Imagem da matéria: Mesmo que ETF de Ethereum seja aprovado, pode levar semanas para estrear nas bolsas; entenda
Foto: Shutterstock

Nos últimos dias, o mercado de criptomoedas se animou com as notícias envolvendo uma possível aprovação de um ETF de Ethereum à vista nos Estados Unidos ainda esta semana. Mas o que poucas pessoas se atentaram é que, mesmo que isso ocorra, a estreia dos fundos na bolsa de valores pode não acontecer de forma tão imediata.

Vale lembrar que em 10 de janeiro, a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) aprovou, após anos de disputas, os ETFs de Bitcoin à vista, que passaram a ser negociados um dia depois. Porém, no caso do Ethereum (ETH), o cenário é um pouco diferente.

Publicidade

Na segunda à noite, a SEC pediu que todas as gestoras com propostas para fundos de ETH atualizassem os formulários 19b-4. Esses documentos são entregues para informar ao regulador sobre uma proposta de mudança de regra e precisam ser aprovados antes que um ETF seja lançado.

Porém, esse não é o único documento que precisa ser aprovado, ainda que um sinal verde para ele seja considerado praticamente uma certeza da autorização de negociação do ETF.

Como explica James Seyffart, analista de ETF da Bloomberg, além do 19b-4, a SEC também precisa aprovar o formulário S-1, que de fato é considerado a aprovação final para o fundo, e não existe um prazo definido para isso acontecer.

“Vendo amplos equívocos de que ‘aprovações’ significam lançamentos imediatos dos ETFs de Ethereum. Este não é necessariamente o caso. Serão dias (no mínimo), provavelmente pelo menos semanas e potencialmente meses entre a aprovação e o lançamento”, disse o analista no X (antigo Twitter).

Publicidade

O S-1 é o formulário de registro inicial exigido para novos valores mobiliários oferecidos ao público. Eles fornecem à SEC e aos potenciais investidores informações detalhadas sobre as operações comerciais e os produtos da empresa.

E para as gestoras que estão tentando lançar um ETF de Ethereum, a SEC pediu que fossem retiradas quaisquer mecanismos envolvendo o staking, na qual o ativo gera rendimentos para os usuários que travam ether na rede para garantir sua segurança.

Se os emissores pudessem fazer staking de ETH nos fundos, poderiam potencialmente oferecer aos investidores maiores retornos, mas o regulador não aceitou.

Portanto, ainda que os formulários 19b-4 sejam aprovados no fim desta semana, ainda restará a SEC revisar e aprovar também os S-1 de cada gestora, o que pode demorar.

Publicidade

Ao Portal do Bitcoin, Samir Kerbage, CIO da Hashdex, avaliou que “como a mudança de postura da SEC em relação aos ETFs de ETH é recente, estimamos que possa levar de 1 a 5 meses para que esses ETFs comecem a ser negociados”. “Isso dependerá do ritmo de revisão da SEC nos prospectos dos fundos”, disse.

Já Steven McClurg, chefe de gestão de ativos da CoinShares nos EUA, afirmou para a Reuters que uma aprovação final e início das negociações dos ETF pode levar pelo menos 60 dias. A CoinShares lançou um ETF de Bitcoin em janeiro, mas não entrou com pedido para um fundo de Ethereum.

“Essas aplicações contêm centenas de páginas de informações”, disse ele. “Não consigo imaginar que eles possam revisar isso a tempo para o lançamento em maio.”

Segundo Seyffart, que elevou a chance de aprovação do ETF de ETH para 75%, Fidelity, VanEck, Invesco/Galaxy, Ark/21Shares e Franklin atualizaram os formulários 19b-4 até a noite de ontem.

Vale lembrar que além dessas cinco gestoras, outras gigantes também estão na disputa, como a BlackRock e a Grayscale, que assim como fez com o de Bitcoin, também busca converter seu fundo de Ethereum em um ETF.

Publicidade
VOCÊ PODE GOSTAR
Ilustração de baleia nadando com moeda de bitcoin em seu interior

Baleia de Bitcoin movimenta US$ 535 milhões após mais de 5 anos parada

Uma baleia não identificada transferiu 8.000 BTC para a Binance ontem – se vendida, renderia mais de meio bilhão de dólares em lucro
Círculo formado por criptomoedas com bitcoin no centro

Taiwan cria associação de criptomoedas em avanço para autorregulação

24 empresas de criptomoedas que se comprometeram ao combate à lavagem de dinheiro entraram na Associação de Provedores de Serviços de Ativos Virtuais de Taiwan
Imagem da matéria: Arthur Inc lança uma nova operação  de mineração de Bitcoin nos Estados Unidos

Arthur Inc lança uma nova operação de mineração de Bitcoin nos Estados Unidos

Área de 6.800 m² possui capacidade energética 15MW, equivalente ao abastecimento energético de oito shoppings center de grande porte
Imagem da matéria: IA e mineração de Bitcoin vão obrigar rede elétrica do Texas a crescer mais que o previsto

IA e mineração de Bitcoin vão obrigar rede elétrica do Texas a crescer mais que o previsto

CEO da ERCOT, que controla a rede elétrica do Texas, disse que nos próximos seis anos a capacidade do estado vai precisar praticamente dobrar