Imagem da matéria: Omicron: Como uma criptomoeda valorizou 450% graças à nova variante da Covid-19
Foto: Shutterstock

Os mercados podem ter caído após a ômicron, uma nova “variante de preocupação” do coronavírus, surgir na última semana na África do Sul e começar a se espalhar.

Mas isso não impediu uma moeda chamada de Omicron (OMIC) de se disseminar. Sim, uma das melhores formas de lucrar com a miséria humana nos últimos dias foi investir em um projeto de criptomoeda que ganhou reconhecimento por ter o nome da mais nova variante da Covid-19.

Publicidade

Um único token Omicron agora vale US$ 353, com uma alta de 450% na semana e de 622% em comparação à sua baixa recorde em 17 de novembro, de US$ 48.

Dados sobre a negociação da moeda começaram a ser registrados no CoinGecko em 8 de novembro e uma pesquisa feita pelo agregador de preços aponta que 62% dos usuários se sentiam bem em relação à criptomoeda.

No entanto, o mercado para a Omicron é muito pequeno. O ativo negociou apenas US$ 635 mil nas últimas 24 horas e sua capitalização de mercado é desconhecida. Entre as plataformas que permitem a negociação do ativo estão apenas o SushiSwap e Arbitrum One.

O token Omicron é o alicerce do protocolo descentralizado de moedas de reserva na Arbitrum Network. O token é lastreado em uma cesta de ativos, incluindo USDC e tokens de fornecedores de liquidez ligados a Magic Internet Money (MIM).

Publicidade

É uma bifurcação da OlympusDAO, um novo projeto de Finanças Descentralizadas (DeFi) que lastreia seu token por meio de títulos primitivos em blockchain.

A principal forma de conseguir inflacionar o preço do token Omicron e seu “yield farm” (rendimento oferecido aos usuários) é pelo “crescimento de fornecimento” e tudo vai abaixo se as pessoas pararem de investir dinheiro.

Até agora, US$ 671.081 foi depositado em seus protocolos, resultando em uma projeção impressionante de rendimentos anuais de 70.377% para stakers — a menos, é claro, que os desenvolvedores suspendam o projeto ou pessoas parem de investir dinheiro, ou se qualquer um dos incontáveis motivos que geralmente resultam no colapso de yield farms se concretize.

Então é basicamente outra yield farm baseado em títulos que possui o mesmo nome da nova variante da Covid-19 que, fora isso, teria apenas um nome em homenagem à 15ª letra do alfabeto grego.

Publicidade

O projeto cripto não faz menção ao vírus em sua documentação e seu primeiro anúncio no Discord foi enviado no início deste mês, várias semanas depois de a variante mais recente ter sido nomeada como “Ômicron” pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Dito isso, o debate sobre o vírus está reinando no grupo do Discord com quase 900 membros e no Twitter.

É importante mencionar que essa moeda não é a primeira moeda Omicron. Existe outra com o código OMC no CoinMarketCap que não é negociada em nenhum mercado popular.

A Omicron original surgiu em 31 de agosto de 2016 no fórum Bitcoin Talk como uma “moeda para a emissão de dividendos”.

O projeto afirmou ter arrecado 121 BTC, agora equivalentes a US$ 6,8 milhões (antes de o vírus ômicron ter feito os mercados despencarem na última semana, sua arrecadação poderia ter sido bem maior). Após alguns pagamentos de dividendos, o projeto se enfraqueceu.

Publicidade

Ah, se os criadores do projeto tivessem previsto quão importante o nome “ômicron” seria cinco anos depois… Pelo menos, previram que o mercado cripto iria explodir.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização de Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
moedas de bitcoin e letras ETF

Analista prevê que ETFs de Ethereum podem capturar até 20% dos fluxos de ETFs de Bitcoin

Performance, contudo, pode depender de como a SEC vai classificar o staking de ETH
Moeda de Tether apoiada sobre outras deitadas

Tether lança outra stablecoin atrelada ao dólar, só que com lastro em ouro

O recém-nascido token “Alloy” (aUSDT) será apoiado por reservas de ouro sobrecolateralizadas, em vez de títulos do Tesouro dos EUA
Imagem da matéria: LayerZero fará airdrop para 1,2 milhão de usuários; veja se você pode ganhar tokens de graça

LayerZero fará airdrop para 1,2 milhão de usuários; veja se você pode ganhar tokens de graça

Um bilhão de tokens serão emitidos pela LayerZero, com 23,8% indo diretamente para a comunidade e desenvolvedores
Imagem da matéria: Gêmeos Winklevoss doam US$ 2 milhões em Bitcoin a Trump para combater "guerra às criptomoedas"

Gêmeos Winklevoss doam US$ 2 milhões em Bitcoin a Trump para combater “guerra às criptomoedas”

Os cofundadores da Gemini disseram que ficaram do lado de Donald Trump e doaram Bitcoin para derrubar a campanha de reeleição do presidente Biden