Imagem da matéria: Luiz Roberto Calado sai da Mercado Bitcoin e vira diretor-presidente da Braziliex
(Foto: Arquivo pessoal)

“Não sou mais economista-chefe na Mercado Bitcoin. Recebi um convite da Braziliex para trabalhar lá como diretor presidente”, disse ao Portal do Bitcoin o economista Luiz Roberto Calado na manhã desta segunda-feira (12).

Ele conta que já não estava mais na Mercado Bitcoin desde o dia 31 de outubro duas semanas depois de a empresa demitir 20 funcionários. “Foi uma saída amigável”, disse. Ele havia sido chamado para trabalhar na exchange em janeiro deste ano. Desde de sábado, em seu perfil no LinkedIn, não constava mais o local onde ele trabalhava.

Publicidade

Fontes consultadas pela reportagem afirmaram que houve uma intensa negociação sobre questões de bônus no caso de outros altos cargos. Calado, contudo, não quis comentar o assunto. Quis falar sobre o futuro:

“Nem cogitei sair do mundo das criptomoedas. Sem dúvida blockchain e criptomoedas são o futuro”.

O economista é importante no mercado de criptomoedas, porque já era uma nome conhecido no mercado tradicional, com experiência em inovação e tecnologia. Ao abraçar o papel dentro da Mercado Bitcoin, ele se tornou um dos principais nomes públicos da criptoeconomia brasileira.

Situação difícil na Mercado Bitcoin

Outubro foi um mês nada fácil para a Mercado Bitcoin. Além de perder uma ação judicial contra o banco Itaú que desde 2015 mantinha a sua conta corrente fechada, a corretora ainda demitiu pelo menos vinte funcionários. A reportagem conversou, naquele período, com quatro ex-funcionários que pediram para não ser identificados.

Nessa conversa, dois deles disseram que o economista-chefe da empresa também não trabalhava mais na companhia. Na ocasião, entretanto, Calado entrou em contato para negar as informações.

Publicidade

O Mercado Bitcoin afirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, que as demissões eram fruto de uma reestruturação que vinha ocorrendo desde o início desse ano, “com foco na profissionalização, melhor governança e mais agilidade no atendimento aos clientes”.

“Em outubro, como parte das definições do planejamento estratégico finalizado em setembro, promoveu alterações em áreas de suporte (Marketing, RH e Administrativo), mantendo inalteradas as áreas fim da empresa (Tecnologia, Produtos e Atendimento ao Cliente).”

Calado deve permanecer como presidente da Associação Brasileira de Criptoeconomia (ABCripto).

*Colaborou Alexandre Antunes

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Bitcoin ganha estátua no Brasil com Satoshi domando touro, símbolo de otimismo do mercado

Bitcoin ganha estátua no Brasil com Satoshi domando touro, símbolo de otimismo do mercado

O MB inaugurou uma estátua que simboliza a relevância do mercado cripto em 2024, marcado pela adoção institucional e o recorde de preço do BTC
homem segura com duas mãos uma piramide de dinheiro

Polícia do RJ investiga grupo acusado de roubar R$ 30 milhões com pirâmide financeira

Para ganhar a confiança dos investidores, a empresa fraudulenta fazia convites para assistir jogos de futebol em camarote do Maracanã
Imagem da matéria: Brasileiro perde R$ 100 mil ao acreditar que ganharia lucro de 87% em duas horas com criptomoedas 

Brasileiro perde R$ 100 mil ao acreditar que ganharia lucro de 87% em duas horas com criptomoedas 

O golpe envolve várias empresas de fachada e foi divulgado por uma falsa influenciadora digital de finanças
Rafael Rodrigo , dono da, One Club, dando palestra

Clientes acusam empresa que operava opções binárias na Quotex de dar calote milionário; dono nega

Processos judiciais tentam bloquear R$ 700 mil ligados à One Club, empresa de Rafael Rodrigo