Imagem da matéria: Manhã Cripto: Fundador da FTX pode se livrar de algumas acusações, mercado queima US$ 275 mi em Ethereum (ETH) e Bitcoin (BTC) recua para US$ 27 mil 
Foto: Shutterstock

As maiores criptomoedas são negociadas com perdas nesta quarta-feira, 31 de maio, mês que deve marcar a primeira queda mensal do Bitcoin no ano, em meio à baixa volatilidade e menor liquidez. 

Com o acordo para elevar o teto de gastos dos EUA encaminhado para a aprovação do Congresso, investidores globais se voltam para os dados macro, que trouxeram notícias negativas da China, onde o setor de manufatura encolheu acima do esperado. 

Publicidade

O Bitcoin (BTC) opera em queda de 3,1% nas últimas 24 horas, cotado a US$ 27.104, segundo dados do Coingecko.  

Em reais, o BTC cai 2,24%, negociado a R$ 137.417, de acordo com o Índice do Portal do Bitcoin (IPB).   

O Ethereum (ETH) registra baixa de 2,2%, a US$ 1.868 nas últimas 24 horas.  

As altcoins também operam em terreno negativo nesta quarta, com destaque para BNB (-2,2%), Cardano (-2,2%), Dogecoin (-2,7%), Polygon (-3,2%), Solana (-2,8%), Polkadot (-3,8%), Shiba Inu (-3,5%) e Avalanche (-4,3%). XRP vai na contramão, com ganho de 0,7%. 

Bitcoin hoje 

Maio não foi nada fácil para o Bitcoin, cuja rede sofreu a pressão do alto volume de criptomoedas-meme emitidas na blockchain e tokens não fungíveis (NFTs) inscritos por meio do protocolo Ordinals. A maior atividade congestionou a rede e aumentou os custos das transações. 

A baixa volatilidade também marcou as negociações, em uma reação ao menor interesse de investidores institucionais, assustados com a investida de reguladores, e ausência de uma narrativa de peso que guiasse a maior criptomoeda. 

Publicidade

Segundo dados da Bloomberg, o Bitcoin acumula perdas de 8% em maio, depois de ter subido 84% entre janeiro e meados de abril, ganho que foi reduzido para 64% no ano. 

No caso do Ethereum, a segunda maior criptomoeda tende a fechar maio com estabilidade, mas pode embarcar em um rali se depender da oferta de tokens disponíveis.

No último mês, mais de 143.830 ETH no valor de US$ 275 milhões foram queimados, de acordo com dados do rastreador ultrassom.money publicados pelo CoinDesk, reforçando sua tendência deflacionária.

Além de todos esses fatores, os criptoativos não conseguiram competir com a onda da inteligência artificial.

“Cripto está perdendo para as ações de tecnologia, que têm uma narrativa mais forte com as histórias de IA e do ChatGPT atraindo o interesse de investidores”, disse à Bloomberg Markus Thielen, chefe de pesquisa da Matrixport. Memecoins como Pepe estão com uma rotatividade “muito baixa”, indicando falta de engajamento dos traders, acrescentou. 

Publicidade

Mesmo com esse cenário, a dificuldade de minerar Bitcoin deve atingir novo recorde nesta quarta, reflexo de mais máquinas em operação em meio à melhora das margens de mineradores, de acordo com análise do CoinDesk. 

E numa estratégia para diversificar seus negócios, a Tether, emissora da maior stablecoin do mundo, anunciou que vai investir em mineração sustentável de Bitcoin no Uruguai. 

Acusações contra Sam Bankman-Fried 

O Departamento de Justiça americano disse que pode retirar algumas das acusações criminais contra o fundador da FTX, Sam Bankman-Fried, se o governo das Bahamas concluir que estas violam os termos de sua extradição para os EUA, informou o Wall Street Journal

Promotores federais disseram em comunicado que esperam a aprovação do governo das Bahamas para três acusações adicionais feitas contra Bankman-Fried após sua prisão e extradição em dezembro. 

“O governo prosseguirá com as novas acusações… se as Bahamas concordarem com o julgamento dessas acusações. E não prosseguirá com essas acusações, se as Bahamas negarem o pedido do governo”, disseram os promotores. 

Publicidade

Bankman-Fried é acusado de desviar bilhões de dólares de clientes da FTX enquanto supostamente fraudava investidores e credores da Alameda Research, braço de trading do grupo. 

Ao preparar sua defesa, o ex-CEO da FTX agora aponta o escritório de advocacia Fenwick & West para justificar as ações tomadas pela exchange cripto sob sua gestão, de acordo com a Bloomberg.  

E um Tribunal de Apelação nos EUA vai decidir se um examinador independente vai ser designado para investigar o colapso do antigo império de Bankman-Fried. 

‘Insider trading’ na Coinbase 

Um ex-gerente de produto da Coinbase Global, maior corretora cripto dos EUA, e seu irmão fecharam um acordo com a SEC, a CVM dos EUA, relativo a um processo em que foram acusados de uso de informações privilegiadas com criptoativos, o chamado “insider trading”. 

A SEC disse que Ishan Wahi e seu irmão, Nikhil Wahi, concordaram em arquivar as acusações civis de que se envolveram em um esquema para negociar pelo menos nove criptoativos que ainda seriam anunciados na plataforma da Coinbase, disse o regulador em comunicado divulgado pela Reuters

“Embora as tecnologias em questão neste caso possam ser novas, a conduta não é”, disse o diretor de fiscalização da SEC, Gurbir Grewal. 

Publicidade

O acordo fechado na terça-feira (30) não especifica quais tokens são valores mobiliários, mas proíbe Ishan Wahi de negar as alegações da SEC. 

Um porta-voz da Coinbase, que está na mira da SEC devido à oferta de produtos não registrados, disse que está “desapontado” com o fato de o tribunal não ter discutido a questão. “O acordo Wahi não envolve declaração ou admissão de que os criptoativos em questão são valores mobiliários”, disse o porta-voz à Reuters. 

Outros destaques das criptomoedas  

Um novo padrão agora permite que traders convertam seus tokens não fungíveis (NFTs) baseados na Ethereum em NFTs na rede Bitcoin, conforme o CoinDesk. O Bitcoin Miladys, derivativo baseado em Bitcoin da popular coleção NFT Miladys, apresentou seu padrão de token BRC-721E em colaboração com o Ordinals Market, marketplace de arte digital inscrita na rede Bitcoin, e a carteira de Bitcoin Xverse.  

O padrão de token atua como uma ponte entre as redes Ethereum e Bitcoin, permitindo que usuários convertam seus NFTs ERC-721 em tokens BRC-721E na blockchain do BTC. De acordo com dados da Dune Analytics, os ordinals ultrapassaram 10 milhões de inscrições na segunda-feira (29), um salto em relação aos 3 milhões de inscrições na primeira semana de maio. 

A empresa de análise de dados blockchain Nansen Research vai reduzir sua força de trabalho em 30%, informou o Decrypt. O CEO Alex Svanevik foi ao Twitter para comentar a “decisão extremamente difícil” de enxugar a equipe da Nansen que, em meio ao rápido crescimento, entrou em áreas que não fazem parte do foco da empresa, disse. Svanevik também justificou as demissões citando o atual inverno cripto. 

Já a Chainalysis, que atua no mesmo campo que a Nansen, está expandindo as operações. A empresa anunciou a compra da Transpose, especializada em dados e infraestrutura para web3. A Chainalysis não revelou o valor aquisição, mas disse em e-mail ao Decrypt que as duas empresas compartilham uma “visão de longo prazo” de um “novo sistema financeiro operado por blockchains”. 

No campo da inteligência artificial, a Baidu destinou 1 bilhão de yuans (US$ 140 milhões) para financiar startups chinesas com foco em IA generativa, segundo a Bloomberg. A líder de buscas na Internet da China pretende usar os fundos para incubar projetos desenvolvidos sobre seu modelo “Ernie AI”, em investimentos de até 10 milhões de yuans cada, disse a Baidu em comunicado nesta quarta-feira (31).  

Em meio à corrida do ouro da IA com a capitalização da Nvidia perto de US$ 1 trilhão, líderes do setor alertaram para o “risco de extinção” da humanidade causado pela tecnologia, de acordo com o New York Times

“Mitigar o risco de extinção proveniente da IA deve ser uma prioridade global ao lado de outros riscos em escala social, como pandemias e guerra nuclear”, diz o comunicado de uma frase divulgado pelo Center for AI Safety, uma organização sem fins lucrativos. A carta aberta foi assinada por mais de 350 executivos, pesquisadores e engenheiros que trabalham em IA, entre eles o CEO da OpenAI, Sam Altman. 

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Merge Madrid: encontro Web3 promete unir Europa e América Latina em outubro

Merge Madrid: encontro Web3 promete unir Europa e América Latina em outubro

De 8 a 10 de outubro, pontos chave da cidade de Madri atrairão o ecossistema Web3 sob uma perspectiva de negócios, legal e técnica
Bob Burnquist

Bob Burnquist e sua cruzada para empoderar os artistas por meio da Web3

O skatista é membro ativo de duas DAOs e participou do Ethereum Rio para falar sobre como as comunidades estão se tornando um novo meio de conexão para os artistas
Imagem da matéria: FIT21: Conheça o projeto de lei que promete transformar a regulação das criptomoedas nos EUA

FIT21: Conheça o projeto de lei que promete transformar a regulação das criptomoedas nos EUA

Aprovado na Câmara esta semana, o projeto FIT21 visa regular o setor de criptomoedas dando segurança para consumidores e estimulando empreendedores
Imagem da matéria: MB e Rappi se unem para celebrar data histórica para Bitcoin com entrega de pizzas a clientes da exchange

MB e Rappi se unem para celebrar data histórica para Bitcoin com entrega de pizzas a clientes da exchange

A plataforma de ativos digitais também promove campanha para recompensar trades realizados até 4 de junho