Imagem da matéria: MasterCard Diz Que Negociaria Criptomoedas Criadas por Estados
Empresa de pagamentos não acredita em moedas ‘anônimas’ como o Bitcoin (Foto: SimonQ錫濛譙)

O co-presidente da MasterCard da região Ásia-Pacífico, Ari Sarker, disse em entrevista ao Financial Times (apenas para assinantes) que ficaria muito feliz se a empresa ‘trabalhasse’ com criptomoedas emitidas por governos.

“Se os governos estão pensando em criar uma moeda digital nacional, teremos muito prazer em olhar para esse novo mercado de uma forma mais favorável”, disse Sarker na segunda-feira (19).

Publicidade

A ideia de criar uma criptomoeda nacional despertou interesse em países como China, Cingapura, Canadá, Israel, África do Sul, Suécia, entre  outros. A primeira criptomoeda emitida por um estado foi a Petro na Venezuela.

Partindo do discurso de Sarker, grandes empresas aceitariam incluir esse novo meio de pagamento com mais tranquilidade caso outros países copiassem o presidente venezuelano Nicolás Maduro. Isso porque seria uma moeda regulada pelo governo e, portanto, menos volátil.

As observações do co-presidente são parecidas com as do CEO da própria instituição, Ajaypal Singh Banga, que tratou todas as criptomoedas com total desprezo.

“Se o governo criar uma criptomoeda encontraremos uma maneira de entrar no jogo. Então construiremos trilhos para ligar clientes a comerciantes. Vinda do governo é interessante, fora isso é lixo”, disse Singh, de acordo com o site CCN.

Publicidade

Projeto-piloto

Sarkar mencionou, cautelosamente, um teste de troca no par bitcoin/fiat em andamento pela organização. Este permitiu clientes “retirar o dinheiro do bitcoin” para um cartão da empresa. Poucos detalhes são conhecidos, mas esse projeto está andamento em Cingapura e Japão.

“Não estamos realizando operações de Bitcoin através da rede MasterCard, [O teste] é um dedo na água. E estamos plenamente conscientes do risco de reputação”.

Preparando o terreno

Um porta-voz disse que a divisão de Investigação de Desenvolvimento (R&D) da organização, a MasterCard Labs, registrou mais de 30 patentes relacionadas à tecnologia blockchain e criptomoedas no ano passado.

Além dos registros a companhia revelou três APIs de blockchain que protegem recursos em tempo real, contratos inteligentes e ainda oferecem uma série de ferramentas para usuários.

Publicidade

Tanto a MasterCard quanto a Visa classificaram compras de bitcoins como “transações em dinheiro” — um obstáculo para os usuários comprarem criptomoedas devido a taxas mais elevadas, segundo relatório do Financial Times.

Leia também: Como Criar uma Estratégia de Trading com Bitcoin

 

BitcoinTrade

A primeira plataforma Brasileira que você pode comprar com segurança utilizando o seu Cartão de Crédito como forma de pagamento. Eles aceitam Visa e Mastercard. A BitcoinTrade ainda conta com certificação de segurança PCI Compliance, a única no Brasil. Acesse aqui: https://www.bitcointrade.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Arte de robô observando por trás usuária de computador

Novo PC da Microsoft que grava tudo é “spyware” e será alvo de hackers, alertam especialistas

Os críticos dizem que novo PC centrado em IA da Microsoft é um pesadelo de privacidade
bitcoin brilhando na mão

Semler Scientific investe US$ 40 milhões em Bitcoin e ações disparam 25%

As ações da Semler Scientific subiram 25% após a entidade anunciar a adoção do Bitcoin como principal ativo de reserva do tesouro
Cristiano Ronaldo veste camisa da Binance

Cristiano Ronaldo lança nova coleção de NFTs enquanto é alvo de processo de US$ 1 bilhão com a Binance

O anúncio do jogador chega 27 dias depois de os EUA condenarem o criador da Binance, Changpeng “CZ” Zhao, a 4 meses de prisão
trader segura moeda de bitcoin em frente a grafico em computador

Bolsa de Chicago planeja lançar negociação de Bitcoin à vista, diz jornal

O objetivo é capitalizar a crescente demanda este ano entre os gestores de Wall Street para ganhar exposição ao setor de criptomoedas