Imagem da matéria: Maior banco da Alemanha pede autorização para operar com criptomoedas

O Deutsche Bank, principal banco da Alemanha e um dos maiores da Europa, solicitou uma licença para operar como plataforma de custódia de ativos digitais com o regulador financeiro Alemão, a Autoridade Federal de Supervisão Financeira (BaFin), de acordo com um artigo da agência de notícias Bloomberg publicado nesta terça-feira (20).

Segundo a fala do chefe global do banco corporativo do Deutsche Bank, David Lynne, em uma conferência no início nesta semana, o banco está “construindo nossos ativos digitais e negócios de custódia” e confirmou que havia apresentado um pedido à BaFin para uma licença de ativos digitais.

Publicidade

O banco alemão já vem publicamente trabalhando em uma plataforma de custódia de criptoativos desde o final de 2020, com o objetivo de estabelecer um “produto mínimo viável em 2021, enquanto explora o interesse global do cliente por uma iniciativa piloto.”

Com ativos no valor de US$ 1,3 trilhão, segundo dados da S & P Global, dos maiores bancos em 2023, o Deutsche Bank é o maior banco da Alemanha em termos de ativos totais e o nono maior banco da Europa.

O banco ainda não respondeu ao contato do Decrypt.

Seu entusiasmo pela custódia de ativos digitais marca uma espécie de reviravolta para o Deutsche Bank, que em uma nota de pesquisa de 2021 descreveu o valor do Bitcoin como sendo “inteiramente baseado em idealismo.”

Gráfico de preço Bitcoin (BTC) | CoinGecko
Gráfico de preço Bitcoin (BTC) | CoinGecko

Os reguladores alemães são favoráveis às criptomoedas?

A Alemanha adotou uma posição amplamente acolhedora em relação à indústria cripto.

Em 2019, os legisladores alemães introduziram um projeto de lei para permitir serviços de custódia e negociação de criptomoedas em bancos alemães e outras instituições licenciadas, alterando a Quarta Diretiva Anti-Lavagem de dinheiro da União Europeia.

Publicidade

De acordo com a BaFin, em dezembro de 2022, ela tinha emitido quatro licenças para custódia de criptomoedas e autorizações provisórias para 14 instituições. A Coinbase Alemanha foi a primeira empresa a garantir uma licença BaFin para operar uma plataforma de custódia cripto em junho de 2021.

Em março de 2023, os reguladores alemães concederam licenças de custódia e serviços de negociação para a Boerse Stuttgart Digital, operador do mercado de ações do país, e a Finoa, uma plataforma de negociação de criptomoedas.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
moeda de bitcoin sob nota de dinehiro da nigéria

Tensão entre Binance e Nigéria escala após CEO acusar governo de suborno de R$ 770 mi

Funcionário do governo nigeriano disse que alegações são infundadas e que disputa contra Binance deve ser resolvida na Justiça
Ministro Zhaslan Madiyev ex-gerente Binance Cazaquistão

Gerente da Binance é nomeado ministro de Desenvolvimento Digital no Cazaquistão

Depois de passagens por bancos e órgãos do governo cazaquistanês, Zhaslan Madiyev ocupa agora o maior cargo do Ministério de Desenvolvimento Digital, Inovações e Indústria Aeroespacial
Imagem da matéria: Maior plataforma P2P de Monero fecha após 7 anos de operação

Maior plataforma P2P de Monero fecha após 7 anos de operação

A plataforma peer-to-peer focada na moeda de privacidade Monero (XMR) citou “uma combinação de fatores internos e externos” para sua decisão de fechar as portas
pilhas de moedas douradas à frente da bandeira da Colômbia

Maior banco da Colômbia lança corretora de criptomoedas

A plataforma Wenia visa atrair pelo menos 60.000 clientes em seu primeiro ano de operação