pediu ao tribunal que considerasse a posição do regulador sobre outras criptomoedas, dizendo que o XRP deveria ser considerado uma moeda virtual da mesma forma que a SEC vê o Bitcoin e o Ethereum.

Publicidade

A investida da SEC contra a Ripple também foi responsável pelo surgimento de ações coletivas dos detentores de XRP; de petição à Casa Branca para o encerramento do processo; e também pela queda no preço da criptomoeda.

No processo, a SEC diz que os executivos ignoraram o parecer jurídico de que a criptomoeda poderia ser considerada um contrato de investimento e, portanto, um valor mobiliário. Larsen e Garlinghouse são acusados ​​de lucrar pessoalmente cerca de US$ 600 milhões.

VOCÊ PODE GOSTAR
Smartphone mostra logotipo da Receita Federal; ao fundo, um leão

Prazo para entrega do Imposto de Renda termina nesta sexta; veja como declarar criptomoedas

Com mudanças neste ano na declaração de criptomoedas, o contribuinte precisa ficar atento para não perder o prazo do Imposto de Renda, que vai até o dia 31
Michaël van de Poppe em vídeo no Youtube

“É hora de investir em altcoins como Ethereum além do Bitcoin”, diz Michaël van de Poppe

Citando o Ethereum com uma das opções, o analista diz que o mercado de altcoins já passou por correção e que a tendência agora é de alta
Presidente do Banco Central Roberto Campos Neto falando diante de um microfone

Presidente do Banco Central se reúne com MB um dia após anunciar agenda da regulação do mercado cripto

O Banco Central divulgou ontem os próximos passos para a regulação do setor cripto e espera concluir o processo até o final de 2024
ilustração mostra logo da pepecoin PEPE subindo ao céu

PEPE e BONK valorizam mais de 30% nas últimas 24 horas

Memecoin PEPE bateu sua máxima histórica nesta terça-feira (21), em momento de forte aquecimento do mercado cripto