Investidor bravo
Shutterstock

As principais criptomoedas seguem nesta quarta-feira (7) com a tendência de baixa iniciada ontem, quando o Bitcoin ficou abaixo do patamar de R$ 100 mil pela primeira vez em dois meses. O Bitcoin (BTC) registra queda de 5,6% e é negociado a US$ 18.796, segundo dados do CoinMarketCap. Na semana, as perdas do BTC já somam 6,9%. Com os recuos, a capitalização de mercado está na casa de US$ 359 bilhões.

No Brasil, que hoje registra feriado devido à celebração do Dia da Independência, o BTC aponta queda de 4,1%, negociado a R$ 98.845, de acordo com o Índice do Portal do Bitcoin (IPB).

Publicidade

“Cada tentativa fracassada de romper a zona de resistência um pouco acima de US$ 20 mil aumentou a probabilidade de um teste do fundo da faixa de preço” perto de US$ 18 mil”, disse Joe DiPasquale, CEO da gestora de fundos de hedge cripto BitBull Capital, ao portal Coindesk.

O índice da bolsa de valores S&P 500 caiu 0,41% na terça-feira, com os operadores preocupados que o banco central americano, o Fed, seguisse agressivo em sua campanha para conter a inflação nos EUA.

O Bitcoin costuma cair quando há receio mais alto de uma política monetária mais agressiva. “Do ponto de vista técnico, o preço do BTC permanece alinhado com nossas projeções e buscamos acumular entre US$ 18 mil e US$ 15 mil”, disse DiPasquale.

Problemas na Fusão

Já o Ethereum (ETH) recua de forma ainda mais acentuada, perdendo 8,6% e registrando preço de US$ 1.515. Os investidores parecem reagir à notícia de que a primeira etapa da Fusão da criptomoeda, a atualização Bellatrix, teria registrado problemas técnicos nos nodes (nós) da blockchain durante sua execução na terça-feira, segundo o portal Decrypt.

Publicidade

De acordo com a reportagem, após a Bellatrix, a rede teria visto uma disparada na taxa de blocos perdidos – a frequência com que a rede falha ao verificar um bloco de transações programado para validação. Esse número teria saltado depois da atualização.

Em outras palavras, enquanto normalmente apenas uma pequena fração de todos os blocos programados para validação no Ethereum não são validados na primeira tentativa, mais de 9% de todos os blocos experimentaram esse problema após a Bellatrix.

Ainda assim, as perdas semanais de 3,7% são menores do que as registradas no BTC, após o forte rali dos dias anteriores. A capitalização de mercado está em US$ 185 bilhões.

A maior parte das altcoins também acompanha a queda dos indicadores. Entre os recuos mais destacados estão MATIC (-10%), DOT (9%) e ADA (-7,6%). Poucos ativos registram alta. Entre essas exceções estão HNT (8,6%) e LEO (2,9%).

Publicidade

As memecoins tampouco se destacam. DOGE perde 6,2% e aponta recuo de 5,4% no acumulado da semana. Já SHIB mostra desvalorização de 4,6%, embora as perdas ao longo dos últimos sete dias sejam menores, na casa dos 2,1%.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Wormhole diz pagar mais de 999% na semana em staking de novo token

Wormhole diz pagar mais de 999% na semana em staking de novo token

Token W, lançado esta semana, está chamando atenção ao render mais de 999% em staking na plataforma Kamino
Imagem da matéria: Criador do Ethereum quer que memecoins ofereçam mais do que apenas especulação

Criador do Ethereum quer que memecoins ofereçam mais do que apenas especulação

Vitalik Buterin criticou uma onda recente de memecoins abertamente racistas em blockchains como Solana
Imagem da matéria: PF prende hacker que vendia dados de 223 milhões de brasileiros por criptomoedas

PF prende hacker que vendia dados de 223 milhões de brasileiros por criptomoedas

“Vandathegod” foi responsável pelo maior vazamento de dados da história do Brasil
simbolo do dólar emergindo de placa de computador

Mercado Bitcoin lista duas novas stablecoins da startup Aryze

Ambas as moedas, devido à paridade com o dólar americano e à libra esterlina, representam estabilidade e diversificação na carteira dos investidores