moeda de bitcoin com bandeira dos EUA no fundo
Shutterstock

Os eleitores que possuem Bitcoin e outras criptomoedas podem ter um impacto decisivo na próxima eleição presidencial dos EUA, de acordo com o último estudo de mercado divulgado esta semana pela Galaxy Digital, uma empresa de serviços financeiros de criptoativos.

O relatório aponta para pesquisas recentes que mostram o aumento da aquisição de ativos digitais, especialmente entre eleitores mais jovens e grupos minoritários, e argumenta que esses “eleitores de criptoativos” poderiam determinar o resultado em uma disputa acirrada entre o presidente Biden e o ex-presidente Donald Trump.

Publicidade

“À medida que nos aproximamos de novembro e os investidores começam a se concentrar nas implicações das eleições para os mercados, o setor cripto pode desempenhar um papel mais importante do que nunca”, afirma o relatório da Galaxy Digital, citando uma pesquisa de março da empresa de capital de risco cripto Paradigm, a qual descobriu que 19% dos eleitores registrados possuem criptomoedas, incluindo mais de 11 milhões que possuem mais de US$ 1.000.

A pesquisa da Paradigm também descobriu que os proprietários de criptomoedas atualmente preferem Trump a Biden por 48% a 39%.

Independentemente da propriedade de criptoativos, a pesquisa da Paradigm reflete outras pesquisas nacionais que mostram uma disputa acirrada, com 45% dos eleitores registrados apoiando Trump e 42% apoiando Biden. Mas a pesquisa da Paradigm sugere que alguns eleitores de Biden em 2020 que possuem ativos digitais estão mudando para Trump, “possivelmente por causa das ações tomadas por algumas agências na administração Biden”.

Embora não tenha especificado quais ações poderiam ser essas, o setor cripto criticou amplamente a Comissão de Valores Mobiliários (SEC), sob a presidência de Gary Gensler, por regulamentar os ativos digitais por meio de ações de execução em vez de regras claras.

Publicidade

Assessores sênior de Biden também pediram uma regulamentação mais rígida das criptomoedas. Por outro lado, os republicanos do Congresso tentaram aprovar uma legislação que limita a supervisão federal dos criptoativos. Enquanto isso, Trump prometeu bloquear a criação de uma CBDC (Moeda Digital do Banco Central) se for reeleito, tornando os ativos digitais uma questão fundamental da campanha.

Leia também: Criptomoedas e eleições nos EUA: como um pode decidir o futuro do outro

A Paradigm disse que “está claro que uma coisa com a qual esses grupos [de proprietários de criptomoedas] se preocupam é como os formuladores de políticas abordarão os criptoativos”, uma visão que o relatório da Galaxy ecoa.

“A posição arraigada da propriedade de criptomoedas entre os norte-americanos é ainda mais evidenciada pelo fato de que apenas 32% da população votante possui ações de qualquer tipo”, observa o último relatório.

Os comitês de ação política (PACs) com foco em criptomoedas já estão gastando muito para influenciar as principais disputas de 2024. Um dos principais PACs, o Fairshake, arrecadou mais de US$ 85 milhões de grandes players cripto, como a Coinbase e a Andreessen Horowitz. Ele gastou mais de US$ 10 milhões para ajudar a derrotar um democrata cético em relação às criptomoedas em uma primária do Senado da Califórnia.

Publicidade

Agora, o Fairshake planeja focar em quatro disputas críticas no Senado — em Ohio, Montana, Michigan e Maryland — que podem determinar o controle da câmara. Em Ohio e Montana, o Fairshake se concentrará nas eleições gerais, onde os senadores democratas em exercício questionaram a necessidade de criptoativos.

O PAC ainda não anunciou qual candidato apoiará nesses estados.

No entanto, Matthew Sigel, chefe de pesquisa de ativos digitais da empresa de investimentos VanEck, argumenta que o governo Biden está impedindo uma adoção mais ampla das criptomoedas e que uma vitória de Trump poderia impulsionar o setor.

“O governo Biden não quer que bancos e corretoras toquem em ativos digitais”, disse Sigel ao Decrypt no mês passado. “Se a presidência mudar, veremos muito mais apoio a esse setor.”

A crescente influência dos proprietários de criptomoedas como uma força eleitoral coincide com o aumento da popularidade do Bitcoin e de outros ativos digitais. Impulsionada pelo lançamento dos primeiros fundos negociados em bolsa (ETFs) de Bitcoin dos EUA, a maior criptomoeda atingiu um recorde de mais de US$ 73 mil no mês passado.

“Com a pressão consistente da demanda dos recém-lançados ETFs de BTC à vista, o ‘ouro digital’ ultrapassou US$ 70 mil pela primeira vez em sua história”, destaca o relatório da Galaxy. “A adoção dominante do Bitcoin obteve mais apoio este mês em várias frentes”, incluindo o crescente interesse de grandes consultores financeiros e fundos de pensão.

Publicidade

Mas o relatório adverte que o iminente “halving” das recompensas de mineração do Bitcoin na próxima semana — que no passado serviu como catalisador para ganhos ainda maiores — pode não ter o mesmo efeito neste ciclo, dado o aumento do Bitcoin para novos máximos antes do evento.

Ainda assim, com a “nuvem negra” do processo criminal contra o fundador da FTX, Sam Bankman-Fried, agora no espelho retrovisor, a Galaxy argumenta que o setor cripto está pronto para crescer à medida que a eleição de 2024 se aproxima:

“Esperamos que a remoção de agentes mal-intencionados forneça um caminho sem restrições para dias mais brilhantes no âmbito dos ativos digitais”, conclui o relatório.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: NFTs do Bored Ape de Neymar desvalorizam mais de 90% desde aquisição

NFTs do Bored Ape de Neymar desvalorizam mais de 90% desde aquisição

Em 2022, o NFT do Bored Ape Yacht Club mais barato valia R$ 1,7 milhão; hoje, preço está em R$ 202 mil
Imagem da matéria: Corretoras fazem ação para ajudar vítimas de enchentes no RS; 4 vão dobrar doações de usuários

Corretoras fazem ação para ajudar vítimas de enchentes no RS; 4 vão dobrar doações de usuários

Binance irá doar vouchers de tokens BNB para moradores do Rio Grande do Sul, enquanto Bitso, Foxbit, Bybit e OKX irão dobrar os valores doados por seus clientes
Vitalik Buterin na ETH Taipei 2024. Foto: Rug Radio

Como o fundador do Ethereum, Vitalik Buterin, mantém suas criptomoedas seguras

“Descentralize sua própria segurança”, diz Buterin – mas ele não usa uma cold wallet para suas próprias criptomoedas
Imagem da matéria: Bitcoin sobe mais de 3% após dado de inflação dos EUA cair em abril

Bitcoin sobe mais de 3% após dado de inflação dos EUA cair em abril

Bitcoin, Ethereum e outras criptomoedas sobem nesta quarta-feira após o relatório do CPI dos EUA mostrar que os preços subiram mais lentamente que o esperado