Imagem da matéria: Ratos, dejetos e superlotação: Como é a cadeia onde o criador da FTX está preso
Vídeo mostra condição crítica da prisão Fox Hill, onde SBF está preso (Foto: Reprodução/ Nassau Guardian via Reuters)

Desde que foi preso na segunda-feira (12), Sam Bankman-Fried permanece trancado na prisão de Fox Hill, a única cadeia das Bahamas, um pequeno país localizado no Caribe.

Fotos e vídeos que começam a circular na internet mostram que a situação que o criador da FTX se encontra é bem diferente da vida luxuosa que levava até então, em uma mansão localizada na capital Nassau.

Publicidade

Fox Hill é conhecida por ser um ambiente insalubre, superlotado e infestado de ratos – uma situação que a levou a ser denunciada por grupos de direitos humanos anteriormente.

“Muitos prisioneiros continuam detidos em condições de tratamento cruel, desumano ou degradante. Um número substancial permanece detido sem julgamento durante mais de dois anos”, diz trecho de um relatório da Anistia Internacional sobre a Fox Hill.

Imagens divulgadas pela agência de notícias Reuters ilustram o cenários da cadeia, mostrando até mesmo dejetos humanos sendo retirados das celas em garrafas de plástico.

Cena de vídeo mostra a condição crítica da prisão de Fox Hill onde SBF está preso (Foto: Reprodução/ Nassau Guardian via Reuters)

Isso também foi exposto em um relatório do ano passado produzido pelo Departamento de Estado dos EUA, que aborda as péssimas condições do centro: 

Publicidade

“Os internos da instalação disseram que tiveram que remover dejetos humanos em um balde e estavam propensos a machucados depois de serem forçados a deitar no chão duro por longos períodos de tempo.”

No Twitter, fotos da prisão mostram que em frente todas as celas há um balde de dejetos humanos:

Outras imagens tiradas de um vídeo da Reuters dão uma ideia de como é o interior da instalação. As celas são pequenas, contam com uma privada e três beliches de ferro. No entanto, nem todas as celas contam com vaso sanitário e a superlotação obriga que parte dos detentos durma no chão.

Interior da prisão de Fox Hill onde SBF está preso (Foto: Reprodução/ Nassau Guardian via Reuters)

O relatório das autoridades americanas afirma que a situação da prisão de Fox Hill pirou depois da pandemia de covid-19, quando familiares pararam de poder levar comida aos detentos, com presos relatando ter acesso pouco a refeições precárias.

A grande quantidade de ratos e insetos circulando na instalação também se tornou um problema incômodo para os detentos. “Saneamento era um problema geral e as celas estavam infestadas de ratos, larvas e insetos”, descreve o relatório.

Publicidade

A situação física e mental de SBF

É nesse lugar que Bankman-Fried deve passar o natal e o ano novo, já que a audiência que vai decidir se ele será extraditado para os Estados Unidos está marcada para acontecer apenas no dia 8 de fevereiro de 2023.

Sam entrou com um pedido de liberdade disposto a pagar uma fiança de US$ 250 mil, mas teve a solicitação rejeitada pela Justiça das Bahamas, que vê “alto risco de fuga” caso ele seja libertado.

Apesar da situação em que se encontra, funcionários da prisão afirmam que Sam está se saindo bem no local. “Ele está tranquilo”, disse na quinta-feira (15) o Comissário Interino de Correções das Bahamas, Doan Cleare, ao jornal local The Nassau Guardian.

De acordo com ele, Sam não está em cela comum, e sim na enfermaria da prisão. Cleare insistiu que o executivo está sendo tratado como qualquer outro preso, como evidenciado pelo fato de ele precisar dividir o dormitório da enfermaria de Fox Hill com outros cinco detentos.

De toda forma, a situação de Sam no local não parece ser confortável. Durante sua primeira audiência em um tribunal das Bahamas na terça-feira, ele solicitou que fosse autorizado a usar um medicamento administrado por adesivo para depressão clínica ao qual não tinha acesso desde sua prisão.

Publicidade

Cleare disse que Bankman-Fried está agora recebendo sua medicação corretamente. Ao que tudo indica, ele passa por uma avaliação da saúde que vai determinar para qual seção da prisão ele será transferido.

Se for determinado que Bankman-Fried enfrenta riscos de outros reclusos ou apresenta algum outro risco, ele pode ser enviado para a segurança máxima. Caso seja percebido que ele sofra de “problemas de saúde precários”, pode ser que ele permaneça na enfermaria. Caso contrário, ele será enviado para ficar na ala com todos os outros presos. 

O que é pior: Bahamas ou EUA?

A atual estratégia jurídica do empresário pode provavelmente prolongar sua permanência em Fox Hill. Em sua audiência inicial na terça-feira, Bankman-Fried se recusou a renunciar ao seu direito de lutar contra a extradição para os Estados Unidos, onde foi acusado de oito acusações criminais incluindo conspiração, fraude eletrônica e lavagem de dinheiro.

Ao recusar-se a renunciar a esse direito, ele pode ter se preparado para uma luta legal prolongada que pode levar meses, se não mais de um ano. E durante todo esse tempo, provavelmente permanecerá encarcerado em Fox Hill. 

Se ceder à extradição, Sam também pode enfrentar problemas no sistema prisional americano. Ele aguardaria julgamento na cidade de Nova York onde acusações federais foram apresentadas contra ele, provavelmente no Metropolitan Correctional Center de Manhattan ou no Metropolitan Detention Center de Brooklyn.

Embora diferente da cadeia das Bahamas, essas instalações nos EUA também tiveram relatos de condições desumanas, com infestações de ratos e insetos, falta de cuidados médicos adequados, além de violência e abuso nas mãos de guardas.

Publicidade

Participe da comunidade de criptomoedas que mais cresce no Brasil. Clique aqui e venha conversar no Discord com os principais especialistas do país.

VOCÊ PODE GOSTAR
moeda de bitcoin dentro de armadilha selvagem

CVM faz pegadinha e descobre que metade das pessoas cairia em golpe com criptomoedas

Junto com a Anbima, a entidade criou um site de uma empresa fictícia que simulava a oferta de investimentos com lucros altos irreais
Moeda de Bitcoi sob mapa da América comd estaque para Venezuela

Venezuela quer desativar todas as fazendas de mineração de criptomoedas do país

O governador do estado de Carabobo afirmou que o governo está prestes a publicar um decreto que irá proibir a mineração de criptomoedas
Pessoa inserindo chip no celular

Justiça manda TIM pagar R$ 21 mil a cliente que teve celular clonado e perda de criptomoedas

A partir da clonagem do celular, os invasores tiveram acesso ao email e posteriormente a uma carteira cripto na Binance
Imagem da matéria: Merge Madrid: encontro Web3 promete unir Europa e América Latina em outubro

Merge Madrid: encontro Web3 promete unir Europa e América Latina em outubro

De 8 a 10 de outubro, pontos chave da cidade de Madri atrairão o ecossistema Web3 sob uma perspectiva de negócios, legal e técnica