Imagem da matéria: Quadrilha do jogo do bicho minerava criptomoedas em banheiro de SC; veja vídeo
Policiais fotografam placas de mineração apreendidas durante Operação Deu Zebra (Imagem: Divulgação/PCSC)

A Polícia Civil de Santa Catarina (PCSC) encontrou máquinas de mineração de criptomoedas em um banheiro durante uma operação que investiga uma organização criminosa dedicada ao jogo do bicho. A ação, que ocorreu na quinta-feira (12), é desdobramento da ‘Operação Deu Zebra’, que teve início há cerca de três anos para coibir a prática ilegal na Grande Florianópolis.

Segundo comunicado da PCSC, foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão, além do sequestro e indisponibilidade de 18 imóveis e 19 carros de luxo, totalizando aproximadamente R$ 20 milhões. Os policiais também apreenderam material de jogo do bicho e um pote com vários bolos de dinheiro.

Publicidade

“As medidas judiciais que foram deferidas visam sufocar financeiramente a atividade delituosa, com a apreensão e indisponibilidade de ativos que foram identificados a partir da análise de dados coletados, pesquisas em diversas bases, além de documentos e demais materiais apreendidos em central de jogo identificada pela Polícia Civil”, disse a PCSC.

Imagens feitas por policiais mostram que os investigados construíram uma pequena central de mineração em um banheiro de uma das residências averiguadas. Pelo menos dez mineradoras e vários acessórios usados para a prática podem ser vistos durante a ação dos policiais em pleno funcionamento.

A polícia acredita que os equipamentos foram “possivelmente adquiridos com valores arrecadados da prática delitiva”.

De acordo com as investigações, os integrantes do grupo criminoso que há décadas exploram os jogos de azar e o jogo do bicho  — “cuja atividade é extremamente lucrativa” — têm longa ficha criminal. Segundo a polícia, os recursos provenientes das atividades delituosas eram ‘aplicados’ em bens de luxo em nome de outras pessoas: “Laranjas ou testas de ferro”, detalha a nota.

Conforme explica a nota, esta investigação começou no ano de 2021 a partir da apreensão de quantidade significativa de valores em espécie que estava na posse do líder do grupo em uma central localizada no bairro Capoeiras, em Florianópolis.

Publicidade

Participaram da operação policiais da Delegacia de Investigação à Lavagem de Dinheiro (DLAV) da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC/PCSC) e da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC/PCSC).

Veja o vídeo do instante em que os policiais encontram as máquinas no banheiro:

VOCÊ PODE GOSTAR
solana, criptomoedas,

Este evento vai fazer a Solana atingir US$ 400 este ano, projeta analista

Para analista da Merkle tree, a Solana pode disparar 170% este ano puxado por memecoins ligadas aos candidatos na eleição dos Estados Unidos
Imagem da matéria: Corretoras fazem ação para ajudar vítimas de enchentes no RS; 4 vão dobrar doações de usuários

Corretoras fazem ação para ajudar vítimas de enchentes no RS; 4 vão dobrar doações de usuários

Binance irá doar vouchers de tokens BNB para moradores do Rio Grande do Sul, enquanto Bitso, Foxbit, Bybit e OKX irão dobrar os valores doados por seus clientes
Imagem da matéria: Bitcoin sobe mais de 3% após dado de inflação dos EUA cair em abril

Bitcoin sobe mais de 3% após dado de inflação dos EUA cair em abril

Bitcoin, Ethereum e outras criptomoedas sobem nesta quarta-feira após o relatório do CPI dos EUA mostrar que os preços subiram mais lentamente que o esperado
Ilustração da memcoin em Solana Bonk

Como criar uma memecoin em Solana com a Pump.fun

Protocolo viralizou ao permitir a qualquer pessoa criar uma criptomoeda por cerca de R$ 15