Imagem da matéria: Poloniex e Kraken Serão Avaliadas por Possíveis Manipulações no Mercado

O escritório de advocacia Berns Weiss LLP começou a examinar as exchanges de Bitcoin envolvidas em recentes ataques DDoS. Ele investigará reivindicações em nome dos usuários das bolsas Kraken e Poloniex que podem ter sofrido perdas devido a manipulação e insider trading (Uso indevido de informação privilegiada).

Embora seja muito cedo para tirar conclusões precipitadas, muitos clientes em grandes bolsas tiveram suas posições liquidadas como resultado dos ataques e não puderam fazer nada a respeito. A necessidade de mercados mais transparentes está a tornar-se evidente.

Publicidade

Manipulação?

As Bolsas Kraken e Poloniex com sedes em São Francisco e em Delaware, respectivamente, sofreram ataques graves de negação de serviço (DDoS) feitos em 7 e 8 de maio, o que levou a que muitas posições alavancadas fossem liquidadas.

Leia Também: Trader está organizando uma ação coletiva contra a Poloniex

Uma grande ordem de venda de Ethereum foi executada poucos minutos depois de um ataque DDoS contra a Poloniex. Essa foi uma ordem de venda de volume suficiente para empurrar significativamente para baixo o preço Ethereum e, portanto, liquidar posições que estavam alavancadas.

Durante os ataques, ambos sites não estavam funcionando adequadamente e muitos usuários não conseguiam se conectar para gerenciar sua conta e controlar suas posições. As Bolsas, por sua vez, podem ter que liquidar as posições dos usuários com base nas margin calls.

Muitos clientes estão sob a impressão de que eles são vítimas de manipulação de mercado e, possivelmente, até insider trading. Berns Weiss LLP afirma que se os as bolsas ou indivíduos associados a elas, tais como empregados, quebraram a lei, os clientes afetados, como resultado da violação, poderiam antecipar um processo para recuperar o capital perdido.

Jeffrey Berns, sócio-gerente da empresa, diz:

“Fomos contatados por várias pessoas perguntando sobre potenciais ações legais contra a Poloniex e a Kraken”.

 

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Maior plataforma P2P de Monero fecha após 7 anos de operação

Maior plataforma P2P de Monero fecha após 7 anos de operação

A plataforma peer-to-peer focada na moeda de privacidade Monero (XMR) citou “uma combinação de fatores internos e externos” para sua decisão de fechar as portas
Donald Trump ex-presidente dos EUA

Donald Trump recebe compradores de seus NFTs em jantar de luxo

O ex-presidente resolveu aproveitar o dia de folga do Tribunal de Nova York para receber os apoiadores no resort de luxo Mar-a-Lago
pilhas de moedas douradas à frente da bandeira da Colômbia

Maior banco da Colômbia lança corretora de criptomoedas

A plataforma Wenia visa atrair pelo menos 60.000 clientes em seu primeiro ano de operação
Costas de um policial de Hong Kong

Empresário e filho se entregam à polícia após sequestrarem investidora de criptomoedas

A dupla teria tentado acertar as contas com a mulher de 55 anos que teria intermediado um investimento de cerca de R$ 10 milhões em criptomoedas