Imagem da matéria: "Precisamos de mais funcionários públicos para resolver o problema da previdência", diz Guilherme Boulos
Guilherme Boulos em sabatina no Estadão. Imagem: Reprodução/YouTube

O plano do candidato a prefeito de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL), para resolver o déficit da previdência municipal, entrou em debate na tarde desta quarta-feira (18) no Twitter.

Durante sua participação em uma sabatina promovida pelo Estadão, Boulos disse que a previdência se torna deficitária porque “não se faz concursos”.

Publicidade

“Para a previdência se equilibrar, você tem que ter gente contribuindo e não só gente recebendo. Então você tem mais gente se aposentado, virando inativo… E como não se faz concurso, você tem menos gente contribuindo para a previdência pública”, disse Boulos.

O trecho com a fala do psolista foi compartilhado pelo deputado estadual Daniel José (NOVO/SP), que disparou: “Isso não pode ser sério!”.

O usuário Daniel Carvalho ficou em cima do muro: “Ele está errado 50% e certo 50%”.

Como exemplo, ele citou o aumento de creches conveniadas onde os funcionários recebem pela prefeitura, mas contribuem para o governo federal (INSS).

O deputado então rebateu:

“Ele está 100% errado. Não precisa ir muito além do que ele disse para perceber o ABSURDO da proposta. Quer empurrar a conta para o próximo. Sabe que é insustentável, a previdência já está desequilibrada da forma atual, a reforma minimiza isso. Absolutamente lamentável”.

Publicidade

Outro usuário concordou com Boulos:

“Boulos está correto! O fundo que arrecada é o mesmo que se paga. Logo se você desequilibra um dos lados, a balança tomba mesmo. Muitos não querem ou não conseguem entender”, escreveu.

Já os ‘concurseiros’ gostaram da ideia do candidato.

Esse outro usuário parece já estar pronto para encarar as apostilas:

Boulos X Covas

Guilherme Boulos concorre à cadeira de prefeito da cidade de São Paulo com o atual chefe do executivo, Bruno Covas (PSDB).

Eles vão se enfrentar novamente no dia 29 de novembro após nenhum deles ter lançado mais de 50% do pleito para ser eleito no 1º turno. No último dia 15, Covas teve 1.754.013 de votos (32,85%) e Boulos 1.080.736 (20,24%).

A ‘Disneylândia Financeira’ citada por Guilherme Boulos

Na noite de terça-feira (17), usuários do twitter reviveram uma publicação de Boulos de 2018. Na ocasião, o então candidato à presidência, na época, escreveu: 

Publicidade

“Começamos nossa campanha em frente a Bolsa de Valores de São Paulo pois vamos enfrentar a Disneylândia Financeira que se tornou nosso país”, disse o candidato.

“F… que é Disneylândia mesmo, vc entra achando que vai se divertir e termina perdendo dinheiro!”, brincou um usuário.

Douglas Brito assustou:

VOCÊ PODE GOSTAR
Sede da Braiscompany em Campina Grande, Paraíba

TRF anula contrato e Braiscompany é condenada a pagar R$ 50 mil a cliente

O contrato de serviço de cessão temporária de criptoativos foi anulado pela 17ª Vara Cível de Brasília
Homem preso com as mãos algemadas nas costas

Polícia do Rio prende suspeitos de integrar quadrilha especializada em golpes com criptomoedas

Operação ‘Investimento de Araque’ foi deflagrada nos estados do Rio, Amazonas e Pará; suspeitos movimentaram mais de R$ 15 milhões em dois anos
moeda e notas pendurada em um varal

Operação contra maior milícia do RJ revela que suspeitos compravam Bitcoin para lavar dinheiro

Fonte do dinheiro movimentado pelos suspeitos seria oriundo de grilagem de terras, extorsão contra comerciantes e exploração do transporte
Policiais federais fotografados de costas

PF e Receita Federal caçam grupo suspeito de lavagem de dinheiro com criptomoedas

Policiais federais e auditores-fiscais se mobilizaram em quatro estados para cumprir mandados de prisão, busca e apreensão em um esquema de importações ilegais