Imagem da matéria: Minecraft encontra World of Warcraft em jogo de sobrevivência na Web3
Mirandus traz experiências diversas para o jogador (Foto: Divulgação/Gala Games)

Entre as muitas ofertas Web3 da Gala Games está o Mirandus, um RPG online multiplayer e massivo (MMORPG) ambientado em um mundo de fantasia medieval — apresentando um ponto de vista em primeira pessoa e uma estética visual minimalista.

Enquanto ainda estava em desenvolvimento, Decrypt teve a chance de conferir um teste técnico inicial do jogo em primeira mão e experimentar o que Mirandus tem a oferecer. Resumindo, o jogo mistura agricultura relaxante e mecânica de criação com caçadas de alto risco no mundo fora dos muros da cidadela, onde goblins e lobos estão esperando por sua próxima morte – você.

Publicidade

Aqui está uma prévia do mundo de Mirandus:

O co-fundador da Gala Games e principal desenvolvedor do Mirandus, Michael McCarthy, também se juntou ao Decrypt durante o teste de tecnologia. Em uma entrevista anterior, McCarthy compartilhou sua perspectiva sobre a importância do áudio altamente realista e da comunicação de voz em tempo real no jogo, que ele acredita melhorar coletivamente a experiência de jogo – em oposição ao chat de texto tradicional, que é comum em outros MMORPGs como World de Warcraft (WoW).

Embora Mirandus tenha o potencial de se tornar o WoW da Web3, com base no que vimos e jogamos até agora, também atrairá os fãs de Minecraft e Animal Crossing que procuram um jogo alto com apostas mais altas. Há muita estratégia a ser desenvolvida aqui.

Se o jogo reunir jogadores suficientes para preencher o mundo de forma constante, ele terá o potencial de ser incrivelmente imersivo, já que McCarthy disse que Mirandus não terá personagens não jogáveis ​​(NPCs) para preencher a população. A partir de agora, parece que os únicos NPCs no jogo serão os monstros e animais que os jogadores devem matar para sobreviver e ganhar itens, que são usados ​​para criar armas, roupas e outros equipamentos.

O sucesso da maioria dos jogos online depende do número de jogadores ativos – e isso pode ser especialmente verdadeiro para um jogo sem NPCs na mistura. Se o Mirandus não comandar um público considerável depois de lançado, o mundo pode parecer menos imersivo e divertido. Gala também precisará desenvolver lutas de chefe complexas e baseadas em equipe para atrair os fãs tradicionais de MMORPG.

Publicidade

Quando se trata de elementos cripto, a Mirandus oferece toneladas de NFTs, colocando quase todos os aspectos do jogo nessa cadeia.

A Gala está vendendo personagens jogáveis ​​em suas cinco raças, garanhões montados em cavalos, edifícios no jogo e barcos, para citar algumas ofertas simbólicas no jogo. No momento da redação deste artigo, o mercado OpenSea tinha mais de 196.000 Mirandus NFTs diferentes listados – alguns começando por menos de US$ 10 cada.

No entanto, os personagens normalmente são vendidos em uma faixa entre US$ 150 e US$ 200 cada. A Mirandus já viu mais de 16.900 ETH em volume total negociado, ou quase US$ 31 milhões.

Embora os NFTs potencialmente caros possam ser um grande obstáculo para alguns jogadores, o Mirandus continua sendo um dos jogos Web3 mais promissores em desenvolvimento, graças à sua visão ambiciosa de um mundo medieval imersivo dirigido por jogadores.

*Traduzido com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: "Jogo do Tigrinho" invade redes sociais de brasileiros; veja como se proteger

“Jogo do Tigrinho” invade redes sociais de brasileiros; veja como se proteger

Nos últimos meses, o “jogo do tigrinho”, um caça-níquel online, ganhou notoriedade no Brasil devido à sua associação com golpes
Um pessoa acompanha um gráfico de alta com o dedo indicador gŕadico de alta

Analistas indicam 3 criptomoedas que podem disparar em meio a queda do Bitcoin

Analistas da Fairlead Strategies produziram um gráfico de rotação relativa (RRG) das principais altcoins em relação ao BTC
Imagem da matéria: Firma de investimentos cripto Jump está sendo investigada por reguladores dos EUA

Firma de investimentos cripto Jump está sendo investigada por reguladores dos EUA

Recentemente a Jump retirou um pedido para lançar um ETF de Bitcoin à vista
Imagem da matéria: Receita Federal irá exigir informações de corretoras estrangeiras de criptomoedas

Receita Federal irá exigir informações de corretoras estrangeiras de criptomoedas

“Estamos preocupados em obter informações sobre a riqueza brasileira sujeita a tributação aqui”, afirma diretora da Receita Federal