Imagem da matéria: Mineradores de Bitcoin vão devolver R$ 15 milhões ao investidor que pagou taxa mais cara da história
Foto: Shutterstock

Na semana passada, o mercado de criptomoedas se chocou ao testemunhar um investidor pagar 83,65 BTC (cerca de R$ 15 milhões) por uma simples transação de Bitcoin. O episódio entrou para a história como a taxa mais cara paga numa transferência de BTC.

Após o usuário vir a público revelar que sua carteira havia sido invadida por hackers, o pool de mineração de Bitcoin que ficou com a taxa milionária, o AntPool, concordou em devolver os valores ao investidor lesado.

Publicidade

Nesta quinta-feira (30), a empresa emitiu um comunicado pedindo para que o investidor verifique ser realmente o dono da carteira em questão para que os bitcoin sejam devolvidos.

“Em 23 de novembro, algum usuário enviou 83 BTC como taxa de gás”, escreveu o AntPool no comunicado. “O sistema de controle de risco do AntPool congelou temporariamente a taxa ao empacotar a transação. Entre em contato conosco antes das 00:00 (UTC+8) do dia 10 de dezembro de 2023 e verifique a identidade pessoal. Após verificação, a AntPool reembolsará a taxa.”

O AntPool solicitou ao proprietário original dos fundos que preparasse uma ferramenta de assinatura, como Electrum ou Bitcoin Core — a implementação de software mais utilizada do protocolo Bitcoin — usando a chave privada do endereço que enviou a transação para assinar a mensagem “AntPool” e envie o texto assinado para o endereço de e-mail de suporte.

Entenda o caso

Quando a notícia sobre a taxa de R$ 15 milhões surgiu, muitos participantes do mercado cogitaram que poderia ter ocorrido o chamado “dedo gordo”, quando alguém erra na digitação e acaba fazendo uma operação muito maior do que queria realmente.

Publicidade

Porém, poucos dias depois do caso, uma pessoa criou uma conta no X (antigo Twitter) dizendo ser o tal investidor e afirmando ser vítima de um hacker.

Segundo o investidor, ele criou uma carteira fria para transferir 139 BTC, mas assim que fez a operação o valor foi transferido para outra carteira. “Só posso imaginar que alguém estava executando um script naquela carteira e que o script tinha um cálculo de taxa estranho”, explicou ele na publicação.

Na ocasião, o usuário do X tentou provar ser realmente a pessoa que fez a operação, assinando uma mensagem através do endereço Bitcoin em questão que dizia: “@83_5BTC é o proprietário dos fundos que pagaram a alta taxa”. A assinatura foi verificada por dois especialistas em blockchain.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Messi e Ronaldinho promovem memecoin desconhecida e preço decola 194%

Messi e Ronaldinho promovem memecoin desconhecida e preço decola 194%

As lendas do futebol Lionel Messi e Ronaldinho divulgaram uma memecoin da Solana chamada WATER, o que gerou muitas perguntas
Imagem da matéria: 5 fatores que podem levar o Bitcoin a US$ 100 mil até o fim de 2024

5 fatores que podem levar o Bitcoin a US$ 100 mil até o fim de 2024

Apesar da recente queda do mercado de criptomoedas, vários catalisadores oferecem uma oportunidade para os investidores de longo prazo que buscam um alívio
Mão segurando celular com logo da Toncoin e no fundo ícones do Telegram

Rede TON do Telegram vai se conectar ao Ethereum via blockchain de segunda camada

Em meio ao boom dos jogos do Telegram, The Open Network está pronta para lançar uma camada 2 compatível com Ethereum em colaboração com a Polygon
Bolo de dólares em cima de outras notas

PF da Argentina prende família que lavava dinheiro de contrabando e jogos de azar com USDT

Com o filho preso e a esposa indiciada, o líder da quadrilha, Fabián Di Julio, o “El Gordo”, se entregou na última quarta-feira