Imagem da matéria: Quem é o casal dos EUA que está por trás da adoção do Bitcoin em El Salvador
Max Keiser e Stacy Herbert tem papel central na política de Bitcoin de El Salvador (Foto: Reprodução/Twitter)

A trajetória de Nayib Bukele – o presidente de El Salvador que tornou o Bitcoin moeda de curso legal no país – jé bem conhecida. Mas existe uma sombra oculta por trás do mandatário, que exerce uma enorme influência sobre os rumos da criptmoeda emEl Salvador: um casal nova-iorquino.

A história foi relatada nesta semana em reportagem The Wall Street Journal. Trata-se de Max Keiser e Stacy Herbert, notórios maximalistas do Bitcoin e que louvam Bukele para seus mais de 700 mil seguidores no Twitter.

Publicidade

Mas a relação vai muito além de admiração. Herbert tem sido apresentada em eventos como a chefe do Escritório Nacional de Bitcoin de El Salvador e fontes próximas afirmam que a empresária tem um papel de liderança nesta autarquia criada por Bukele. 

Já Keiser é conselheiro pessoal de Bukele, um papel que o jornal confirmou junto a pessoas do círculo íntimo do presidente. 

O ponto principal, porém, parece ser as pontes que o casal tem criado entre empresas privadas e o governo de El Salvador.

Keiser trouxe para a mesa de negociação com Bukele a corretora Bitfinex, que fecgou acordo para fornecer a infraestrutura de tecnologia dos Volcano Bonds, títulos do tesouro público de El Salvador lastreados em Bitcoin. 

Publicidade

Ao mesmo tempo, a Bitfinex é uma das investidoras da El Zonte Capital, fundo de investimento do casal que tem como meta financiar empreitadas com Bitcoin em El Salvador. 

E a relação não acaba aí: a Bitfinex disse ter enviado o equivalente a US$ 1 milhão em Bitcoin ao casal, para que Keiser e Herbert fizessem pessoalmente doações para carteiras de cidadãos de El Salvador afetados pela violência gerada nas guerras entre gangues. 

Keiser comemorou seu aniversário com um bolo temático de Bitcoin ofererecido pelo presidente Bukele (Foto: Reprodução/Twitter)

Em uma entrevista a um canal de YouTube recentemente, Herbert disse que o casal não é remunerado pelo trabalho e que o faz como “um ato de amor”. 

Tanto o casal, quanto o presidente Bukele e a Bitifinex se recusaram a dar entrevista ou fazer algum comentário para a reportagem.

Publicidade

Programa na TV Russa e 25 mil bitcoins 

Um detalhe bizarro da história é que, antes de terem entrado para o mundo do Bitcoin, o casal tinha um programa na emissora de televisão estatal russa RT. 

O “Keiser Report” tinha como base editorial criticar os bancos e apontar uma suposta “exploração da classe trabalhadora” pelo setor financeiro tradicional. 

Foi durante um programa em 2013, que Keiser disse ter ficado milionário com o Bitcoin. Naquele momento a cotação do BTC era de US$ 40.

Isso indica que ele possuía no mínimo 25 mil bitcoins, para totalizar US$ 1 milhão. Caso ele tenha mantido as criptomoedas, o seu valor de mercado hoje seria equivalente a US$ 700 milhões. 

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Fundador da FTX recorre de sentença de 25 anos e Bitcoin (BTC) estaciona em US$ 70 mil

Manhã Cripto: Fundador da FTX recorre de sentença de 25 anos e Bitcoin (BTC) estaciona em US$ 70 mil

Mercado de criptomoedas opera sem tendência definida nesta sexta-feira (12), apesar do fluxo negativo de fundos com exposição direta ao Bitcoin
Celular com gráficos de ações e criptomoedas em queda no fundo

Preço de tokens BRC-20 da rede Bitcoin despencam antes do halving — Runes é o culpado?

Em semana crucial para a principal rede de criptomoedas, a ORDI caiu mais de 40%
Pai Rico Pai Pobre Robert Kiyosaki posa para foto

Autor de “Pai Rico, Pai Pobre” explica por que não vai comprar ETF de Bitcoin

Robert Kiyosaki defende há anos Bitcoin, ouro e prata como as maiores reservas de valor
bitcoin preso a correntes

Angola proíbe mineração de criptomoedas e China repercute

Embaixada pediu aos chineses que vivem no país sul-africano para não apoiarem ou se envolverem com mineração