Imagem da matéria: Receita Federal terá curso que ensina a cobrar imposto de criptomoedas
Foto: Shutterstock

A Receita Federal irá contratar um curso sobre criptomoedas para capacitar seus servidores a identificarem sonegação e crimes tributários que possam ser cometidos por meio desses ativos. A expectativa do órgão é que, até o final de 2022, cerca de 100 funcionários estejam capacitados.

O curso será contratado sem licitação, de acordo com o que é previsto no artigo 25 da Lei nº 8.666/93. O documento que pede a contratação contém uma confusão quando ao custo para os cofres públicos: o item 4.1 fala que o “valor da contratação será de R$ 6.060,22 (nove mil e quinhentos reais)”.

Publicidade

O Portal do Bitcoin entrou em contato com a receita para saber se o custo será de R$ 6 mil ou R$ 9,5 mil, mas não teve retorno até o fechamento desta reportagem.

Na justificativa para contratar o conteúdo, a Receita afirma que o curso visa capacitar os auditores-fiscais a identificar sonegação fiscal em transação de criptoativos, encontrar pessoas com pendências tributárias baseado na movimentação de criptoativos do investigado e fiscalizar ganhos de capital obtidos na transação de criptomoedas.

O professor do curso será Thiago Augusto Bueno, procurador da República e autor do livro “Bitcoin e a lavagem de dinheiro”.

Esse não é o primeiro contato de Bueno com a Receita: ele é profesor da matéria “Moedas Digitais, Blockchains e Bitcoins” do Curso de Especialização em Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro”, na Universidade Católica de Brasília – esse curso é voltado especialmente à capacitação dos servidores da Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil.

Publicidade

Os servidores da Receita irão fazer o curso na modalidade de EaD (Ensino à Distância), com uma carga horária de 14 horas aula.

A proposta foi assinada por Rosimery Brandão Barbosa, auditora-fiscal da Divisão de Gestão do Conhecimento Fiscal, e enviada para aprovação do Coordenador-Geral de Fiscalização (Processo Eletrônico: 18274.731994/2022-79).

Receita Federal e criptomoedas

A Receita Federal anunciou no dia 24 de fevereiro desse ano a criação de novos códigos para a declaração de stablecoins e tokens não fungíveis (NFT).

A informação antecipada pela contadora Ana Paula Rabello, no blog Declarando Bitcoin, mostra que as stablecoins serão declaradas com o código 83 e os NFTs, ganham o código 88.

Publicidade

Em dezembro de 2021, a Receita Federal esclareceu que permuta entre criptomoedas (troca cripto-cripto) também podem ser tributadas, mesmo quando não forem convertidas para reais.

Esta era uma dúvida que o mercado tinha por muito tempo: quais obrigações a Receita cobre dos brasileiros que fazem negociações entre pares de criptoativos.

Até então, muitos acreditavam que o imposto só seria aplicado se os ativos fossem transformados em moeda fiduciária, entendimento que foi derrubado pela Receita.

A Solução de Consulta divulgada na época afirma: “O ganho de capital apurado na alienação de criptomoedas, quando uma é diretamente utilizada na aquisição de outra, ainda que a criptomoeda de aquisição não seja convertida previamente em real ou outra moeda fiduciária, é tributado pelo imposto sobre a renda da pessoa física, sujeito a alíquotas progressivas”.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Hacker da Gala Games devolve Ethereum após exploração de US$ 240 milhões

Hacker da Gala Games devolve Ethereum após exploração de US$ 240 milhões

Depois que 5 bilhões de tokens GALA foram cunhados e roubados na segunda-feira, a Gala Games recuperou parte dos fundos em ETH – e ainda está descobrindo o resto
criptomoedas, criptoativos, regulação, Brasil, projeto de lei

Banco Central anuncia próximos passos da regulamentação do mercado cripto no Brasil

Sem definir datas, BC diz que irá fazer mais uma consulta pública no segundo semestre e um planejamento interno sobre stablecoins
Imagem da matéria: FIT21: Conheça o projeto de lei que promete transformar a regulação das criptomoedas nos EUA

FIT21: Conheça o projeto de lei que promete transformar a regulação das criptomoedas nos EUA

Aprovado na Câmara esta semana, o projeto FIT21 visa regular o setor de criptomoedas dando segurança para consumidores e estimulando empreendedores
Imagem da matéria: El Salvador já minerou R$ 154 milhões em Bitcoin usando energia de vulcão

El Salvador já minerou R$ 154 milhões em Bitcoin usando energia de vulcão

A mineração de Bitcoin é feita com energia do vulcão Tecapa, usando 300 processadores voltados para essa atividade