Imagem da matéria: Presidente do Banco Central da Islândia chama bitcoin de "pirâmide financeira"
Ásgeir Jónsson, o presidente do Banco Central da Islândia (Foto: Governo da Islândia/Divulgação)

Ásgeir Jónsson, o presidente do Banco Central da Islândia criticou a especulação provocada pelo bitcoin (BTC), de acordo com a publicação local The Reykjavik Grapevine. Na última segunda-feira (1), o burocrata deu uma entrevista à rádio Bylgjan, e comparou a criptomoeda a uma pirâmide financeira.

“Quando você escuta falar das pessoas comprando essas ‘moedas’ para lucrar, é preocupante”, começa Jónsson. “Eu alerto contra toda a especulação, e nós estamos falando sobre um ativo muito estranho. Uma coisa é investir nas ações de uma empresa, ou em títulos emitidos por um ente que possui operações e fontes de renda”, disse à rádio.

Publicidade

“Contudo, aqui nós temos pessoas que estão apenas apostando na valorização da moeda, e isso me parece um esquema de pirâmide”, concluiu o agente público. Ele ocupa a posição oficial desde agosto de 2019, num mandato previsto para 5 anos. Ásgeir Jónsson influencia nas diretrizes políticas do país desde a década de 2000, de acordo com o próprio Banco Central.

Bitcoin e crime organizado

Além de criticar a especulação dos investidores de criptomoedas, o presidente comentou sobre os criminosos que utilizam esses ativos. Para ele, o bitcoin é “frequentemente utilizado” para fins ilícitos, conforme a reportagem do Grapevine.

No mais, a visão do economista parece moldar a posição oficial do Banco Central da Islândia. Isso porque a instituição também é crítica em relação aos criptoativos. No começo de fevereiro, o banco emitiu um alerta sobre as criptomoedas, segundo o mesmo portal. No documento, as autoridades afirmaram que as criptomoedas não possuem curso legal e, portanto, não são garantidas por lei.

O ente público também lembrou os cidadãos islandeses que as empresas que operam na área dos criptoativos não estão sujeitas aos regulamentos financeiros tradicionais. A preocupação, nesse caso, está direcionada aos mineradores de criptomoedas. Devido à sua geografia, a Islândia se tornou um local proeminente para a mineração de Bitcoin.

Publicidade

O The Guardian define as duas características principais que tornam aquele país ideal para os mineradores. Uma delas é a abundância energética, promovida pelas fontes de energia geotérmica e hidroelétrica. A segunda é o clima frio, que contribui para a manutenção da temperatura dos computadores utilizados no processo de mineração.

VOCÊ PODE GOSTAR
Criador do Twitter e da Square, Jack Dorsey em palestra no TED

Preço do Bitcoin atingirá US$ 1 milhão até 2030, diz Jack Dorsey

Em uma entrevista recente, o cofundador do Twitter e da Block argumentou que o Bitcoin poderia atingir US$ 1 milhão e ir “além” no futuro
miniaturas de pessoas minerando bitcoin em meio a pedras e folhagens

Renda de mineradores de Bitcoin cai para menor nível após o halving

A receita dos mineradores de Bitcoin caiu mais que a metade na virada de abril para maio
Imagem da matéria: Bitcoin cai mas analistas ainda acreditam que preço vai chegar a US$ 150 mil este ano

Bitcoin cai mas analistas ainda acreditam que preço vai chegar a US$ 150 mil este ano

A AllianceBernstein concorda com os analistas do Standard Chartered e acredita que o preço do BTC mais que dobrará nos próximos 18 meses
bitcoin e ethereum em grafico vermelho de queda

Bitcoin e Ethereum passam a cair e provocam liquidações de US$ 150 milhões

Tanto o Bitcoin quanto o Ethereum despencaram na manhã de sexta-feira (10), provocando uma onda de liquidação de longo prazo