Imagem da matéria: Polícia faz mega operação contra plataforma de criptomoedas Nexo
Foto: Shutterstock

A empresa de empréstimo de criptomoedas Nexo está sendo alvo de uma investigação em larga escala na Bulgária nesta quinta-feira (12), com a polícia investigando supostos casos de lavagem de dinheiro, delitos fiscais, fraudes de computadores e até uma suposta ligação com Ruja Ignatova, a foragida Rainha das Criptomoedas búlgara.

Mais de 300 pessoas estão envolvidas na operação na capital do país, Sofia, de acordo com um comunicado do Ministério Público búlgaro. “Ações de investigação estão em andamento na capital para neutralizar atividades criminosas ilegais da empresa cripto Nexo”, diz o comunicado.

Publicidade

A Nexo permite que os usuários ganhem juros sobre suas criptomoedas ociosas, bem como contraiam empréstimos garantidos por criptoativos.

As autoridades também dizem ter evidências de que pelo menos uma pessoa que usou a plataforma para transferir criptomoedas foi oficialmente declarada como financiadora de atividades terroristas.

Em um tópico no Twitter, a Nexo disse que estava cooperando com as autoridades e reguladores relevantes. A empresa também insistiu que sempre se esforçou para aderir aos padrões regulatórios.

“Infelizmente, com a recente repressão regulatória às criptomoedas, alguns reguladores adotaram recentemente a abordagem de chutar primeiro, fazer perguntas depois”, disse Nexo. “Em países corruptos, isso beira a extorsão, mas isso também passará.”

A agência de mídia local BNT informou que os escritórios da Nexo em Sofia foram invadidos como parte de uma investigação sobre crimes financeiros, incluindo violações de sanções internacionais contra a Rússia.

Publicidade

O CEO da Nexo, Antoni Trenchev, confirmou a invasão segundo a Bloomberg, acrescentando que as autoridades búlgaras “estão perguntando sobre uma entidade búlgara do grupo que não está voltada para o cliente, mas apenas tem funções relacionadas a OpEx [despesas operacionais]”.

A relaportagem da Bloomberg também sugere que há uma ligação entre Nexo e a fraudadora mais procurada do país, Ruja Ignatova, a Rainha das Cripotmoedas, criadora pirâmide financeira OneCoin. Mas as declarações oficiais da polícia ainda não mencionaram a OneCoin.

*Traduzido com autorização do Decrypt

Já pensou em inserir o seu negócio na nova economia digital? Se você tem um projeto, você pode tokenizar. Clique aqui, inscreva-se no programa Tokenize Sua Ideia e entre para o universo da Web 3.0!

Talvez você queira ler
Imagem da matéria: OKX inicia operação no Brasil com promessa de seguir regras locais

OKX inicia operação no Brasil com promessa de seguir regras locais

Em conversa com o Portal do Bitcoin, o líder da OKX no Brasil disse que a estratégia da operação será combinar os serviços das corretoras nacionais com o leque de produtos das gigantes globais
Imagem da matéria: A grande aposta do presidente de El Salvador no Bitcoin valeu a pena?

A grande aposta do presidente de El Salvador no Bitcoin valeu a pena?

Nayib Bukele está com uma perda de quase 8% em seu investimento de 3.120 BTC
Imagem da matéria: PF derruba esquema de contrabando de grãos que movimentou R$ 1,2 bilhão em criptomoedas

PF derruba esquema de contrabando de grãos que movimentou R$ 1,2 bilhão em criptomoedas

A Polícia Federal desarticulou a organização que contrabandeava grãos e agrotóxicos através de portos clandestinos
Dedo indicador apoia bolo de dinheiro em forma digital

Tokenização amplia acesso ao mercado de capitais e reduz custos, diz especialista em evento anual do Drex

Executiva defende mudanças regulatórias para possibilitar que a tokenização avance ainda mais no Brasil