Fachada do MPDFT - Facebook
Fachada do MPDFT (Reprodução/Facebook)

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) acionou a Justiça na segunda-feira (24) para denunciar dois hackers de terem invadido os sistemas do Banco de Brasília (BRB) em outubro do ano passado e pedir resgate de 50 bitcoins, avaliados na época em cerca de R$ 5 milhões.

Os suspeitos foram presos em janeiro deste ano pela Polícia Civil de São Paulo, durante a operação “Black Hat”, com o apoio da Polícia Civil do Distrito Federal.

Publicidade

As investigações foram conduzidas pelo Núcleo Especial de Combate a Crimes Cibernéticos (Ncyber), departamento do MPDFT, que acusa os dois homens de serem os responsáveis pela invasão, bem como “chantagear os gestores da instituição, conforme explica o comunicado do MPDFT.

“Após capturarem clandestinamente as informações dos clientes da instituição financeira, os denunciados passaram a extorquir os gestores do BRB, com a ameaça de divulgar os dados sigilosos na imprensa e na deepweb”, diz um trecho da publicação.

Estratégia dos hackers

Na época, os agentes da Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC) da Polícia Civil do DF (PCDF), orientaram os funcionários do banco a não fazerem nenhum tipo de pagamento. Os bitcoins exigidos na ocasião valiam em torno de R$ 5 milhões, ressalta a nota.

Os suspeitos são acusados dos crimes de extorsão, invasão de dispositivo informático e associação criminosa. De acordo com o MPDFT, os acusados podem pegar até 26 anos e cinco meses de prisão e multa por danos morais e coletivos, estipulada pelo Ncyber em R$ 500 mil.

Publicidade

O MPDFT não descreve a forma de como os cibercriminosos realizaram as ações, mas geralmente eles usam ferramentas maliciosas como o phishing, que pode e ser aplicado por exemplo através de um email contendo um link malicioso, ou por meio de ransomware, que é um tipo de malware que criptografa os dados sequestrados.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Corretoras batem recorde de negociações enquanto suas reservas de Bitcoin despencam

Corretoras batem recorde de negociações enquanto suas reservas de Bitcoin despencam

A alta das criptomoedas em março resultou em um recorde de negociações e queda drástica das reservas de Bitcoin das corretoras
Imagem da matéria: Baleias estão mais famintas do que nunca por Bitcoin; Veja por quê

Baleias estão mais famintas do que nunca por Bitcoin; Veja por quê

“Atualmente a demanda de Bitcoin por esse grupo de investidores é a maior de todos os tempos”, diz estudo da CryptoQuant
Celular com logotipo da Receita Federal sobre notas de reais

Receita alerta sobre golpe do “erro na declaração” do Imposto de Renda; veja como se proteger

Os criminosos informam supostos erros em declarações para induzir a vítima a baixar um arquivo malicioso
Fusão da imagem de uma moeda de bitcoin com a bandeira do Paraguai

Senadores do Paraguai querem pausar toda atividade ligada ao Bitcoin; entenda

Projeto de lei quer que atividades como mineração, compra e venda de Bitcoin sejam suspensas por 180 dias