Cartão de crédito com moeda de bitcoin
Shutterstock

A Mastercard lançou oficialmente nesta quarta-feira (29) o Mastercard Crypto Credential, um sistema que simplifica transações de criptomoedas ao permitir que os usuários enviem e recebam fundos usando pseudônimos, em vez de longos endereços de blockchain.

As primeiras transações peer-to-peer do piloto foram realizadas com sucesso, e novos parceiros foram integrados ao ecossistema. O anúncio foi feito na Consensus 2024, conferência anual do mercado cripto que ocorreu nos Estados Unidos.

Publicidade

Usuários das exchanges Mercado Bitcoin, Foxbit, Bit2Me e Lirium agora podem realizar transações de criptomoedas de forma segura e simplificada entre corredores latino-americanos e europeus.

As transferências estão disponíveis para residentes de países como Argentina, Brasil, Chile, França, Guatemala, México, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, Espanha, Suíça e Uruguai, permitindo transações internacionais e domésticas em várias moedas e blockchains.

O Mastercard Crypto Credential visa verificar interações entre consumidores e empresas em redes blockchain, garantindo que os usuários atendam a um conjunto de padrões de verificação e confirmando que a carteira do destinatário suporta o ativo transferido. Este sistema elimina a complexidade de saber quais ativos ou blockchains são suportados pelo destinatário, trazendo mais confiança para as transações.

Como funciona

O processo começa com a verificação do usuário pela exchange, que então recebe um pseudônimo para enviar e receber fundos. Ao iniciar uma transferência, o sistema verifica a validade do endereço do destinatário e se sua carteira suporta o ativo digital e o blockchain associados. Se a carteira não suportar, a transação é bloqueada, protegendo todas as partes envolvidas.

Publicidade

Este lançamento marca a primeira aplicação real do Mastercard Crypto Credential, inicialmente apresentado na Consensus 2023.

Além disso, o Mastercard Crypto Credential facilita a troca de informações conforme as regras de viagem para transações internacionais, um requisito regulatório para garantir transparência e prevenir atividades ilícitas.

Segundo o comunicado, a transação peer-to-peer é o primeiro de muitos casos de uso que o Mastercard Crypto Credential pretende suportar, com potencial para expansão para NFTs, emissão de bilhetes e outras soluções de pagamento.

Nos próximos meses, um grupo seleto de usuários de carteiras cripto terá acesso ao Mastercard Crypto Credential, com uma expansão planejada para mais de 7 milhões de usuários nas exchanges participantes.

Objetivo é estar na vanguarda, afirma executivo

Walter Pimenta, vice-presidente executivo de Produto e Engenharia para a América Latina e o Caribe da Mastercard, afirma que o produto é um passo na missão de se manter na vanguarda dos meios de pagamento.

Publicidade

“À medida que o interesse em blockchain e em ativos digitais continua a aumentar na América Latina e em todo o mundo, é essencial seguir oferecendo interações confiáveis e verificáveis em redes públicas de blockchain. Estamos entusiasmados em trabalhar com este conjunto dinâmico de parceiros para aproximar o Mastercard Crypto Credential da realização de todo o seu potencial”, afirma Pimenta.

Roberto Dagnoni, CEO da 2TM, dona do Mercado Bitcoin, ressalta que a importância da nova parceria: “Como líder latino-americano em soluções inovadoras de blockchain, como ativos do mundo real e a CBDC brasileira, acreditamos na iniciativa da Mastercard e em seu potencial para pavimentar o caminho para um futuro mais rápido de transações financeiras globais”, diz Dagnoni.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Regulação das criptomoedas ficará pronta em 2025, diz diretor do Banco Central

Regulação das criptomoedas ficará pronta em 2025, diz diretor do Banco Central

Segundo o diretor de Regulação do Banco Central, Otavio Damaso, o regulador deve fazer uma segunda consulta pública sobre a regulação das criptomoedas em setembro
Mãos humanas e robótica tocam as pontas dos dedos

Novo modelo de Inteligência Artificial do Alibaba que desafia Meta e OpenAI

O mais recente modelo de Inteligência Artificial de código aberto supera o LLama3 da Meta, posicionando-se como um forte concorrente na corrida da IA
Moedas douradas de Bitcoin (BTC) e um gráfico de preço ao fundo

Preço do Bitcoin despenca com liquidações de US$ 245 milhões no mercado

As liquidações de criptomoedas dispararam na terça-feira (11), com o Bitcoin despencando 5% e indo a US$ 66 mil
moedas de bitcoin e letras ETF

Analista prevê que ETFs de Ethereum podem capturar até 20% dos fluxos de ETFs de Bitcoin

Performance, contudo, pode depender de como a SEC vai classificar o staking de ETH