Imagem da matéria: Queda do Bitcoin está afastando investidores institucionais, diz JPMorgan
Foto: Shutterstock

A queda prolongada do mercado de criptoativos está afastando os investidores institucionais, de acordo com o JPMorgan Chase.

Embora o aumento do interesse institucional um ano atrás tenha empolgado o mercado e sido visto como um sinal de que a indústria veio para ficar, a estreia do mercado de futuros de Bitcoin em dezembro de 2017 – um produto chave para os profissionais – também coincidiu com o ápice da Bitcoin.

Publicidade

“A participação de instituições financeiras no comércio de Bitcoins parece estar desaparecendo”, escreveram analistas do banco.

No mês passado, os contratos futuros da Cboe atingiram o níveis mais baixos desde o início das negociações, há um ano atrás. Na CME, o volume também está próximo do menor no ano.

JPMorgan e o Bitcoin

O ceticismo do JPMorgan em relação ao bitcoin não é de hoje. O CEO do banco de investimento, Jamie Dimon, já declarou diversas vezes sua aversão à criptomoeda, tendo chamado de “uma fraude”.

Em outubro de 2018, Dimon – que prometeu repetidamente parar de falar sobre bitcoin – reiterou novamente que o despreza, mas deu suporte ao blockchain, dizendo que é uma inovação legítima.

“Eu realmente não dou a mínima [sobre o bitcoin]”, disse Dimon. “Blockchain é real, é tecnologia, mas bitcoin não é o mesmo que uma moeda fiduciária.”


BitcoinTrade

Baixe agora o aplicativo da melhor plataforma de criptomoedas do Brasil
Cadastre-se e confira todas as novidades da ferramenta, acesse: www.bitcointrade.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Ilustração de baleia nadando com moeda de bitcoin em seu interior

Baleia movimenta R$ 321 milhões em Bitcoin pela 1ª vez em uma década

Quando o investidor desconhecido adquiriu os bitcoins em 2013, a cotação do ativo não passava de US$ 120
Imagem da matéria: '101 Perguntas sobre Bitcoin': Editora Portal do Bitcoin lança livro sobre a criptomoeda mais famosa do mundo

‘101 Perguntas sobre Bitcoin’: Editora Portal do Bitcoin lança livro sobre a criptomoeda mais famosa do mundo

A obra discorre os princípios técnicos da moeda até suas implicações socioeconômicas no contexto atual, de modo a proporcionar um entendimento profundo ao público geral
Imagem da matéria: Herdeiro paga R$ 2,2 milhões em Bitcoin para resgatar vítima de sequestro em Petrópolis, mas é enganado

Herdeiro paga R$ 2,2 milhões em Bitcoin para resgatar vítima de sequestro em Petrópolis, mas é enganado

Ao todo, vítima gastou quase R$ 5 milhões nos pagamentos: além do envio de Bitcoin, foram 40 depósitos bancários
Moedas de Bitcoin sobre mesa espelhada

Análise: o preço do Bitcoin está novamente sendo ditado pela política do Fed

“Análise dos últimos 40 dias revela uma maior alinhamento com as expectativas de taxa de juros para junho”, diz firma de análises CoinShares