Imagem da matéria: Mercado Bitcoin lança plataforma crowdfunding para investimento em startups
Foto: Shuttestock

A corretora Mercado Bitcoin anunciou na segunda-feira (26) o lançamento da Clearbook, uma solução de crowdfunding cujo objetivo é atrair capital para startups. Segundo comunicado à imprensa, o novo projeto ocorre em parceria com a plataforma de inovação Distrito, cuja sede fica em São Paulo, e já recebeu aval da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

O plano, diz a nota, é atrair novas empresas de base tecnológica e alto potencial de escalabilidade através da rede Distrito com a força nacional que possui a Mercado Bitcoin com seus 2,5 milhões de clientes. O documento acrescenta que a solução está na fase de ajustes finais para o início da operação, que está previsto para ocorrer ainda no primeiro semestre deste ano.

Publicidade

“Financiar o crescimento exponencial de startups de diversos segmentos e oferecer aos investidores negócios que tenham potencial real de retorno financeiro e impacto é o objetivo da plataforma Clearbook”, diz um trecho do comunicado.

Reinaldo Rabelo, CEO da Mercado Bitcoin, acredita que o processo de captação ainda é bastante tradicional e acaba restrito a investidores que já têm alguma familiaridade com o setor de fintechs. Segundo ele, é justamente nessa busca que a Clearbook irá atuar.

Bolsa de ‘startups tokenizadas’.

Ele também explicou que no início, os investimentos estarão disponíveis apenas na plataforma da Clearbook, mas que o objetivo é oferecer esse tipo de investimento em outros canais, inclusive na forma de tokens assim que a regulação permitir.

“Estamos construindo um ambiente de infraestrutura de mercado para oferecer aos clientes opções para negociar ativos digitais onde e como quiserem”, disse Rabelo, que acrescentou que o movimento fará com que a plataforma se torne uma bolsa de ‘startups tokenizadas’.

Publicidade

Para Guilherme Skinner, que vai liderar a Clearbook, a liberação da oferta a este tipo de investimento em outras plataformas abre espaço para aumentar o alcance e democratizar o acesso a investimento em inovação para diferentes perfis de investidores.

Crowdfunding e injeção de capital

Gustavo Araujo, CEO do Distrito, disse que a Clearbook resolve, de uma só vez, dois problemas do mercado.

“Investir em startups na pessoa física é algo extremamente arriscado e que exige uma expertise para apostas mais assertivas. Justamente por esta razão, caberá ao Distrito uma curadoria prévia das startups, reunindo-as em grupos de acordo com critérios específicos”, comentou na nota. Segundo ele, essa prévia dará ao investidor mais segurança, ao mesmo tempo que os riscos serão diluídos.

“Para além disso, ainda teremos uma injeção de capital em startups early stages, que carecem de financiamento para escalarem”, completou.

Ainda segundo o comunicado, o site da Clearbook já está recebendo inscrições e avaliando empresas para listar as primeiras ofertas. Os investidores interessados também já podem se inscrever para serem notificados sobre as ofertas.

VOCÊ PODE GOSTAR
Michaël van de Poppe em vídeo no Youtube

“É hora de investir em altcoins como Ethereum além do Bitcoin”, diz Michaël van de Poppe

Citando o Ethereum com uma das opções, o analista diz que o mercado de altcoins já passou por correção e que a tendência agora é de alta
Cofre dourado no formato de baleia receb moedas shiba inu SHIB

Baleias voltam a encher os bolsos de Bitcoin, mostra análise

A acumulação acelerada de baleias é um sinal de que o mercado altista do Bitcoin ainda está ativo
Moedas de Bitcoin sobre mesa espelhada

Estudo mostra que 61% dos investidores brasileiros não pretendem vender Bitcoin

Pesquisa realizada pela Bitget releva otimismo pós-halving do Bitcoin
Gustavo Scarpa em um campo de futebol usando o uniforme do Atlético Mineiro

Scarpa x Bigode: Pedras preciosas não valem como garantia em processo contra pirâmide cripto, diz PF

Um laudo das pedras de alexandrita apreendidas da suposta pirâmide Xland foi avaliado por um juiz, que determinou que elas não têm valor significativo