Imagem da matéria: Japão Pode Colocar Todos os Registros de Propriedade na Blockchain

O governo japonês está planejando unificar todos os registros de propriedades e terrenos em áreas urbanas, agrícolas e florestadas em um único livro razão gerado pela tecnologia blockchain.

De acordo com um relatório na publicação financeira local, Nikkei, o Japão está buscando consolidar dados de todos os bancos de dados imobiliários do governo em um registro de dados visível.

Publicidade

Leia Também: Gigantes do Setor Bancário Começam a Usar Blockchain

Dados dispersos

Atualmente, os municípios locais, bem como os ministérios da Justiça e da Terra, mantêm seus próprios registros de propriedade, o primeiro por motivos de tributação. As empresas imobiliárias supervisionam suas próprias bases de dados, enquanto grandes extensões de terras agrícolas e áreas florestais também vêem registros separados, de acordo com o relatório. O Ministério da Justiça do Japão estima cerca de 230 milhões de terrenos e 50 milhões de edifícios estão registrados em todo o país.

Todos os dados, incluindo detalhes colaterais e preços de venda de imóveis, poderiam ser adicionados em breve a uma blockchain.

Leia Também: Pesquisa Mostra que Bitcoin Tem Muito Espaço para Crescer Entre Investidores de Varejo

Por que é necessário

Além da grande disparidade entre os registros, o registro tradicional de papel simplesmente não é atualizado o suficiente para refletir as pessoas que usam a propriedade. Uma pesquisa do Ministério da Justiça revela que 6,6% dos registros dos proprietários urbanos e 26,6% nas cidades pequenas e médias, bem como em terrenos montanhosos, não mudaram a 50 anos.

Além disso, uma plataforma na blockchain também habilitará a referência cruzada de dados. Como o Nikkei escreve, “se uma parcela da propriedade é terra cultivada, o usuário é registrado em um registro de terras agrícolas. Combinar isso com dados de nível local tornará mais fácil dizer quem é responsável por terras ou edifícios vazios “.

Publicidade

Uma referência cruzada manual de terras agrícolas e registros residenciais em 2016 descobriu que 20% dos dados da terra agrícola não foram atualizados após a morte do proprietário original, em que a propriedade não passou a ser herdada.

Leia Também: Maior Agência de Viagens do Japão Levará o Bitcoin para 1400 Hotéis

Os Benefícios

A blockchain verá vários participantes e também estará disponível para o setor privado, com medidas de privacidade. O objetivo é melhorar a eficiência das transações imobiliárias, além de auxiliar a venda e o redesenvolvimento de um número crescente de propriedades vazias no Japão.

O registro na blockchain também beneficiará as discussões com os proprietários de terras em direção ao redesenvolvimento, bem como projetos de obras públicas na vizinhança da propriedade. Os esforços de preparação e recuperação de desastres também serão impulsionados.

Teste em 2018

O novo registro na blockchain será testado em cidades selecionadas em 2018. Se isso for bem sucedido, o governo japonês olhará para um lançamento nacional nos próximos cinco anos.

VOCÊ PODE GOSTAR
Donald Trump posa para foto em evento político nos EUA

Trump se apresenta como ‘criptopresidente’ em evento de arrecadação de fundos

O candidato presidencial republicano dobrou sua postura pró-cripto durante evento em São Francisco, EUA
Tigran Gambaryan, chefe de compliance da Binance, posa para foto

Deputados pressionam Biden para trazer de volta aos EUA executivo da Binance detido na Nigéria

Em carta ao executivo, os deputados alegam que Tigran Gambaryan está na condição de refém do governo da Nigéria e corre risco de morrer de malária
moeda de bitcoin com bandeira dos EUA

O que faria os americanos comprarem mais Bitcoin? Regulamentações mais claras, afirma pesquisa

Pesquisa da Grayscale mostra que 44% dos eleitores dos EUA que não possuem criptos dizem que estão “esperando regulamentações adicionais”
Banco Central se reunirá hoje com Facebook para debater proibição do WhatsApp Pay

“Inserimos com o Drex o conceito de tokenização nos sistemas dos bancos”, diz Campos Neto

O presidente do BC participa do Emerging Tech Summit, evento do Valor Capital Group em São Paulo