Imagem da matéria: Polícia prende quadrilha que usava criptomoedas para "sumir" com dinheiro do tráfico
Polícia prende quadrilha que usava criptomoedas para lavar dinheiro do tráfico

A Polícia Civil de Pernambuco deflagrou na terça-feira (26) a Operação Ladybug para desarticular uma quadrilha de tráfico internacional de drogas que usava criptomoedas e empresas de fachada para lavagem de dinheiro. As ações ocorreram pela manhã na Grande Recife e em mais seis estados. Ao todo, foram expedidos 28 mandados de prisão e 45 de busca e apreensão.

De acordo com o delegado Adyr Almeida, trata-se de uma quadrilha de Paulista (PE) que agia em várias regiões do Brasil atuando para lavar dinheiro através de empresas laranjas para facilitar o tráfico de drogas. Uma dessas empresas de criptomoedas, que fica em São Paulo, movimentou mais de R$ 1,3 bilhão entre 2020 e 2021, diz uma publicação do Diário de Pernambuco sobre o caso.

Publicidade

“Com prisões em flagrante de traficantes em Paulista, conseguimos identificar o fluxo financeiro da organização: consistia, grosso modo, de remessa de dinheiro aqui de Pernambuco para empresas fantasmas do Paraná, na Região Metropolitana de Curitiba, fazendo com que essas empresas laranjas distribuíssem o dinheiro advindo do tráfico para zonas de fronteiras do Brasil, principalmente com a Bolívia, para aquisição de drogas e compra de criptoativos, fazendo com que esse dinheiro sumisse”, explicou Almeida.

O delegado também revelou que a polícia civil confiscou diversas armas de grosso calibre e bloqueou bens avaliados em R$ 15 milhões que estavam em posse dos investigados. As autoridades também foram capazes de “identificar todas as pessoas que estavam envolvidos nessa quadrilha, desde aquela que faz a venda de drogas em comunidades, até a que recebe o dinheiro para aquisição de grande quantidade de cocaína”.

Outra descoberta do delegado, aponta o G1, foi a revelação de que a quadrilha tem ligação com o sequestro e assassinato de Bianka Kauany Alves Rodrigues.

Bianka, que na época tinha 15 anos, foi sequestrada por homens armados enquanto dormia em sua casa no bairro Engenho Maranguape, em Paulista. O delegado responsável pelo caso, Ademar Cândido, disse que a motivação do crime foi a disputa por território de venda de drogas na região.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: PF prende hacker que vendia dados de 223 milhões de brasileiros por criptomoedas

PF prende hacker que vendia dados de 223 milhões de brasileiros por criptomoedas

“Vandathegod” foi responsável pelo maior vazamento de dados da história do Brasil
Paolo Ong, da SEC Filipinas

Termina prazo para saída da Binance das Filipinas e reguladores avisam: “Não há como sacar fundos após bloqueio”

“Não podemos endossar nenhum método de como retirar seu dinheiro agora que a ordem de bloqueio foi emitida”, disse o regulador filipino
Imagem da matéria: Se o halving é bullish para o Bitcoin, por que o preço costuma cair logo em seguida?

Se o halving é bullish para o Bitcoin, por que o preço costuma cair logo em seguida?

Se o halving é tão importante para as altas do Bitcoin, por que os dados históricos mostram que o BTC cai um ano após cada halving? Entenda.
Imagem da matéria: Reserva de Bitcoin de mineradores bate mínima em três anos com vendas antes do halving

Reserva de Bitcoin de mineradores bate mínima em três anos com vendas antes do halving

Diferente do que aconteceu antes do halving de 2020, desta vez os mineradores aproveitaram a recente disparada do Bitcoin para vender parte de suas reservas