notcoin jogo cripto telegram
(Divulgação/ Notcoin)

As principais criptomoedas do mercado iniciaram a semana em compasso de espera que vem desde sexta-feira (10): o Bitcoin registra alta de 0,1% no momento da redação, com cotação de US$ 69.358, conforme dados do Coingecko

Em reais o desempenho é quase idêntico, com o Índice de Preço do Bitcoin (IPB) cotado em R$ 373.909.

Publicidade

A dinâmica segue em boa parte do mercado: Ethereum (-0,4%), Solana (+0,1%), Lido Staked Ether (-0,4%), XRP (+0,6%), Shiba Inu (-0,1%). 

Nesse grupo de criptomoedas com maior capitalização de mercado, destoa a BNB: a moeda nativa da Binance tem forte queda de 5,5%. 

Do lado positivo chama a atenção o desempenho da Notcoin (NOT). Atualmente, a Notcoin está sendo negociada a $0.0185, um aumento de 5% nas últimas 24 horas e um ganho impressionante de 210% nos últimos 14 dias. 

Trajetória da Notcoin

Notcoin, um jogo Play-to-Earn no Telegram, anunciou que sua base total de jogadores agora é de 40 milhões. Ao fazer isso, a equipe desmascarou as alegações de ferramentas de terceiros que calculam mal o número de jogadores porque usam os parâmetros errados.

No início deste mês, o token NOT atingiu o recorde histórico de US$ 0,0283, o que fez com que sua capitalização de mercado ultrapassasse a marca de US$ 2,75 bilhões.

Publicidade

Os jogadores ganharam US$ 1,5 milhão em TON em 20 campanhas. A equipe espera que os números aumentem drasticamente quando as campanhas automatizadas entrarem em operação na plataforma.

Vale destacar que a equipe também anunciou novos recursos nos quais está trabalhando como parte de seu roteiro. Isso inclui o compartilhamento de recompensas com amigos, jogadores de ouro e platina que ganham acesso a lançamentos de tokens muito procurados, implementação de campanhas automatizadas e novos jogadores que ganham acesso a novos níveis.

E os números continuam crescendo: no dia 20 de maio, a base total de jogadores era de 35 milhões. E em um período de três semanas, o jogo baseado no Telegram ganhou mais de 5 milhões de jogadores, um aumento de 14% de sua base total de jogadores. 

Esse crescimento impressionante da plataforma pode ser atribuído ao recém-lançado programa de missões de ganho, que permite que os jogadores ganhem prêmios de forma passiva. Os jogadores recebem as recompensas na forma de tokens NOT, o token nativo do jogo implantado na The Open Network.

Publicidade

Isso é um contraste gritante com as recompensas únicas que os jogadores recebem depois de concluir qualquer missão ou tarefa. Essa geração passiva de recompensas é o que provavelmente está impulsionando a adoção e atua como um catalisador para a retenção de jogadores.

Na semana passada, a Open Builders, desenvolvedora da Notcoin, anunciou que distribuiria 40 milhões de tokens NOT aos jogadores que mantivessem os vouchers de negociação pré-mercado da Notcoin.

Os vouchers de NFTs do pré-mercado da Notcoin têm uma capitalização de mercado de US$ 324 milhões, com aproximadamente 59 mil usuários detendo 795 mil NFTs, de acordo com uma pesquisa do Dune criada pela equipe da Notcoin.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
notcoin jogo cripto telegram

Notcoin doa US$ 1 milhão em tokens NOT para traders do jogo do Telegram

Você comprou ou manteve um dos primeiros vouchers de pré-market da Notcoin? Se sim, o jogo distribuiu 40 milhões de NOT como recompensa
Imagem da matéria: Nova York processa minerador de criptomoedas e exchange cripto por fraude de US$ 1 bilhão

Nova York processa minerador de criptomoedas e exchange cripto por fraude de US$ 1 bilhão

Autoridades acusam a exchange cripto NovaTech e a empresa de mineração AWS Mining de “envolvimento em esquemas de pirâmide ilegais”
Imagem da matéria: O próximo Notcoin? Jogo baseado no Telegram, 'Hamster Kombat' lançará Token na TON

O próximo Notcoin? Jogo baseado no Telegram, ‘Hamster Kombat’ lançará Token na TON

O jogo de simulação de gerenciamento de criptomoedas afirma ter acumulado 60 milhões de usuários desde seu lançamento em março
moeda e notas pendurada em um varal

Operação contra maior milícia do RJ revela que suspeitos compravam Bitcoin para lavar dinheiro

Fonte do dinheiro movimentado pelos suspeitos seria oriundo de grilagem de terras, extorsão contra comerciantes e exploração do transporte