Imagem da matéria: O que Elon Musk disse sobre lei que ameaça criptomoedas nos EUA
Foto: Shutterstock

Neste sábado (7) vai à votação no Senado dos Estados Unidos um projeto de infraestrutura que está sendo visto como uma grande ameaça para a indústria das criptomoedas. O texto sugere que todos os participantes do setor – como exchanges, desenvolvedores, mineradores, custodiantes e projetos de DeFi – devem responder a regras mais rígidas de declaração de impostos.

O empresário bilionário Elon Musk não ficou quieto sobre o assunto e na noite de sexta (6), compactuou com o posicionamento de Brian Armstrong, o CEO da exchange Coinbase, em que ele avaliou como “desastrosa” a postura do projeto de lei em decidir quais inovações do setor cripto são permitidas prosperar e quais não são.

Publicidade

Musk respondeu Armstrong dizendo que concorda com o seus apontamentos. “Não é o momento de escolher vencedores ou perdedores na tecnologia das criptomoedas. Não há crise que obrigue uma legislação precipitada”, escreveu.

Mineradores em risco

A diferenciação a que os empresários se referem diz respeito a uma alteração no projeto de lei que retira a obrigação de declarar as transações dos usuários apenas aos mineradores de criptomoedas baseadas no consenso de prova de trabalho (PoW), como o Bitcoin e Dogecoin — a criptomoeda favorita de Elon Musk.

O problema é que o texto implica que outros protocolos como o de prova de participação (PoS) — utilizado pela maioria dos projetos DeFi e, a partir do ano que vem, será adotado também pelo Ethereum —, deverão passar informações sobre os usuários da rede à Receita Federal dos EUA, o que seria “impossível” na visão dos especialistas do mercado.

“O senador Mark Warner pede que os validadores de prova de participação cumpram o impossível, mas não os mineradores de prova do trabalho. Por quê? Não está claro, mas podemos nos ver com o Senado decidindo quais tipos de criptomoeda sobreviverão à regulamentação do governo”, aponta Armstrong.

Publicidade

Ele afirma que ao tornar explícita a distinção entre uma moeda e outra, o governo escolhe quem são os vencedores e perdedores da indústria. Para exemplificar, ele compara o caso como se, de repente, os reguladores decidissem que apenas iOS pode funcionar e proibissem a criação de aplicativos para Android.

O empresário que fundou a maior exchange dos Estados Unidos, disse que se o governo não conseguir abraçar a inovação que surge no espaço cripto, pode esperar o desenvolvimento da tecnologia blockchain indo para o exterior, rumo a países concorrentes como a China.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Michael Saylor está no Brasil para participar de evento do Itaú

Michael Saylor está no Brasil para participar de evento do Itaú

O famoso entusiasta do Bitcoin veio ao Brasil para participar de um evento fechado com clientes do Itaú
Imagem da matéria: "Ethereum e Cardano são ambulâncias, Solana é um carro de Fórmula 1", diz diretor do Superteam Solana Brasil

“Ethereum e Cardano são ambulâncias, Solana é um carro de Fórmula 1”, diz diretor do Superteam Solana Brasil

Em entrevista ao Portal do Bitcoin, Estevão Rizzo, diretor da Superteam Solana no Brasil, afirma que foco da Solana é “business”
Imagem da matéria: Mercado se anima com futuros de Bitcoin na B3, mas analistas apontam riscos para investidores iniciantes

Mercado se anima com futuros de Bitcoin na B3, mas analistas apontam riscos para investidores iniciantes

B3 lançou na última quarta o contrato futuro de Bitcoin, mas especialistas lembram que o produto oferece muitos riscos
Hans Zimmer durante premiere de Duna

Justin Sun paga compositor de Duna para criar hino do Tron

O controverso Justin Sun agora tem seu próprio hino de Hollywood