Imagem da matéria: Nova York atualiza processo e pede US$ 3 bilhões do Digital Currency Group
Foto: Shutterstock

A procuradora-geral de Nova York atualizou seu processo contra o gigante das criptomoedas, Digital Currency Group, pois agora está tentando recuperar US$ 3 bilhões em restituições para investidores fraudados, em vez de US$ 1 bilhão.

Em outubro, a Procuradoria Geral de Nova York processou a Genesis Global Capital, a Gemini Trust e o DCG, alegando que as empresas de cripto “mentiram para os investidores e tentaram esconder mais de um bilhão de dólares em perdas”.

Publicidade

Na época, o processo dizia que buscaria US$ 1 bilhão em restituições. Mas uma ação judicial alterada, apresentada hoje, alega que muitos outros investidores foram enganados — e, como resultado, estão buscando US$ 2 bilhões adicionais.

“A fraude e o engano foram tão amplos que muitas outras pessoas se manifestaram para relatar danos semelhantes”, disse a procuradora-geral Letitia James na denúncia alterada.

Por sua vez, o DCG disse ao Decrypt que a reclamação atualizada não tem sentido.

“Não há nada de novo aqui — esta é a mesma reclamação sem fundamento recirculada para gerar outra rodada de manchetes na imprensa”, disse um porta-voz do DCG. “Combateremos as alegações de forma agressiva e venceremos. O DCG sempre conduziu seus negócios de forma legal e íntegra, e o DCG e Barry Silbert serão totalmente justificados.”

“Esse esquema ilegal de criptomoedas e as terríveis perdas financeiras que pessoas reais sofreram são mais um lembrete de por que são necessárias regulamentações mais rígidas sobre criptoativos para proteger todos os investidores”, acrescentou.

Publicidade

O escritório de James disse em um comunicado que as empresas fraudaram mais de 230 mil investidores em mais de US$ 3 bilhões.

O DCG é um enorme conglomerado de ativos digitais. A Genesis é uma das muitas empresas administradas por ele, que permite que os usuários ganhem dinheiro com suas criptomoedas.

A Genesis faliu no ano passado, mas costumava fornecer fundos à Gemini, uma exchange cripto, para seu programa Earn.

Os investidores usavam o programa Earn para ganhar dinheiro com suas criptomoedas.

O processo originalmente alegava que a Gemini mentiu aos investidores sobre o investimento via Genesis. Mas o processo atualizado diz que, desde então, ficou claro que “a natureza complicada da fraude também enganou outros investidores que contribuíram com seu dinheiro diretamente para a afiliada do DCG, a Genesis”.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Ilustração de moeda NOT dourada com logotipo do jogo Notcoin do Telegram

Notcoin faz última chamada para jogadores resgatarem seus tokens NOT

Prazo para sacar ou colocar tokens NOT em staking termina neste domingo (16) à medida que o hype dos jogos cripto do Telegram aumenta
Desenho de uma caixa sustentada por paraquedas

ZkSync fará airdrop de 3,7 bilhões de tokens ZK nas carteiras dos usuários na próxima semana

Não haverá período de bloqueio para o airdrop da comunidade, mas a distribuição foi limitada a 100 mil tokens por carteira
Fachada da GameStop em Tyler no Texas

Memecoins da GameStop e Iggy Azalea encerram semana com perdas de até 50%

MOTHER – uma memecoin lançada pela rapper Iggy Azalea – despencou 38% nos últimos 7 dias
Imagem da matéria: Bitcoin vai disparar graças ao fracasso dos bancos japoneses, diz Arthur Hayes

Bitcoin vai disparar graças ao fracasso dos bancos japoneses, diz Arthur Hayes

Novos dólares americanos serão necessários, então “compre na maldita baixa”, ele aconselha