roger ver criador do bitcoin cash
Roger Ver apostou no Bitcoin Cash na guerra cripto (Foto: Reprodução/rogerver.com)

Os sinais do mercado cripto nesta quinta-feira (6), mostram que o Bitcoin (BTC) ainda encontra forte resistência na faixa dos US$ 71 mil. O ativo está cotado em US$ 70.943 e com alta de 0,1% nas últimas 24 horas, o que mostra a estagnação momentânea. 

Já o Ethereum (ETH) aparece com valorização de 1,3% e é cotado em US$ 3.849. O momento é de otimismo: a gestora global de investimentos VanEck divulgou na quarta-feira (5) um relatório no qual prevê o Ether cotado em US$ 22 mil até o final da década. 

Publicidade

O mercado está dividido, com as criptomoedas mais tradicionais em leves altas e as memecoins e afins em leve baixa. BNB (+1%), Solana (0,1%), Lido Staked Ether (1,5%), XRP (-0,3%), Dogecoin (-0,2%), Toncoin (-0,7%), Cardano (-0,4%) e Shiba Inu (-0,7%).

Roger Ver é solto na Espanha

O empresário de criptomoedas Roger Ver, também conhecido como “Bitcoin Jesus”, foi libertado sob fiança na Espanha após pagar uma fiança de € 150 mil. 

De acordo com um artigo da Bloomberg, Ver foi autorizado a deixar a prisão no dia 17 de maio, com a condição de entregar seu passaporte e permanecer na Espanha enquanto aguarda uma decisão sobre sua extradição para os EUA, onde enfrenta acusações de evasão fiscal no valor de US$ 50 milhões. Ver também deve se apresentar ao tribunal a cada dois dias.

Ver foi preso pelas autoridades espanholas em abril, depois que o Departamento de Justiça dos EUA (DOJ) divulgou uma acusação alegando que ele havia evitado pagar quase US$ 50 milhões em impostos, além de acusações de fraude postal e declaração falsa de impostos.

Publicidade

Na acusação, o DOJ alega que, depois que Ver renunciou à sua cidadania norte-americana e obteve a cidadania de St. Kitts e Nevis, ele deixou de declarar ganhos de capital ou pagar impostos sobre suas participações de 131 mil BTC.

Ver é acusado de fornecer informações falsas ou enganosas ao escritório de advocacia e ao avaliador que preparou as declarações de imposto de renda relativas à sua expatriação, subvalorizando duas de suas empresas que detinham 73 mil de suas participações em BTC e deixando de informar suas participações pessoais.

Em novembro de 2017, Ver vendeu “dezenas de milhares” de Bitcoin por cerca de US$ 240 milhões em dinheiro — vendas que ele era legalmente obrigado a informar ao IRS, juntamente com seu recebimento de Bitcoin das duas empresas.

“No total, alega-se que Ver causou um prejuízo ao IRS de pelo menos US$ 48 milhões”, diz a acusação.

Quem é Roger Ver?

Ver, um libertário declarado, foi um dos primeiros a adotar e evangelizar o Bitcoin, ganhando o apelido de “Bitcoin Jesus” por distribuir a criptomoeda gratuitamente.

Publicidade

Posteriormente, ele voltou sua atenção para o Bitcoin Cash, um hard fork do criptoativo original, que ele afirma ser a “representação mais verdadeira da visão de Satoshi”.

Ver já teve problemas com a lei antes; em 2002, ele foi condenado a 10 meses de prisão por vender explosivos no eBay.

Em uma palestra em 2019, ele argumentou que “são os transgressores da lei que fazem a sociedade avançar”, acrescentando que “se não fosse pelas pessoas que transgridem a lei, ainda teríamos escravidão. Ainda teríamos pessoas sentadas no fundo do ônibus. As pessoas que têm a coragem de infringir a lei têm a capacidade de tornar o mundo um lugar melhor.” (*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.)

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin ensaia recuperação e Trump diz apoiar a mineração de BTC nos Estados Unidos

Manhã Cripto: Bitcoin ensaia recuperação e Trump diz apoiar a mineração de BTC nos Estados Unidos

Donald Trump disse, após um evento de campanha com mineradores de Bitcoin, que ele quer “todo o Bitcoin restante feito nos EUA”
Vitalik-Buterin-Ethereum

Vitalik explica o motivo dos “Grandes Blocos” terem perdido guerra de escalabilidade do Bitcoin

Criador do Ethereum revisitou a “guerra do tamanho dos blocos do Bitcoin”, repensando sua aliança com o campo “grande bloco”
Imagem de Glaidson Acácio dos Santos, mais conhecido como Faraó do Bitcoin

Gilmar Mendes mantém prisão de Glaidson Acácio dos Santos, criador da GAS Consultoria

A defesa do ‘Faraó do Bitcoin’ alegou problemas psiquiátricos e uso de medicamento controlado, além de questionar a jurisdição acerca da competência para os processos
moeda de bitcoin exposta à frente de fundo escuro

Pesquisadores recuperam senha perdida há 11 anos de carteira com R$ 16 milhões em Bitcoin 

Contratada por um investidor, a dupla Joe Grand e Bruno fizeram engenharia reversa em um software para obter sucesso e restabelecer o acesso a 43,6 BTCs