Mirelis Yoseline Diaz Zerpa- Esposa do Faraó do Bitcoin
Mirelis Yoseline Diaz Zerpa, esposa do Faraó do Bitcoin (Foto: Reprodução/YouTube)

O ministro João Otávio de Noronha, da 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), derrubou na segunda-feira (1) uma das ordens de prisão que constam contra a venezuelana Mirelis Yoseline Diaz Zerpa, esposa de Glaidson dos Santos, o chamado Faraó do Bitcoin e criador da GAS Consultoria.

Mirelis, que é considerada uma das lideranças do esquema de pirâmide com criptomoedas, tem se defendido por meio de advogados e vídeos no Youtube e, mais recentemente, disse que não tem mais dinheiro para pagar os clientes da GAS Consultoria.

Publicidade

De acordo com o colunista Lauro Jardim do jornal O Globo, o ministro Noronha aceitou um recurso apresentado pela defesa de Mirelis Zerpa, estendendo a ela os benefícios de um habeas corpus concedido a Glaidson pela mesma turma, em junho, no processo referente à Operação Kryptos.

A decisão, porém, tira dos dois o peso de apenas uma das ordens de prisão, já que ambos têm pedidos de detenção em outros processos. Ainda sobre a venezuelana, ela é considerada foragida da Justiça há cerca de um ano, quando a Polícia Federal agiu e prendeu vários envolvidos no suposto esquema criminoso.

Conforme descreve Jardim em sua coluna, os advogados de Mirelis afirmaram em nota que ela entende muito do universo cripto. A defesa de Glaidson cita Mirelis como “apenas” a guardiã dos valores, confiados a ela para multiplicá-los no mercado, diz o texto.

Em outro ponto, continua a coluna, a defesa diz que Gas Consultoria possui recursos para pagar seus credores e que, para isso, é preciso “corrigir os erros de todas as partes” — inclusive do Judiciário. 

Publicidade

Esposa diz que já gastou R$ 1 bilhão

No início desta semana, Mirelis afirmou não ter dinheiro para pagar os clientes da Gas Consultoria, segundo seu advogado, Ciro Chagas. A informação foi publicada pelo O Globo.

Mirelis teria sacado R$ 1 bilhão em criptomoedas no dia após a prisão de Glaidson, que ocorreu em 26 de agosto de 2021. Porém, segundo o advogado, o dinheiro já foi todo utilizado.

Ele diz que boa parte teria sido usada para pagar os clientes da GAS Consultoria, pois Mirelis teria acreditado que aquela seria uma crise passageira.

Por sua vez, Mirelis, nas últimas semanas, começou a postar uma série de vídeos no YouTube falando sobre sua vida pessoal, como conheceu Glaidson e até revelando uma suposta perseguição da Igreja Universal e de Edir Macedo.

Publicidade

Prisão de Glaidson dos Santos

Glaidson foi preso em agosto do ano passado no âmbito da operação Kryptos da PF, acusado de orquestrar uma fraude milionária. Na ocasião, outros suspeitos foram presos e outros se tornaram foragidos, como Mirelis.

A Gas Consultoria captava clientes com promessas de rendimentos que supostamente viriam do trade de criptomoedas. Mais tarde, seu modelo de operação, supostamente de uma pirâmide financeira, desencadeou uma série de investigações pelas autoridades brasileiras.

Durante a operação, os agentes da PF e Receita Federal apreenderam 591 bitcoins, dezenas de carros de luxo e mais de R$ 13 milhões em espécie.

Procurando uma corretora segura que não congele seus saques? No Mercado Bitcoin, você tem segurança e controle sobre seus ativos. Faça como nossos 3,8 milhões de clientes e abra já sua conta!

VOCÊ PODE GOSTAR
Moeda prateada da Chainlink com reflexo em um fundo roxo

Chainlink sobe 18% ao lançar projeto piloto em Wall Street com JP Morgan, BNY Mellon e DTCC

A DTCC anunciou que acaba de concluir um projeto piloto de tokenização com gigantes de Wall Street, como JP Morgan e BNY Mellon, aproveitando o CCIP da Chainlink
moeda de bitcoin dentro de armadilha selvagem

CVM faz pegadinha e descobre que metade das pessoas cairia em golpe com criptomoedas

Junto com a Anbima, a entidade criou um site de uma empresa fictícia que simulava a oferta de investimentos com lucros altos irreais
Imagem da matéria: Drenador de carteiras de criptomoedas encerra negócio após roubar mais de US$ 85 milhões

Drenador de carteiras de criptomoedas encerra negócio após roubar mais de US$ 85 milhões

“Alcançamos nosso objetivo e agora, de acordo com o planejado, é hora de nos aposentarmos”, disseram os desenvolvedores do drenador de carteiras cripto
Imagem da matéria: Volume de negociação de 'Notcoin' ultrapassa US$ 1 bilhão no maior airdrop de jogos de 2024

Volume de negociação de ‘Notcoin’ ultrapassa US$ 1 bilhão no maior airdrop de jogos de 2024

Jogo Notcoin, baseado no Telegram, lançou mais de 80 bilhões de tokens para cerca de 35 milhões de jogadores em um airdrop