Imagem da matéria: Presidente de El Salvador aproveita queda no preço para comprar mais bitcoins mesmo após prejuízo de US$ 60 milhões
Nayib Bukele, presidente de El Salvador e defensor do bitcoin (Foto: Reprodução/Twitter)

Nayib Bukele, o presidente de El Salvador, deve realmente acreditar no bitcoin (BTC) — ou adora perder dinheiro.

Sem se deixar abater pelos prejuízos resultantes de sua estratégia de usar dinheiro público para investir em bitcoin, Bukele anunciou, na quinta-feira (30), ter gastado mais US$ 1,5 milhão para comprar 80 BTC a US$ 19 mil cada.

Publicidade

“Hoje, El Salvador comprou 80 BTC a US$ 19 mil cada”, tuitou o político da América Central. “O bitcoin é o futuro. Obrigado por o venderem barato.”

Antes de seu anúncio mais recente, Bukele já havia investido cerca de US$ 104 milhões para comprar 2.301 BTC a um preço médio de US$ 45.171, de acordo com seus próprios tuítes. Na quinta-feira, quando o bitcoin havia caído para US$ 19 mil, os investimentos em bitcoin de El Salvador valiam US$ 43.719.000, sugerindo que os prejuízos do país são de aproximadamente US$ 60,2 milhões.

https://twitter.com/nayibbukele/status/1542672286490271744

Com a aquisição mais recente, Bukele teria diminuído o preço médio investido por bitcoin de US$ 45.171 para US$ 44.219. Isso significa que o bitcoin teria de ter disparar para US$ 44.219 (em mais de 100%) para que Bukele apenas recuperasse o investimento feito em nome do país — e ainda assim sem gerar lucro.

A estratégia de acumular bitcoin após drásticas quedas também foi replicada por outros investidores otimistas a longo prazo. Michael Saylor, CEO da MicroStrategy, recentemente anunciou uma nova compra de US$ 10 milhões em bitcoin, fazendo o caixa de sua empresa chegar a 129.699 BTC a um preço médio de US$ 30.664 por bitcoin.

Isso representa aproximadamente US$ 1,3 bilhão em prejuízos mas, assim como Bukele, Saylor não parece muito preocupado com as oscilações do bitcoin a curto prazo.

Publicidade

Apesar de acreditar no bitcoin apesar das altas quedas, a mais recente compra de Bukele merece destaque. Pela primeira vez, o presidente compartilhou novos detalhes em relação ao processo de aquisição de bitcoins do seu país.

Bukeke mostrou capturas de tela de diversas ordens de compra sendo executadas a exatamente US$ 19 mil.

Uma das capturas de tela compartilhadas pelo presidente Bukele de sua mais recente compra de bitcoins (Imagem: Twitter/Nayib Bukele)

Se essas capturas de tela correspondem à conta que é utilizada para comprar os bitcoins de El Salvador, isso significa que o presidente utiliza uma corretora centralizada tradicional para suas negociações, e não uma mesa de mercado de balcão (ou OTC), que seria uma escolha mais lógica para negociações com altas quantias.

Também significa que Bukele não realiza aquisições a preço de mercado, mas mantém abertas ordens de “limite” de compra. Nesse caso, a ordem foi parcialmente preenchida mediante a finalização à medida que o preço do bitcoin chegou a exatamente US$ 19 mil.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Michaël van de Poppe em vídeo no Youtube

“É hora de investir em altcoins como Ethereum além do Bitcoin”, diz Michaël van de Poppe

Citando o Ethereum com uma das opções, o analista diz que o mercado de altcoins já passou por correção e que a tendência agora é de alta
Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF

Manhã Cripto: ETFs de Bitcoin voltam a captar mais US$ 100 mi por dia nos EUA; Ex-diretor da FTX pede 18 meses de prisão

Mercado também começa a se preparar para veredito final da SEC sobre os ETFs de Ethereum à vista
Imagem da matéria: Merge Madrid: encontro Web3 promete unir Europa e América Latina em outubro

Merge Madrid: encontro Web3 promete unir Europa e América Latina em outubro

De 8 a 10 de outubro, pontos chave da cidade de Madri atrairão o ecossistema Web3 sob uma perspectiva de negócios, legal e técnica
máquinas de mineração de criptomoedas apreenidas em

Polícia apreende 396 mineradoras de Bitcoin em casa de ex-deputado paraguaio

Miguel Cuevas, que já foi preso por enriquecimento ilícito, agora pode também ser investigado por furto de energia