Imagem da matéria: Município do Rio de Janeiro diminui impostos de criptomoedas “verdes”
Foto: Shutterstock

A Câmara de Vereadores de Maricá, cidade da região metropolitana do Rio de Janeiro, aprovou na quinta-feira (30) a criação de um novo regime de tributação local que vai diminuir os impostos cobrados de iniciativas de proteção ambiental, como as chamadas “moedas verdes” (criptomoedas sustentáveis).

De acordo com o comunicado oficial da prefeitura, a Lei Complementar nº 357 foi apresentada pelo prefeito Fabiano Horta (PT) e aprovada na Câmara. 

Publicidade

Na prática, o novo regime diminui para 2% a alíquota dos impostos pagos por empresas que prestem serviços na área, como “plataformas digitais de operações, incluindo ativos ambientais, fintechs, startups prestadoras desses serviços, além de atividades de administração e gestão de fundos que se enquadrem nessa área de atuação”.

A tributação acontecerá apenas na fase de liquidação dos títulos verdes, quando é aplicada a taxa referente ao material coletável.

“O objetivo do modelo de tributação é estimular organizações detentoras desses produtos a se instalarem na cidade, injetando novas tecnologias para transformar Maricá em referência no estímulo a projetos verdes, aqueles que têm por atividade fim oferecer impactos positivos ao meio ambiente”, diz a nota.

Esse novo regime tributário, vale lembrar, se limita ao território de Maricá.

Mumbuca: criptomoeda local de Maricá

Embora não seja citada diretamente na proposta, a medida deve estimular o uso da Mumbuca, uma espécie criptomoeda local distribuída para moradores de baixa renda da cidade.

Publicidade

A Mumbuca circula na região desde 2013 e é aceita na grande maioria dos comércios locais, como mercados e farmácias.

Maricá
Mumbuca (Foto: Divulgação/Prefeitura de Maricá)

O uso da moeda local na cidade já ganhou destaque internacional, como na publicação do Americas Quarterly que conta como a cidade brasileira está silenciosamente experimentando na prática a renda básica universal.

Embora a experiência do município do Rio de Janeiro não utilize uma criptomoeda negociável no mercado, existem outros projetos que surgiram no setor com propostas semelhantes.

O Proof of Humanity, por exemplo, é um projeto desenvolvido na Argentina e elogiado por Vitalik Buterin, o criador do Ethereum, que propõe a distribuição de renda básica universal por meio da criptomoeda UBI. 

VOCÊ PODE GOSTAR
Antônio Ais posa para foto ao lado de carro

Criador da Braiscompany, Antônio Neto Ais é solto na Argentina

O benefício de prisão domiciliar valerá até que o processo de extradição para Brasil seja resolvido
Braço robótico expõe moeda de Ethereum ETH

Algoritmos de Aprendizado de Máquina preveem preço do Ethereum para início de junho

No curto prazo, o algoritmo determinou que o ETH está passando por uma tendência neutra
Imagem da matéria: Merge Madrid: encontro Web3 promete unir Europa e América Latina em outubro

Merge Madrid: encontro Web3 promete unir Europa e América Latina em outubro

De 8 a 10 de outubro, pontos chave da cidade de Madri atrairão o ecossistema Web3 sob uma perspectiva de negócios, legal e técnica
Imagem da matéria: Hacker da Gala Games devolve Ethereum após exploração de US$ 240 milhões

Hacker da Gala Games devolve Ethereum após exploração de US$ 240 milhões

Depois que 5 bilhões de tokens GALA foram cunhados e roubados na segunda-feira, a Gala Games recuperou parte dos fundos em ETH – e ainda está descobrindo o resto