Imagem da matéria: Irmão de Elon Musk lança DAO para testar “filantropia descentralizada”
Foto: Wikimedia Commons

O empresário Kimbal Musk (o irmão de Elon Musk) anunciou o lançamento de uma “DAO de doações”, descrita por ele como um experimento na “filantropia descentralizada”.

“Uau. A Web 3 está me ensinando muito. Decidi realizar um experimente para descentralizar a filantropia. Nesta Terça de Graças, estou lançando a primeira DAO de doações”, tuitou Musk.

Publicidade

“Quer ler o litepaper? Me mande uma mensagem. Feedback construtivo no Twitter é bem-vindo”, acrescentou.

Kimbal Musk é dono do Kitchen Restaurant e fundou a Big Green, uma organização sem fins lucrativos que desenvolve salas de aula ao ar livre pelos Estados Unidos. Além disso, faz parte do comitê da Tesla, a empresa de veículos elétricos de seu irmão.

Web 3.0 se refere à versão da internet desenvolvida em blockchains públicos e que é descentralizada.

Essa ideia é um contraste gritante à Web 2.0, a qual é definida pelo auge de plataformas como Facebook e Google, bem como pela centralização de enormes quantidades de dados de usuários.

O mais novo empreendimento de Kimbal também gerou apoio de muitas contas no Twitter que são favoráveis a cripto.

“Isso parece empolgante! O verdadeiro poder das criptos e do blockchain de romper a filantropia ainda será alcançado, então é ótimo ver você inovando nesse sentido”, afirmou uma conta de floki inu.

Cripto e a caridade

Essa não é a primeira vez que a Web 3 e o mundo cripto tentam entrar para a filantropia e caridade.

Publicidade

Em outubro deste ano, a organização Médicos Sem Fronteiras (ou MSF) recebeu US$ 3,5 milhões em ether por uma venda de tokens não fungíveis (ou NFTs).

“Essa doação cripto revolucionária surge em um momento em que a situação crítica da covid-19 combinada com as necessidades médicas de pessoas em todo o mundo”, afirmou Jennifer Tierney, diretora executa do MSF da Austrália.

Em outubro, até mesmo um grupo de hackers doou os lucros de ataques de ransomware para a caridade e organizações não governamentais (ou ONGs).

Os hackers (do grupo de ransomware Darkside) usaram The Giving Block (um serviço de doação à caridade em bitcoin) para realizar as doações.

O grupo alegadamente disse que o fez para “tornar o mundo em um lugar melhor”.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização de Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Logotipo OKX ao fundo tela trading

OKX lança rede Ethereum de segunda camada para desafiar a Base da Coinbase

Uma rede de escalonamento Ethereum de segunda camada construída pela OKX lançou a rede principal, abrindo caminho para novos usuários
Imagem da matéria: Saga anuncia airdrop gigantesco de projetos Ethereum, Solana e Avalanche

Saga anuncia airdrop gigantesco de projetos Ethereum, Solana e Avalanche

Projetos em várias redes estão ajudando a Saga a impulsionar o staking com pacotes de tokens e recompensas de airdrops nos próximos meses
Dedo indicador apoia bolo de dinheiro em forma digital

Mercado Bitcoin e Escala se juntam em tokenização inédita de R$ 29 milhões em operação na fintech Asaas

Operação viabilizou o acesso de clientes qualificados do MB a investimento na Asaas, antes restrito a grandes fundos de VCs
Mineração

Mineradores de Bitcoin disputam mercado com Inteligência Artificial antes do halving, diz Bernstein

Um novo relatório da empresa de investimento destaca o aumento da concorrência entre dois setores que exigem energia e poder de processamento