Imagem da matéria: Projeto gasta R$ 250 mil para transformar em NFT o último bloco do Ethereum antes da Fusão
Blockchain

O bloco final do Ethereum no formato Proof of Work (PoW) foi transformado em arte na madrugada desta quinta-feira (15), antes da Fusão. De acordo com o Etherscan, o capítulo final da rede no formato PoW engloba apenas uma transação: um NFT da VanityBlock. 

Nesta quinta-feira (15), exatamente às 03h42 (horário de Brasília), foi concluída com sucesso a Fusão (Merge) do Ethereum, atualização que concretizou a troca de consenso da rede do modelo proof-of-work (PoW) para o proof-of-stake (PoS).

Publicidade

Os criadores do NFT em questão pagaram 30 Ethereum (aproximadamente US$ 50 mil ou R$ 250 mil) para mintar o NFT nas primeiras horas da quinta-feira (15), depois de levantar fundos com investidores. O preço é o limite de gas do bloco de Ethereum ou o tamanho máximo do bloco, o que significa que nenhuma outra transação pode caber no bloco, que é o número 15537393. 

O NFT “O último Block PoW” está sendo leiloado no OpenSea, e já atraiu um lance de 10 ETH, ou US$ 16.118,10 na cotação desta quinta-feira. 

O bloco final também inclui a mensagem “Você assume o compromisso e a natureza responderá a esse compromisso, removendo obstáculos impossíveis. Sonhe o sonho impossível e o mundo não vai te esmagar, ele vai te elevar. Esse é o segredo.”

O fundador da VanityBlocks “MonkeyOnTheLoose” disse à Decrypt que inicialmente eles tentaram contato com o co-fundador do Ethereum, Vitalik Buterin, para fornecer uma citação porque “ele às vezes responde […] mas dessa vez ele deu um perdido na gente.”

Publicidade

Esse bloco 15537393 não representa apenas um verdadeiro pedaço da história da blockchain, ele representa um dia histórico para o Ethereum. Hoje, a rede passou pela atualização, o The Merge. A rede atualizada vai se livrar do mecanismo de consenso PoW para aplicar o proof-of-stake (PoS). 

Espera-se que a segunda iteração do Ethereum resolva uma série de questões-chave como o consumo de energia, além de “preparar o terreno” para melhorias contínuas de escalabilidade.

O que é a VanityBlocks

A VanityBlocks surgiu há cerca de um ano, de acordo com MonkeyOnTheLoose, que disse à Decrypt pelo Telegram, que o projeto se materializou com “muita erva e troca de ideias entre amigos no Whatsapp.”

Segundo o site, supostamente, já deveríamos ter muitos outros VanityBlocks. O objetivo inicial era lançar a primeira coleção de 50 a 100 peças e depois cerca de 200 NFTs por ano. No fim das contas, eles conseguiram 17 blocos antes do 15537393, de acordo com o fundador. 

Publicidade

Além de gastar tanto em gas, a VanityBlocks também fica de olho em blocos com “números atraentes” primeiramente, como os blocos 14114114, 14360063 e 14401440.

No entanto, conseguir o 15537393 foi um processo mais desgastante. “Trabalhamos dia e noite por cerca de um mês só para conseguir este bloco específico. Tínhamos 15% de chance de conseguir”.

“Tivemos que escrever códigos personalizados, tentamos colaborar com os grandes mineradores”, ele explica. “Nossa colaboração mais importante foi com o bloXroute (eles deixaram que usássemos o sistema deles) para levantar fundos e mintar o bloco.”

A VanityBlocks também planeja melhorar com o tempo. As artes que eles mostram atualmente no site e na página do OpenSea são prévias, mas a equipe deles está buscando artistas para avaliar as imagens e transformá-las em obras de arte visualmente atraentes e compatíveis com o metaverso. 

Quando perguntados sobre quem eles estão de olho, MonkeyOnTheLoose falou das estrelas do NFT Pak ou mbsjq e acrescentou, “talvez eles parem de ‘dar perdido’ na gente agora que fizemos algo grande”.

Publicidade

*Traduzido e editado por Gustavo Machado com autorização do Decrypt.co.

Maior Exchange da América Latina: No MB você negocia tokens, DeFi, renda fixa digital, NFTs e, claro, criptomoedas. E tudo no painel de negociação mais seguro do mercado. Abra sua conta gratuita!

VOCÊ PODE GOSTAR
Gustavo Scarpa em um campo de futebol usando o uniforme do Atlético Mineiro

Scarpa x Bigode: Pedras preciosas não valem como garantia em processo contra pirâmide cripto, diz PF

Um laudo das pedras de alexandrita apreendidas da suposta pirâmide Xland foi avaliado por um juiz, que determinou que elas não têm valor significativo
Ilustração de correntes ilustradas com pequenos zeros e uns

Projeto para soluções do sistema carcerário via blockchain vence hackathon na Ethereum Rio

Freedom Chains visa que todo tipo de comportamento do preso seja registrado on chain para evitar corrupção ou injustiças
celular com logo GameStop com fundo azul

Ações da GameStop sobem 37% — mesmo enquanto Roaring Kitty permanece em silêncio

O aumento ocorreu depois que a GameStop ganhou quase US$ 1 bilhão vendendo suas próprias ações, conforme revelado durante a última saga de ações de memecoins
Antônio Ais posa para foto ao lado de carro

Criador da Braiscompany, Antônio Neto Ais é solto na Argentina

O benefício de prisão domiciliar valerá até que o processo de extradição para Brasil seja resolvido