Imagem da matéria: Itaú abre vaga para especialista em blockchain e smart contracts
(Foto: Shutterstock)

O banco Itaú está à procura de um especialista em tecnologia blockchain e smart contracts (contratos inteligentes) para trabalhar em São Paulo, conforme anúncio da vaga feita pela instituição no último fim de semana em sua página no LinkedIn.

De acordo com a instituição, além de saber aplicar os contratos inteligentes, o candidato precisa ter experiência com o conceito de Build & Run e dominar o mercado de tokenização, NFTs e criptomoedas, entre outros conhecimentos pertinentes à engenharia de software.

Publicidade

Será considerado um diferencial profissionais que possuem conhecimento em outras aplicações do setor de criptomoedas, como DeFis (Finanças Descentralizadas) e sistema econômico de tokens, conhecido pelo termo ‘Tokenomics’. Linguagens como Solidity, Node.js, e ferramentas de observabilidade como Splunk e Prometheus também fazem parte da lista.

Para acessar a vaga, o interessado precisa acessar a página de recrutamento do Itaú no LinkedIn e clicar em ‘candidatura simplificada’. Clique aqui para acessar.

Banco Itaú e Bitcoin

No início do ano, a Liqi, startup de tokenização de ativos baseada em blockchain, recebeu em sua primeira rodada de investimento um aporte de R$ 27,5 milhões liderado pelo fundo de Corporate Venture Capital do Itaú Unibanco.

Outro braço de investimentos do Itaú, a gestora Kinea, fez sua primeira compra em criptomoedas no ano passado em caráter experimental. O Ethereum (ETH) foi o token escolhido para o teste.

Publicidade

O banco também tem material educativo sobre criptomoeda e blockchain em seu site e oferece investimentos em bitcoin através dos ETFs ‘BITH11’ e ‘HASH11’.

VOCÊ PODE GOSTAR
CEO do MB Reinlado Rabelo em evento da CVM na USP

“A Bolsa é sim lugar de startups”, diz CEO do Mercado Bitcoin em evento da CVM

Reinaldo Rabelo participou do evento do “Tecnologia e Democratização dos Mercados de Capitais no Brasil”
Ilustração mostra mapa do Brasil com pontos ligados em blockchain

Banco Central, UFRJ, Polkadot e Ripple se unem para aprofundar pesquisas sobre interoperabilidade entre blockchains e DREX

A Federação Nacional de Associações dos Servidores do Banco Central (Fenasbac) antecipa…
Antônio Neto Ais e Fabrícia Campos, casal que lidera a Braiscompany (Foto: Reprodução/Instagram)

MPF faz nova denúncia contra donos da Braiscompany e doleiro por lavagem de dinheiro

Antônio Neto e Fabrícia Farias realizaram operações financeiras de grande porte com características de lavagem de dinheiro em pleno colapso da pirâmide
moeda de bitcoin dentro de armadilha selvagem

CVM faz pegadinha e descobre que metade das pessoas cairia em golpe com criptomoedas

Junto com a Anbima, a entidade criou um site de uma empresa fictícia que simulava a oferta de investimentos com lucros altos irreais