Imagem da matéria: Mineradores de Bitcoin vão devolver R$ 15 milhões ao investidor que pagou taxa mais cara da história
Foto: Shutterstock

Na semana passada, o mercado de criptomoedas se chocou ao testemunhar um investidor pagar 83,65 BTC (cerca de R$ 15 milhões) por uma simples transação de Bitcoin. O episódio entrou para a história como a taxa mais cara paga numa transferência de BTC.

Após o usuário vir a público revelar que sua carteira havia sido invadida por hackers, o pool de mineração de Bitcoin que ficou com a taxa milionária, o AntPool, concordou em devolver os valores ao investidor lesado.

Publicidade

Nesta quinta-feira (30), a empresa emitiu um comunicado pedindo para que o investidor verifique ser realmente o dono da carteira em questão para que os bitcoin sejam devolvidos.

“Em 23 de novembro, algum usuário enviou 83 BTC como taxa de gás”, escreveu o AntPool no comunicado. “O sistema de controle de risco do AntPool congelou temporariamente a taxa ao empacotar a transação. Entre em contato conosco antes das 00:00 (UTC+8) do dia 10 de dezembro de 2023 e verifique a identidade pessoal. Após verificação, a AntPool reembolsará a taxa.”

O AntPool solicitou ao proprietário original dos fundos que preparasse uma ferramenta de assinatura, como Electrum ou Bitcoin Core — a implementação de software mais utilizada do protocolo Bitcoin — usando a chave privada do endereço que enviou a transação para assinar a mensagem “AntPool” e envie o texto assinado para o endereço de e-mail de suporte.

Entenda o caso

Quando a notícia sobre a taxa de R$ 15 milhões surgiu, muitos participantes do mercado cogitaram que poderia ter ocorrido o chamado “dedo gordo”, quando alguém erra na digitação e acaba fazendo uma operação muito maior do que queria realmente.

Publicidade

Porém, poucos dias depois do caso, uma pessoa criou uma conta no X (antigo Twitter) dizendo ser o tal investidor e afirmando ser vítima de um hacker.

Segundo o investidor, ele criou uma carteira fria para transferir 139 BTC, mas assim que fez a operação o valor foi transferido para outra carteira. “Só posso imaginar que alguém estava executando um script naquela carteira e que o script tinha um cálculo de taxa estranho”, explicou ele na publicação.

Na ocasião, o usuário do X tentou provar ser realmente a pessoa que fez a operação, assinando uma mensagem através do endereço Bitcoin em questão que dizia: “@83_5BTC é o proprietário dos fundos que pagaram a alta taxa”. A assinatura foi verificada por dois especialistas em blockchain.

You May Also Like
Antônio Neto Ais

Os segredos do “Toinho do Bitcoin” da Braiscompany estão em risco? | Opinião

Antônio Neto Ais é detentor de segredos que podem abalar estruturas de poder e expor cumplicidades em esferas inimagináveis pelas pessoas comuns
Tela de celular do Telegram

Jogo do Telegram, Notcoin tem 25 Milhões de jogadores e um token que em breve será real

“É basicamente um experimento sobre como distribuir moedas de maneira justa para uma enorme quantidade de pessoas”, afirma criador
Ilustração de uma lâmpada flamejando B de bitcoin

Há 15 anos, Satoshi debateu uso de energia na rede Bitcoin: “Seria menos cara do que a atividade bancária”

Os comentários constam em e-mails revelados na sexta-feira pelo desenvolvedor Martti Malmi, um dos primeiros colaboradores do criador do Bitcoin
Pai Rico Pai Pobre Robert Kiyosaki posa para foto

“Pai Rico” revela o que faria em caso de crash do Bitcoin

Para o autor de “Pai Rico, Pai Pobre”, todos os crashes do mercado são ativos em oferta