Imagem da matéria: “Não vendi meus bitcoins”, diz Elon Musk após confirmar vendas da Tesla
Elon Musk (Foto: Shutterstock)

“Eu não vendi nenhum dos meus bitcoins”, escreveu Elon Musk, o criador da Tesla, no Twitter na noite de segunda-feira (26) em resposta a uma crítica do blogueiro americano Dave Portnoy. Em um post, ele sugeriu que o líder da Tesla estaria fazendo pump and dump da criptomoeda. “Eu estou entendendo isso direito? Elon Musk compra bitcoin, o bombeia e ele sobe. Então ele o vende e faz fortuna”, questionou Portney.

Musk então o respondeu, deixando claro que sua carteira de criptomoedas não é a mesma da Tesla. A venda de bitcoins pela empresa foi revelada no relatório de resultados do primeiro trimestre, divulgado também na segunda.

Publicidade

“Não, você não entendeu direito. Eu não vendi nenhum dos meus Bitcoins. A Tesla vendeu 10% de suas participações essencialmente para provar a liquidez do Bitcoin como uma alternativa para manter dinheiro no balanço patrimonial”, escreveu Musk.

O blogueiro, que inclusive pegou no pé do empresário para não desistir do ‘hodl’, minimizou então o debate no dia seguinte, afirmando que a discussão não foi uma briga, mas uma autodefesa.

“Elon e eu não brigamos. Como um verdadeiro crente do bitcoin e orgulhoso proprietário de 1 BTC, é meu dever me defender de todas as ameaças impostas por ‘mãos de alface’, sejam elas grandes ou pequenas, reais ou subentendidas”, explicou Portnoy, que tem mais de 2 milhões de seguidores.

Elon Musk, Bitcoin e Tesla

Realmente a Tesla, montadora de carros elétricos de Elon Musk, não conseguiu segurar e vendeu parte dos bitcoins comprados em fevereiro — US$ 272 milhões. No relatório, a empresa diz que a venda dos ativos está relacionada a uma reestruturação de prevenção a redução de custos.

Publicidade

Em janeiro, a Tesla informou em documentos da SEC que havia comprado Bitcoin em um total de US$ 1,5 bilhão. A informação, porém, veio a público no dia 08 de fevereiro e impactou o mercado positivamente. Na ocasião, o preço da criptomoeda que oscilava entre US$ 37 mil e US$ 38 mil, quase bateu os US$ 60 mil em menos de duas semanas.

Além de aquecer o mercado, a empreitada no bitcoin pela Tesla foi vista como muito importante para o futuro da criptomoeda e recebeu vários elogios, como o do CEO da MicroStrategy, Michael Saylor, que escreveu:

“Parabéns e obrigado a @elonmusk e @Tesla por adicionar #Bitcoin ao seu balanço patrimonial. O mundo inteiro se beneficiará com essa liderança”.

VOCÊ PODE GOSTAR
Leão com corrente de bitcoin

Aprenda a declarar criptomoedas no Imposto de Renda 2024

Operações com criptomoedas feitas ao longo de 2023 devem ser informadas à Receita Federal até o dia 31 de maio de 2024
Moeda de Bitcoin no centro de dados IA

Algoritmos de Aprendizado de Máquina preveem preço do Bitcoin para 30 de abril

Inteligência artificial prevê para o último dia deste mês que o preço do Bitcoin passe por um ligeiro ajuste
moeda de bitcoin ao lado de tela com sigla NFT

Binance vai encerrar suporte a NFTs baseados no Bitcoin 

Com o fim do suporte para Ordinals, a Binance aconselha os usuários a transferir esses ativos para fora da plataforma
Ilustração de moeda gigante de Bitcoin observada por investidores e prestes a ser cortada ao meio

CEO da Morgan Creek Capital prevê Bitcoin a US$ 150 mil após o halving

Para o CEO da Morgan Creek Capital Management, o FOMO (medo de ficar de fora) deve ser um dos fatores que vão alavancar o preço BTC após o halving