Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin (BTC) e Ethereum (ETH) recuam com menor apetite por risco; deputado da CPI nega perseguição à Binance 
Comportamento das baleias são diferentes, mas staking pode ser o ponto para entender (Foto: Shutterstock)

Em meio às revelações no julgamento do fundador da FTX, traders das principais criptomoedas acompanham a cautela do mercado acionário, que reverte os ganhos da madrugada diante da tensão com o conflito entre o grupo Hamas e Israel. 

O Bitcoin (BTC) registra baixa de 1,4% nas últimas 24 horas, cotado a US$ 27.257,07, segundo dados do Coingecko.   

Publicidade

Em reais, o BTC cai 3%, negociado a R$ 138.324,59, de acordo com o Índice do Portal do Bitcoin (IPB).   

Apesar das perdas da maior criptomoeda nesta manhã e menor volume de transações semanais na rede do BTC, o bilionário Paul Tudor disse que o cenário geopolítico atual, que descreveu como o “mais ameaçador e desafiador” visto por ele, deve aumentar a demanda por ativos considerados mais seguros, citando como exemplos o Bitcoin e o ouro, segundo a Bloomberg

O Ethereum (ETH) opera em queda de 0,9%, para US$ 1.575,33.  

As altcoins são negociadas no vermelho ou com pouca variação, entre elas BNB (-0,6%), XRP (-2,2%), Dogecoin (+0,1%), Cardano (-1,7%), Solana (-0,2%), Polkadot (-1,5%), Polygon (-2%), Shiba Inu (-0,9%) e Avalanche (3-,7%). 

CPI das Pirâmides Financeiras 

Com a conclusão dos trabalhos e a aprovação do relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito das Pirâmides Financeiras, agora passa a ser papel das autoridades do Poder Judiciário e do Congresso dar continuidade ao que foi proposto pela CPI, que pediu o indiciamento de 45 pessoas, incluindo de diretores da Binance e do ex-jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho. Além disso, propõe a criação de quatro novas leis. 

Em entrevista ao Valor Econômico, o deputado Caio Vianna (PSD-RJ), um dos membros da CPI, negou uma perseguição à Binance, que foi acusada no relatório de sonegar entre R$ 300 milhões e R$ 400 milhões de impostos por ano. 

Publicidade

“Se não pagou tem que ser penalizado. A Binance prestou informações e colaborou com a CPI, mas pecou em pontos de gestão dela. Não é um ataque à empresa”, afirmou Vianna, que também é presidente da Frente Parlamentar de Blockchain e Inovação. 

Em seu depoimento à CPI, o diretor-geral da Binance no Brasil, Guilherme Haddad Nazar, disse que, devido ao modelo de plataforma internacional, a empresa não teria obrigação de recolher impostos dos clientes no país. 

Depoimento de ex-CEO da Alameda 

Em uma breve audiência no julgamento de Sam Bankman-Fried (SBF), Caroline Ellison, ex-CEO da Alameda Research, disse ao júri na terça-feira (10) que o fundador da FTX “a orientou a cometer crimes”, usando “vários bilhões de dólares dos clientes da FTX” em investimentos, afirmou. 

No comando da unidade de trading da FTX quando a corretora quebrou em novembro de 2022, Ellison, que foi namorada de SBF, disse que o relacionamento complicava sua tarefa. 

Publicidade

“Durante todo o tempo em que namoramos, ele também foi meu chefe no trabalho, o que criou algumas situações embaraçosas”, afirmou, acrescentando que Bankman-Fried não lhe dava muita atenção. 

Descrita por ex-funcionários como tímida e quieta, Ellison respondeu às perguntas dos promotores com entusiasmo, segundo a Bloomberg. A sentença de Ellison será determinada após a conclusão do julgamento de SBF. 

Nesta quarta, a equipe de defesa do ex-CEO da FTX deve interrogar Ellison com o objetivo de desacreditá-la, destaca o CoinDesk. Em seu argumento de abertura na semana passada, o advogado Mark Cohen disse que Ellison havia ignorado as instruções de Bankman-Fried para fazer hedge das negociações da Alameda, o que poderia ter evitado parte das perdas. 

Mas entre as provas apresentadas para o julgamento, um tuíte nunca publicado por Bankman-Fried revelou que o ex-magnata pretendia fechar a Alameda em setembro de 2022, de acordo com o The Block. “No final, tudo é responsabilidade minha”, escreveu. 

Outros destaques das criptomoedas  

A iFinex, de Hong Kong, dona da exchange cripto Bitfinex, se ofereceu para recomprar US$ 150 milhões em ações para reforçar seu controle sobre a empresa, de acordo com documento visto pela Bloomberg. A oferta envolveria a recompra de 15 milhões de ações a US$ 10 cada, ou cerca de 9% do capital em circulação da iFinex, o que avalia a empresa em US$ 1,7 bilhão. 

Publicidade

A recompra foi oferecida a acionistas que adquiriram ações da iFinex como parte de um acordo de swap em 2016 com a plataforma de investimentos BnkToTheFuture. Naquele ano, cerca de US$ 71 milhões em Bitcoin foram roubados da Bitfinex em um hack. 

Em outra oferta, a corretora cripto WOO planeja recomprar ações e tokens anteriormente adquiridos em 2021 pelo hedge fund cripto Three Arrows Capital (3AC) para “eliminar incertezas”, informou o The Block. A WOO não quis informar o valor total das ações e tokens recomprados. 

O 3AC, que colapsou no ano passado, trava uma disputa com a plataforma de crédito cripto BlockFi, atualmente em recuperação judicial, para receber US$ 284 milhões em pagamentos. Um juiz federal nos EUA determinou que as empresas iniciem um processo de mediação para chegar a um acordo, segundo o CoinDesk

A Immutable, uma plataforma de jogos blockchain, fechou uma parceria com a Amazon Web Services (AWS) para desenvolver soluções de infraestrutura para a indústria de games cripto. Ao participar do programa ISV Accelerate da AWS, desenvolvedores de jogos que usam a blockchain Immutable X podem receber suporte técnico, até US$ 100 mil em créditos da AWS e outros recursos, conforme o Decrypt

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem de Glaidson Acácio dos Santos, mais conhecido como Faraó do Bitcoin

Gilmar Mendes mantém prisão de Glaidson Acácio dos Santos, criador da GAS Consultoria

A defesa do ‘Faraó do Bitcoin’ alegou problemas psiquiátricos e uso de medicamento controlado, além de questionar a jurisdição acerca da competência para os processos
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin começa semana em alta e volta a buscar faixa de US$ 70 mil

Manhã Cripto: Bitcoin começa semana em alta e volta a buscar faixa de US$ 70 mil

Bitcoin abre o primeiro dia útil da semana em forte alta: valorização de 2,5% nas últimas 24 horas, cotado em US$ 69.107
Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF

ETFs de Bitcoin voltam a ter entradas líquidas com fluxo de US$ 101 milhões

ETFs de Bitcoin tiveram dois dias de saídas e voltaram a ter fluxo positivo com uma retomada do ânimo do mercado após dados de inflação nos EUA
Imagem da matéria: Redes de segunda camada Ethereum estão arrecadando milhões – com a Base na liderança

Redes de segunda camada Ethereum estão arrecadando milhões – com a Base na liderança

A Base, da Coinbase, acumulou mais de US$ 6 milhões em lucros on-chain em maio no ecossistema de segunda camada Ethereum, com a Blast bem atrás em segundo