Imagem da matéria: MicroStrategy cria 'ID Descentralizada' na blockchain do Bitcoin
Foto: Shutterstock

Durante uma apresentação na conferência anual MicroStrategy World em Las Vegas, o cofundador e presidente executivo da MicroStrategy, Michael Saylor, revelou o protocolo de identidade descentralizada de código aberto MicroStrategy Orange.

“Michael apresentou um argumento muito convincente sobre por que precisamos de identidade descentralizada e identificadores descentralizados”, disse o vice-presidente executivo de engenharia da MicroStrategy, Cezary Raczko, ao público. “Ele apresentou um argumento ainda mais convincente sobre por que faz sentido ancorar a identidade digital na blockchain do Bitcoin, protegida pela força e segurança da rede.”

Publicidade

Além do anúncio, a MicroStrategy publicou um rascunho não oficial da especificação do MicroStrategy Orange no Github.

Embora o momento da notícia tenha sido inesperado, Saylor deu a entender anteriormente que sua empresa estava trabalhando no espaço de identidade e autenticação. Ele disse ao Decrypt no ano passado que a MicroStrategy estava mais do que ciente do Ordinals após o lançamento do protocolo em janeiro, e interessada em explorar como ele poderia inspirar inovações de software.

“Toda a ideia de gravar um dado na blockchain abre a porta para a possibilidade de gravar uma assinatura digital, um registro ou um hash de um documento”, disse Saylor. “No momento, as empresas têm uma segurança fraca em comparação com o Bitcoin.”

As possibilidades do Bitcoin

O defensor do Bitcoin disse que as inovações que utilizam a maior criptomoeda do mundo poderiam introduzir um nível de segurança totalmente novo.

“A plataforma consiste em três peças fundamentais”, disse Raczko na quarta-feira (1). “No centro disso está uma nuvem de serviços, hospedada, que lhe permite emitir esses identificadores para os usuários em sua organização”, explicou ele. “Ele também permite que você implemente aplicativos prontos para uso pré-embalados que são executados na plataforma MicroStrategy Orange.”

Publicidade

Raczko disse que o kit de desenvolvimento de software Orange facilitará aos programadores a utilização desses recursos e sua integração em seus próprios aplicativos e sistemas.

Usando o e-mail como exemplo, Raczko disse que as chaves públicas e privadas baseadas em Bitcoin geradas usando o MicroStrategy Orange seriam inscritas usando o protocolo Ordinals.

De acordo com a documentação do MicroStrategy Orange, o protocolo de identidade descentralizada usa uma abordagem modificada para Inscrições como Ordinals, mas armazena apenas dados relacionados à identidade descentralizada (DID), o que significa que os documentos podem ser criados e atualizados com poucas restrições de tamanho e conteúdo, aproveitando o recurso de testemunha segregada (SegWit) do Bitcoin.

“Depois de confirmar que o e-mail é genuíno, você aceita o convite e, nesse momento, vamos gerar seu identificador descentralizado exclusivo e o par de chaves pública e privada”, explicou Raczko. “Enviaremos um identificador descentralizado e a chave pública para o servidor Orange para serem inscritos na blockchain do Bitcoin, e a partir daí, você estará pronto para começar a enviar e-mails assinados pela Orange.”

Publicidade

“A oportunidade que vemos e queremos buscar é a integração da identidade digital baseada no Bitcoin com esse ecossistema de credenciais maior e verificável, que abre outro grande número de aplicações muito interessantes em que agora posso credenciar minha identidade ancorada no Bitcoin”, disse Raczko.

Ele acrescentou que o identificador descentralizado MicroStrategy Orange também poderia ser usado para verificar usuários em aplicativos de redes sociais ou autenticar uma mensagem de texto, diploma universitário ou registro médico.

“Apresente-os e depois verifique-os de forma descentralizada, mas com a identidade final viva e ancorada na blockchain do Bitcoin”, acrescentou Raczko, sugerindo que a Orange poderia possibilitar a exibição de um “check laranja” para usuários verificados em todas as plataformas.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Bob Burnquist

Bob Burnquist e sua cruzada para empoderar os artistas por meio da Web3

O skatista é membro ativo de duas DAOs e participou do Ethereum Rio para falar sobre como as comunidades estão se tornando um novo meio de conexão para os artistas
hackers em frente a computadores

Exchange de criptomoedas Rain perde US$ 14,8 milhões em ataque hacker

A exchange disse que já tomou as medidas necessárias e que todas as sua atividades estão funcionando normalmente, inclusive saques
Imagem da matéria: EUA acusam  2 chineses de lavarem US$ 73 milhões em esquema com criptomoedas

EUA acusam 2 chineses de lavarem US$ 73 milhões em esquema com criptomoedas

O Departamento de Justiça acusou Daren Li e Yicheng Zhang de orquestrar um esquema com criptomoedas de “abate de porcos”
Presidente do Banco Central Roberto Campos Neto falando diante de um microfone

Presidente do Banco Central se reúne com MB um dia após anunciar agenda da regulação do mercado cripto

O Banco Central divulgou ontem os próximos passos para a regulação do setor cripto e espera concluir o processo até o final de 2024