Imagem da matéria: Projeto de lei permite que empresas de tecnologia criem governos locais nos EUA
Foto: Shutterstock

O governador de Nevada (EUA), Steve Sisolak, anunciou a criação de um projeto que, se aprovado por legisladores, daria a empresas de tecnologia a possibilidade de criar governos locais dentro do território do estado.

A informação foi publicada na quarta-feira (3) pelo jornal Las Vegas Review, que afirmou ter tido acesso ao rascunho da proposta, que ainda não foi apresentada ao poder legislativo do estado norte-americano.

Publicidade

De acordo com a reportagem, o governador planeja oferecer para companhias inovadoras espaços chamados de zonas de inovação. Em resumo, são áreas de 202 mil metros quadrados, desabitadas, pouco desenvolvidas e separadas de cidades.

No início, os empresários operariam com a supervisão dos governos locais, mas com o tempo assumiriam as funções de órgãos governamentais independentes. Eles poderiam, por exemplo, cobrar impostos, fundar distritos escolares e tribunais de justiça e até mesmo fornecer serviços governamentais.

As empresas, como contrapartida, precisaram pagar US$ 250 milhões ao governo e investirem mais US$ 1 bilhão ao longo de 10 anos nas zonas. Além disso, teriam que apresentar regularmente ao Legislativo um relatório sobre progresso, bem como estimativas de pessoas empregadas e impacto econômico no local.

Podem participar do programa apenas empresas da área de blockchain, tecnologia autônoma, Internet das coisas, robótica, inteligência artificial, wireless, biometria e tecnologia de recursos renováveis.

Publicidade

Atração de investimentos

O objetivo do governo com o projeto, segundo a proposta analisada pelo jornal, é atrair novas empresas de tecnologia e impulsionar a economia do estado. Além disso, o governo pretende faturar em cima de novos impostos que seriam criados para incidir sobre a tecnologia ou atividade desenvolvida pelas empresas.

O documento ainda menciona que o projeto é necessário porque o modelo tradicional de governo local é “inadequado por si só para fornecer a flexibilidade e os recursos necessários a tornar o Estado líder na atração e na retenção de novas formas e tipos de negócios”.

Caso a lei seja aprovada, uma das empresas que entraria no projeto, de acordo com o governador, é a Blockchain LCC, do empresário do setor de criptomoedas Jeffrey Berns. A empresa, que trabalha com desenvolvimento de tecnologias descentralizadas, comprou em 2018 um terreno de 240 mil metros quadrados no norte de Nevada. O valor foi de US$ 170 milhões.

VOCÊ PODE GOSTAR
dupla de homens sendo presa

Irmãos são presos por roubo de R$ 130 milhões em ataque de 12 segundos na rede Ethereum

O procurador americano Damian Williams disse que “este suposto esquema era novo e nunca havia sido acusado antes”
Fazenda de Mineração de criptomoedas Salto del Guairá Paraguai -ANDE

Paraguai usa inteligência artificial para encontrar fazenda ilegal de mineração de Bitcoin

Autoridades apreenderam 176 ASICs em Saltos de Guairá com ajuda de sistema que mede a tensão de redes elétricas
Arte de robô observando por trás usuária de computador

Novo PC da Microsoft que grava tudo é “spyware” e será alvo de hackers, alertam especialistas

Os críticos dizem que novo PC centrado em IA da Microsoft é um pesadelo de privacidade
Moeda prateada da Chainlink com reflexo em um fundo roxo

Chainlink sobe 18% ao lançar projeto piloto em Wall Street com JP Morgan, BNY Mellon e DTCC

A DTCC anunciou que acaba de concluir um projeto piloto de tokenização com gigantes de Wall Street, como JP Morgan e BNY Mellon, aproveitando o CCIP da Chainlink