Imagem da matéria: Itaú abre vaga para especialista em blockchain e smart contracts
(Foto: Shutterstock)

O banco Itaú está à procura de um especialista em tecnologia blockchain e smart contracts (contratos inteligentes) para trabalhar em São Paulo, conforme anúncio da vaga feita pela instituição no último fim de semana em sua página no LinkedIn.

De acordo com a instituição, além de saber aplicar os contratos inteligentes, o candidato precisa ter experiência com o conceito de Build & Run e dominar o mercado de tokenização, NFTs e criptomoedas, entre outros conhecimentos pertinentes à engenharia de software.

Publicidade

Será considerado um diferencial profissionais que possuem conhecimento em outras aplicações do setor de criptomoedas, como DeFis (Finanças Descentralizadas) e sistema econômico de tokens, conhecido pelo termo ‘Tokenomics’. Linguagens como Solidity, Node.js, e ferramentas de observabilidade como Splunk e Prometheus também fazem parte da lista.

Para acessar a vaga, o interessado precisa acessar a página de recrutamento do Itaú no LinkedIn e clicar em ‘candidatura simplificada’. Clique aqui para acessar.

Banco Itaú e Bitcoin

No início do ano, a Liqi, startup de tokenização de ativos baseada em blockchain, recebeu em sua primeira rodada de investimento um aporte de R$ 27,5 milhões liderado pelo fundo de Corporate Venture Capital do Itaú Unibanco.

Outro braço de investimentos do Itaú, a gestora Kinea, fez sua primeira compra em criptomoedas no ano passado em caráter experimental. O Ethereum (ETH) foi o token escolhido para o teste.

Publicidade

O banco também tem material educativo sobre criptomoeda e blockchain em seu site e oferece investimentos em bitcoin através dos ETFs ‘BITH11’ e ‘HASH11’.

VOCÊ PODE GOSTAR
Homem aponta controle para TV que emerge imagens em 3D

‘TV 3.0’ que chegará ao Brasil em 2025 vai precisar de internet ou conversor? Entenda

Novo sistema de transmissão para TVs promete enviar som e imagem com qualidades maiores, além de maior interatividade com o espectador
Glaidson Acácio dos Santos, o "Faraó do Bitcoin"

Livro sobre a ascensão e a queda do “Faraó do Bitcoin” chega às livrarias em maio

Os jornalistas Chico Otávio e Isabela Palmeira contam sobre o golpe de R$ 38 bilhões do Faraó do Bitcoin que usou criptomoedas como isca
homem segura com duas mãos uma piramide de dinheiro

Polícia do RJ investiga grupo acusado de roubar R$ 30 milhões com pirâmide financeira

Para ganhar a confiança dos investidores, a empresa fraudulenta fazia convites para assistir jogos de futebol em camarote do Maracanã
Imagem da matéria: Fundos de criptomoedas do Brasil captam mais R$ 50 milhões na semana

Fundos de criptomoedas do Brasil captam mais R$ 50 milhões na semana

Fundos cripto brasileiros ficam pela segunda semana consecutiva atrás apenas dos EUA em captação